Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Prefeito Fabrício tem novo encontro para tratar de investimentos na saúde, desta vez em Florianópolis

Sexta, 19/6/2020 8:54.
Ivan Rupp
A secretária da Saúde Andressa Hadad, o governador e o prefeito.

Publicidade

O prefeito Fabrício Oliveira acredita que o governador Carlos Moisés ficou sensibilizado com as necessidades urgentes de ajuda financeira e estrutural que Balneário Camboriú está solicitando há muito tempo ao governo do Estado para a área da saúde.

Na quinta-feira (18), o governador conheceu o hospital Ruth Cardoso e o Centro de Tratamento do Covid-19, duas estruturas municipais que estão atendendo toda a região da AMFRI e que são bancadas basicamente pelos cofres de Balneário Camboriú.

Depois que foi apresentado aos números, o governador agendou uma reunião de trabalho na próxima segunda-feira (22), na Secretaria de Saúde do Estado. O prefeito vai acompanhar a equipe da Secretaria Municipal da Saúde e espera retornar de lá com resultados positivos.

“Temos uma questão de recursos e uma questão de estrutura que expliquei ao governador Moisés. Não temos somente dificuldades econômicas no Ruth Cardoso, mas também estruturais para atendimento de toda a região. Este hospital é municipal e projetado para atender o morador de nossa cidade”, disse o prefeito.

Em 2019, o investimento no Ruth Cardoso foi de R$ 68, 3 milhões, dos quais quase 80% bancado por Balneário Camboriú. Este ano, até agora, o Município já investiu quase R$ 31 milhões, com 70% bancado pela municipalidade. O Centro de Tratamento de Covid-19, criado ao lado do Hospital em março, custou até o momento R$ 7 milhões, 81% com recursos próprios e 19% com recursos federais.

“Está bem difícil manter essa equação por muito tempo”, enfatizou o prefeito ao governador que reconheceu o problema e colocou o secretário estadual de Saúde, André Motta Ribeiro, e os técnicos da saúde do Estado para construírem, junto aos técnicos de Balneário Camboriú, soluções que beneficiem não só a cidade, mas toda região.

O governador também se comprometeu no envio de seis respiradores da Weg para equipar os novos leitos de UTI que serão colocados no Centro de Tratamento de Covid-19, com a participação de municípios da Amfri, para aumentar a capacidade de atendimento. Outro assunto que esteve na pauta foi a reavaliação do Hospital Ruth Cardoso junto a Política Hospitalar Catarinense.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Ivan Rupp
A secretária da Saúde Andressa Hadad, o governador e o prefeito.
A secretária da Saúde Andressa Hadad, o governador e o prefeito.

Prefeito Fabrício tem novo encontro para tratar de investimentos na saúde, desta vez em Florianópolis

Publicidade

Sexta, 19/6/2020 8:54.

O prefeito Fabrício Oliveira acredita que o governador Carlos Moisés ficou sensibilizado com as necessidades urgentes de ajuda financeira e estrutural que Balneário Camboriú está solicitando há muito tempo ao governo do Estado para a área da saúde.

Na quinta-feira (18), o governador conheceu o hospital Ruth Cardoso e o Centro de Tratamento do Covid-19, duas estruturas municipais que estão atendendo toda a região da AMFRI e que são bancadas basicamente pelos cofres de Balneário Camboriú.

Depois que foi apresentado aos números, o governador agendou uma reunião de trabalho na próxima segunda-feira (22), na Secretaria de Saúde do Estado. O prefeito vai acompanhar a equipe da Secretaria Municipal da Saúde e espera retornar de lá com resultados positivos.

“Temos uma questão de recursos e uma questão de estrutura que expliquei ao governador Moisés. Não temos somente dificuldades econômicas no Ruth Cardoso, mas também estruturais para atendimento de toda a região. Este hospital é municipal e projetado para atender o morador de nossa cidade”, disse o prefeito.

Em 2019, o investimento no Ruth Cardoso foi de R$ 68, 3 milhões, dos quais quase 80% bancado por Balneário Camboriú. Este ano, até agora, o Município já investiu quase R$ 31 milhões, com 70% bancado pela municipalidade. O Centro de Tratamento de Covid-19, criado ao lado do Hospital em março, custou até o momento R$ 7 milhões, 81% com recursos próprios e 19% com recursos federais.

“Está bem difícil manter essa equação por muito tempo”, enfatizou o prefeito ao governador que reconheceu o problema e colocou o secretário estadual de Saúde, André Motta Ribeiro, e os técnicos da saúde do Estado para construírem, junto aos técnicos de Balneário Camboriú, soluções que beneficiem não só a cidade, mas toda região.

O governador também se comprometeu no envio de seis respiradores da Weg para equipar os novos leitos de UTI que serão colocados no Centro de Tratamento de Covid-19, com a participação de municípios da Amfri, para aumentar a capacidade de atendimento. Outro assunto que esteve na pauta foi a reavaliação do Hospital Ruth Cardoso junto a Política Hospitalar Catarinense.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade