Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Coronavírus: festas encerradas e abordagem de mais de três mil veículos no fim de semana

Barreiras abordaram, mas não barraram

Segunda, 29/6/2020 14:21.
Crédito Divulgaçao/PMBC

Publicidade

A prefeitura de Balneário Camboriú vem intensificando as ações de combate ao Coronavírus, tendo inclusive retornado neste fim de semana com as barreiras sanitárias - mas apenas abordando os motoristas e checando a temperatura, sem barrar nenhum veículo, mesmo os de outras cidades e/ou estados. Duas pessoas, pai e filha, moradores de Balneário, foram encaminhadas ao Centro do Covid-19 porque estavam com sintomas acentuados da doença.

As equipes de fiscalização do governo municipal, juntamente com as forças da segurança, também flagraram festas acontecendo, além de estabelecimentos comerciais não-essenciais (como mercados e farmácias) funcionando após as 23h. O objetivo principal é inibir a aglomerações de pessoas e fazer valer as restrições de funcionamento dos bares, restaurantes, conveniências e similares.

Festas foram encerradas, e casa no Estaleirinho interditada

No sábado (27) os fiscais encerraram quatro festas. A primeira ocorria em uma cobertura na Rua 3.150, com cerca de 30 convidados – segundo a prefeitura, o evento era organizado por pessoas de outras cidades e estados, e o apartamento era alugado. A denúncia chegou aos fiscais por meio de vizinhos, que também representaram contra o locador, já que os inquilinos dele descumpriram as orientações de prevenção ao Coronavírus.

Outra festa foi encerrada pela fiscalização no Estaleirinho – a mesma casa onde os fiscais já haviam ‘batido’ no último final de semana e que, segundo moradores da localidade, reúne pessoas de sexta-feira a domingo; inclusive foram abordados moradores de São Paulo e Rio de Janeiro, que estavam ‘turistando’ em Balneário. O local foi interditado e não poderá mais fazer festas. O proprietário foi multado, mas a Comunicação da prefeitura não soube informar o valor.

Nas proximidades, na Rua Antônio Torquato, na Praia do Estaleiro, foi flagrada uma festa que reunia mais de 150 pessoas. Os organizadores tentaram 'camuflar' o evento (mantendo as luzes apagadas), mas a fiscalização conseguiu entrar no local e encerrar a balada. Algumas pessoas fugiram para um matagal que há no local no momento da abordagem e não foram mais encontradas. O proprietário da casa onde acontecia a festa também foi multado.

Já na madrugada de domingo (28), a fiscalização recebeu denúncia de que estaria ocorrendo um bailão na Rua Corupá, no Bairro dos Municípios. No local, as equipes constataram que o estabelecimento não estava respeitando o decreto municipal, que proíbe a abertura de espaços comerciais. O estabelecimento foi interditado por cinco dias e o responsável foi notificado.

Estabelecimento descumpriu o decreto

Ainda na sexta-feira (26), após denúncia de moradores, um estabelecimento comercial foi interditado pela Vigilância Sanitária. O local, que fica na Rua 3.300, funcionava indevidamente após as 23h. Seguindo o decreto municipal (9.959, de 21 de junho), estabelecimentos não essenciais – como bares, restaurantes e conveniências, só podem funcionar até as 23h, e este havia ultrapassado o horário permitido. A medida visa reduzir a aglomeração de pessoas, fazendo valer o distanciamento social.

Barreiras abordaram, mas não barraram

As barreiras sanitárias também voltaram a acontecer em Balneário. De sexta-feira (26) até domingo (28), 3.067 veículos foram abordados e 7.336 pessoas foram orientadas. Os turistas de São Paulo e Rio de Janeiro flagrados nas festas ilegais conseguiram acessar a cidade exatamente porque as barreiras eram de fiscalização, e não barravam a entrada de ninguém na cidade – a exemplo das ocorridas no início da pandemia.

As equipes das secretarias de Saúde e Segurança realizaram a verificação do estado de saúde dos ocupantes dos veículos para possível identificação de sintomas relacionados à Covid-19. As barreiras aconteceram na Avenida do Estado, divisa com Itajaí; Praia dos Amores; Rua Rui Barbosa com Sérgio Mileto; Avenida do Estado, em frente ao PIT; Estaleirinho e Rua 3.300.

Segundo o coordenador das barreiras sanitárias, Paulo Luis Crocomo, da Secretaria de Saúde, dos mais de três mil abordados, apenas duas pessoas (pai e filha, moradores de Balneário) apresentaram sintomas mais acentuados, inclusive com febre alta e dificuldade respiratória. Eles foram encaminhados ao Centro Covid para avaliação médica. “O homem chegou muito preocupado, procurando ajuda. Rapidamente a equipe o orientou, fez a checagem dos sintomas e eles foram encaminhados ao Centro”, diz.

Entre os abordados, outras 79 pessoas apresentaram sintomas leves (febre, dor no corpo, coriza); destes, a maioria eram moradores de Balneário ou alguma cidade da região, e foram orientados a procurarem atendimento médico nas unidades de saúde (UPA do Bairro das Nações, PA do Bairro da Barra ou na unidade mais próxima de sua residência) e a ficarem em isolamento social.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Crédito Divulgaçao/PMBC

Coronavírus: festas encerradas e abordagem de mais de três mil veículos no fim de semana

Barreiras abordaram, mas não barraram

Publicidade

Segunda, 29/6/2020 14:21.

A prefeitura de Balneário Camboriú vem intensificando as ações de combate ao Coronavírus, tendo inclusive retornado neste fim de semana com as barreiras sanitárias - mas apenas abordando os motoristas e checando a temperatura, sem barrar nenhum veículo, mesmo os de outras cidades e/ou estados. Duas pessoas, pai e filha, moradores de Balneário, foram encaminhadas ao Centro do Covid-19 porque estavam com sintomas acentuados da doença.

As equipes de fiscalização do governo municipal, juntamente com as forças da segurança, também flagraram festas acontecendo, além de estabelecimentos comerciais não-essenciais (como mercados e farmácias) funcionando após as 23h. O objetivo principal é inibir a aglomerações de pessoas e fazer valer as restrições de funcionamento dos bares, restaurantes, conveniências e similares.

Festas foram encerradas, e casa no Estaleirinho interditada

No sábado (27) os fiscais encerraram quatro festas. A primeira ocorria em uma cobertura na Rua 3.150, com cerca de 30 convidados – segundo a prefeitura, o evento era organizado por pessoas de outras cidades e estados, e o apartamento era alugado. A denúncia chegou aos fiscais por meio de vizinhos, que também representaram contra o locador, já que os inquilinos dele descumpriram as orientações de prevenção ao Coronavírus.

Outra festa foi encerrada pela fiscalização no Estaleirinho – a mesma casa onde os fiscais já haviam ‘batido’ no último final de semana e que, segundo moradores da localidade, reúne pessoas de sexta-feira a domingo; inclusive foram abordados moradores de São Paulo e Rio de Janeiro, que estavam ‘turistando’ em Balneário. O local foi interditado e não poderá mais fazer festas. O proprietário foi multado, mas a Comunicação da prefeitura não soube informar o valor.

Nas proximidades, na Rua Antônio Torquato, na Praia do Estaleiro, foi flagrada uma festa que reunia mais de 150 pessoas. Os organizadores tentaram 'camuflar' o evento (mantendo as luzes apagadas), mas a fiscalização conseguiu entrar no local e encerrar a balada. Algumas pessoas fugiram para um matagal que há no local no momento da abordagem e não foram mais encontradas. O proprietário da casa onde acontecia a festa também foi multado.

Já na madrugada de domingo (28), a fiscalização recebeu denúncia de que estaria ocorrendo um bailão na Rua Corupá, no Bairro dos Municípios. No local, as equipes constataram que o estabelecimento não estava respeitando o decreto municipal, que proíbe a abertura de espaços comerciais. O estabelecimento foi interditado por cinco dias e o responsável foi notificado.

Estabelecimento descumpriu o decreto

Ainda na sexta-feira (26), após denúncia de moradores, um estabelecimento comercial foi interditado pela Vigilância Sanitária. O local, que fica na Rua 3.300, funcionava indevidamente após as 23h. Seguindo o decreto municipal (9.959, de 21 de junho), estabelecimentos não essenciais – como bares, restaurantes e conveniências, só podem funcionar até as 23h, e este havia ultrapassado o horário permitido. A medida visa reduzir a aglomeração de pessoas, fazendo valer o distanciamento social.

Barreiras abordaram, mas não barraram

As barreiras sanitárias também voltaram a acontecer em Balneário. De sexta-feira (26) até domingo (28), 3.067 veículos foram abordados e 7.336 pessoas foram orientadas. Os turistas de São Paulo e Rio de Janeiro flagrados nas festas ilegais conseguiram acessar a cidade exatamente porque as barreiras eram de fiscalização, e não barravam a entrada de ninguém na cidade – a exemplo das ocorridas no início da pandemia.

As equipes das secretarias de Saúde e Segurança realizaram a verificação do estado de saúde dos ocupantes dos veículos para possível identificação de sintomas relacionados à Covid-19. As barreiras aconteceram na Avenida do Estado, divisa com Itajaí; Praia dos Amores; Rua Rui Barbosa com Sérgio Mileto; Avenida do Estado, em frente ao PIT; Estaleirinho e Rua 3.300.

Segundo o coordenador das barreiras sanitárias, Paulo Luis Crocomo, da Secretaria de Saúde, dos mais de três mil abordados, apenas duas pessoas (pai e filha, moradores de Balneário) apresentaram sintomas mais acentuados, inclusive com febre alta e dificuldade respiratória. Eles foram encaminhados ao Centro Covid para avaliação médica. “O homem chegou muito preocupado, procurando ajuda. Rapidamente a equipe o orientou, fez a checagem dos sintomas e eles foram encaminhados ao Centro”, diz.

Entre os abordados, outras 79 pessoas apresentaram sintomas leves (febre, dor no corpo, coriza); destes, a maioria eram moradores de Balneário ou alguma cidade da região, e foram orientados a procurarem atendimento médico nas unidades de saúde (UPA do Bairro das Nações, PA do Bairro da Barra ou na unidade mais próxima de sua residência) e a ficarem em isolamento social.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade