Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Secretário de Saúde do Estado desiste de vir conhecer o Ruth Cardoso

André Motta Ribeiro estaria em Balneário Camboriú nesta quinta-feira (4)

Quarta, 3/6/2020 14:26.
Divulgação/Amfri

Publicidade

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro desistiu de vir a Balneário Camboriú na manhã desta quinta-feira(4), para conhecer o Hospital Ruth Cardoso e o Centro Municipal de Acolhimento e Tratamento da COVID-19 porque será ouvido na CPI dos Respiradores na Capital.Ele também visitaria o Hospital Cirúrgico Camboriú.

Esta seria a segunda vez que o governo do Estado estaria na cidade desde a pandemia. A primeira visita foi do antecessor de André Motta Ribeiro, no início da pandemia, quando visitou as instalações desativadas do Hospital Santa Inês para uma possível reativação.

O secretário havia confirmado sua vinda a Balneário Camboriú em reunião realizada na AMFRI, nesta terça-feira (2), com a participação dos prefeitos Fabrício Oliveira (Balneário Camboriú), Elcio Kuhnen (Camboriú), Volnei Morastoni(Itajaí) e Emerson Stein (Porto Belo) e da deputada Ana Paula da Silva.

Até aqui, o governo do Estado não tem lembrado de Balneário Camboriú, nem com equipamentos nem com ajuda financeira e nem no momento mais crítico, quando o município liderava o número de casos. A prefeitura de Balneário Camboriú montou e aparelhou o enfrentamento ao Covid-19 com recursos municipais, embora esteja atendendo pacientes de toda a região. O prefeito Fabrício Oliveira disse que o momento é de unir e reforçar parceria que será benéfica e importante para todos.

Na reunião de terça-feira na Amfri, os prefeitos trataram questões relativas ao enfrentamento da Covid-19. As principais reivindicações feitas ao secretário foram:

  • Hospital Municipal Ruth Cardoso - Solicitado o pagamento administrativo no valor de R$ 1 milhão.
  • Centro de Acolhimento e Tratamento da COVID-19 - Solicitada ativação de 11 leitos já instalados e viabilizar a implementação e custeio de 10 novos Leitos de UTI e 30 leitos de Enfermaria.
  • Hospital Santa Inês - Solicitada a possibilidade de reativação com toda a estrutura e equipe para funcionar como Hospital de Retaguarda para leitos clínicos de enfermaria;
  • Hospital Cirúrgico Camboriú - Habilitação de 10 leitos de enfermaria e o estudo da possibilidade da transformação de leitos de enfermaria em leitos de UTI para enfrentamento à Covid-19.
  • Samu - Solicitadas mais duas ambulâncias para a remoção de pacientes aos hospitais da região.
  • Hospital Marieta Konder Bornhausen: assinatura do Plano Emergencial para Construção e Aquisição de Equipamentos no 10º e 11º andar do Complexo Madre Teresa, para que 40 leitos de UTI e 40 leitos de Enfermaria Clínico Covid possam ser ativados; Solicitação de 10 respiradores e 10 monitores para ativação de mais 10 leitos de UTI;
  • Hospital Pequeno Anjo - Habilitação de seis novos leitos de UTI;
  • Hospitais de Itapema, Navegantes, Penha e Luiz Alves - Solicitada a implantação de leitos de enfermaria.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/Amfri

Secretário de Saúde do Estado desiste de vir conhecer o Ruth Cardoso

André Motta Ribeiro estaria em Balneário Camboriú nesta quinta-feira (4)

Publicidade

Quarta, 3/6/2020 14:26.

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro desistiu de vir a Balneário Camboriú na manhã desta quinta-feira(4), para conhecer o Hospital Ruth Cardoso e o Centro Municipal de Acolhimento e Tratamento da COVID-19 porque será ouvido na CPI dos Respiradores na Capital.Ele também visitaria o Hospital Cirúrgico Camboriú.

Esta seria a segunda vez que o governo do Estado estaria na cidade desde a pandemia. A primeira visita foi do antecessor de André Motta Ribeiro, no início da pandemia, quando visitou as instalações desativadas do Hospital Santa Inês para uma possível reativação.

O secretário havia confirmado sua vinda a Balneário Camboriú em reunião realizada na AMFRI, nesta terça-feira (2), com a participação dos prefeitos Fabrício Oliveira (Balneário Camboriú), Elcio Kuhnen (Camboriú), Volnei Morastoni(Itajaí) e Emerson Stein (Porto Belo) e da deputada Ana Paula da Silva.

Até aqui, o governo do Estado não tem lembrado de Balneário Camboriú, nem com equipamentos nem com ajuda financeira e nem no momento mais crítico, quando o município liderava o número de casos. A prefeitura de Balneário Camboriú montou e aparelhou o enfrentamento ao Covid-19 com recursos municipais, embora esteja atendendo pacientes de toda a região. O prefeito Fabrício Oliveira disse que o momento é de unir e reforçar parceria que será benéfica e importante para todos.

Na reunião de terça-feira na Amfri, os prefeitos trataram questões relativas ao enfrentamento da Covid-19. As principais reivindicações feitas ao secretário foram:

  • Hospital Municipal Ruth Cardoso - Solicitado o pagamento administrativo no valor de R$ 1 milhão.
  • Centro de Acolhimento e Tratamento da COVID-19 - Solicitada ativação de 11 leitos já instalados e viabilizar a implementação e custeio de 10 novos Leitos de UTI e 30 leitos de Enfermaria.
  • Hospital Santa Inês - Solicitada a possibilidade de reativação com toda a estrutura e equipe para funcionar como Hospital de Retaguarda para leitos clínicos de enfermaria;
  • Hospital Cirúrgico Camboriú - Habilitação de 10 leitos de enfermaria e o estudo da possibilidade da transformação de leitos de enfermaria em leitos de UTI para enfrentamento à Covid-19.
  • Samu - Solicitadas mais duas ambulâncias para a remoção de pacientes aos hospitais da região.
  • Hospital Marieta Konder Bornhausen: assinatura do Plano Emergencial para Construção e Aquisição de Equipamentos no 10º e 11º andar do Complexo Madre Teresa, para que 40 leitos de UTI e 40 leitos de Enfermaria Clínico Covid possam ser ativados; Solicitação de 10 respiradores e 10 monitores para ativação de mais 10 leitos de UTI;
  • Hospital Pequeno Anjo - Habilitação de seis novos leitos de UTI;
  • Hospitais de Itapema, Navegantes, Penha e Luiz Alves - Solicitada a implantação de leitos de enfermaria.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade