Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Vereador propõe aferir temperatura das pessoas nos hotéis, comércios e igrejas de Balneário Camboriú

Quinta, 21/5/2020 9:55.
Alberto Coutinho
Profissional de saúde mede a temperatura no aeroporto de Salvador (BA).

Publicidade

O vereador Nilson Probst apresentou nesta quarta-feira (20) projeto de lei prevendo aferir a temperatura das pessoas, enquanto durar a crise de covid-19, nos locais que atraem público em maior quantidade.

A medida é adotada em diferentes partes do mundo e em Balneário Camboriú a prefeitura chegou a anunciar que seria feito nas barreiras de acesso.

Por se tratar de um projeto de vereador oposicionista, é provável que o presidente da Câmara, Omar Tomalih, que manipula as pautas de acordo com seu interesse e não o do público, mantenha engavetado e não coloque que votação.

O texto da proposta, segue reproduzido abaixo:

Projeto de Lei Ordinária N.º 46/2020
Dispõe sobre a obrigatoriedade de aferir a temperatura corporal dos funcionários e clientes em estabelecimentos de Balneário Camboriú em razão da pandemia do COVID-19.

Art. 1° Fica obrigatório a aferição de temperatura corporal dos funcionários e clientes nos seguintes estabelecimentos:

I - Hotéis com capacidade igual ou maior a 20 (vinte) quartos;

II - Empresas com mais de 20 (vinte) funcionários;

III - Supermercados;

IV - Shopping centers;

V - Igrejas, templos religiosos e afins.

Art. 2° Os estabelecimentos deverão realizar a aferição de temperatura corporal dos clientes e funcionários, antes de adentrarem ao recinto, através de termômetros infravermelhos ou outro instrumento correlato.

Parágrafo único. Sendo aferida temperatura de 37,8ºC (trinta e sete vírgula oito graus Celcius) ou superior, não será permitida sua entrada no estabelecimento.

Art. 3° Esta lei entra em vigor na data de sua publicação e surtirá efeitos enquanto durar o estado de calamidade pública no município.

JUSTIFICATIVA

O presente Projeto de Lei tem como objetivo prevenir a disseminação do vírus COVID-19. A aferição de temperatura é uma das medidas usada pela Organização da Saúde como forma de prevenção da doença que vem preocupando o mundo todo.
O projeto não incapacita as outras medidas já solicitadas, apenas aumenta o cuidado em estabelecimentos de grande circulação.

Nilson Frederico Probst (MDB)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Alberto Coutinho
Profissional de saúde mede a temperatura no aeroporto de Salvador (BA).
Profissional de saúde mede a temperatura no aeroporto de Salvador (BA).

Vereador propõe aferir temperatura das pessoas nos hotéis, comércios e igrejas de Balneário Camboriú

Publicidade

Quinta, 21/5/2020 9:55.

O vereador Nilson Probst apresentou nesta quarta-feira (20) projeto de lei prevendo aferir a temperatura das pessoas, enquanto durar a crise de covid-19, nos locais que atraem público em maior quantidade.

A medida é adotada em diferentes partes do mundo e em Balneário Camboriú a prefeitura chegou a anunciar que seria feito nas barreiras de acesso.

Por se tratar de um projeto de vereador oposicionista, é provável que o presidente da Câmara, Omar Tomalih, que manipula as pautas de acordo com seu interesse e não o do público, mantenha engavetado e não coloque que votação.

O texto da proposta, segue reproduzido abaixo:

Projeto de Lei Ordinária N.º 46/2020
Dispõe sobre a obrigatoriedade de aferir a temperatura corporal dos funcionários e clientes em estabelecimentos de Balneário Camboriú em razão da pandemia do COVID-19.

Art. 1° Fica obrigatório a aferição de temperatura corporal dos funcionários e clientes nos seguintes estabelecimentos:

I - Hotéis com capacidade igual ou maior a 20 (vinte) quartos;

II - Empresas com mais de 20 (vinte) funcionários;

III - Supermercados;

IV - Shopping centers;

V - Igrejas, templos religiosos e afins.

Art. 2° Os estabelecimentos deverão realizar a aferição de temperatura corporal dos clientes e funcionários, antes de adentrarem ao recinto, através de termômetros infravermelhos ou outro instrumento correlato.

Parágrafo único. Sendo aferida temperatura de 37,8ºC (trinta e sete vírgula oito graus Celcius) ou superior, não será permitida sua entrada no estabelecimento.

Art. 3° Esta lei entra em vigor na data de sua publicação e surtirá efeitos enquanto durar o estado de calamidade pública no município.

JUSTIFICATIVA

O presente Projeto de Lei tem como objetivo prevenir a disseminação do vírus COVID-19. A aferição de temperatura é uma das medidas usada pela Organização da Saúde como forma de prevenção da doença que vem preocupando o mundo todo.
O projeto não incapacita as outras medidas já solicitadas, apenas aumenta o cuidado em estabelecimentos de grande circulação.

Nilson Frederico Probst (MDB)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade