Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Último dia para vacinar contra poliomielite e multivacinação

Sexta, 13/11/2020 14:15.
Tania Rego/AB

Publicidade

A Vigilância Epidemiológica de Balneário Camboriú lembrando a população que nesta sexta-feira (13) encerram as campanhas contra a poliomielite e multivacinação, que foram prorrogadas por determinação do Ministério da Saúde, porque tiveram baixa adesão.

As vacinas podem ser feitas em todos os postos de saúde do município até às 17h30.

Em Balneário Camboriú, 5.269 crianças até 5 anos devem receber a imunização contra a polio. Até quarta-feira (11) 3.781 doses foram aplicadas, alcançando o percentual de 71,76%. Segundo a diretora da Vigilância Epidemiológica, Adriana Diogo, nestes números não estão contabilizadas as vacinas aplicadas ontem nos postos de saúde. Contudo, a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, 95%, está distante ainda.

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina divulgou que mesmo com um prazo maior, o estado ainda não conseguiu alcançar a meta de vacinação na Campanha contra a Poliomielite. Das 342.825 crianças que deveriam ser vacinadas, 250.875 tomaram as gotinhas entre os dias 5 de outubro e 10 de novembro, o que corresponde a um total de 73,18% do público-alvo. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é vacinar 325.684 crianças.

A Campanha de Vacinação contra a Poliomielite é destinada para crianças com idade entre 1 e menos de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias).

A Campanha de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação, é destinada para crianças e adolescentes com menos de 15 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias).

A gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, Lia Quaresma Coimbra, informou que mesmo com o término das campanhas nesta sexta-feira, todas as vacinas disponibilizadas neste período vão continuar sendo ofertadas, gratuitamente, nas unidades de saúde de todo o estado.

“As Campanhas servem como um alerta para os pais, da importância da vacinação, mas não quer dizer que com o fim da Campanha as vacinas param de ser oferecidas”, informou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Tania Rego/AB

Último dia para vacinar contra poliomielite e multivacinação

Publicidade

Sexta, 13/11/2020 14:15.

A Vigilância Epidemiológica de Balneário Camboriú lembrando a população que nesta sexta-feira (13) encerram as campanhas contra a poliomielite e multivacinação, que foram prorrogadas por determinação do Ministério da Saúde, porque tiveram baixa adesão.

As vacinas podem ser feitas em todos os postos de saúde do município até às 17h30.

Em Balneário Camboriú, 5.269 crianças até 5 anos devem receber a imunização contra a polio. Até quarta-feira (11) 3.781 doses foram aplicadas, alcançando o percentual de 71,76%. Segundo a diretora da Vigilância Epidemiológica, Adriana Diogo, nestes números não estão contabilizadas as vacinas aplicadas ontem nos postos de saúde. Contudo, a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, 95%, está distante ainda.

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina divulgou que mesmo com um prazo maior, o estado ainda não conseguiu alcançar a meta de vacinação na Campanha contra a Poliomielite. Das 342.825 crianças que deveriam ser vacinadas, 250.875 tomaram as gotinhas entre os dias 5 de outubro e 10 de novembro, o que corresponde a um total de 73,18% do público-alvo. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é vacinar 325.684 crianças.

A Campanha de Vacinação contra a Poliomielite é destinada para crianças com idade entre 1 e menos de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias).

A Campanha de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação, é destinada para crianças e adolescentes com menos de 15 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias).

A gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, Lia Quaresma Coimbra, informou que mesmo com o término das campanhas nesta sexta-feira, todas as vacinas disponibilizadas neste período vão continuar sendo ofertadas, gratuitamente, nas unidades de saúde de todo o estado.

“As Campanhas servem como um alerta para os pais, da importância da vacinação, mas não quer dizer que com o fim da Campanha as vacinas param de ser oferecidas”, informou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade