Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
PM lança campanha ‘Estamos aqui para lhe ajudar’

Terça, 1/9/2020 18:02.

Publicidade

A Polícia Militar de Balneário Camboriú também abraçou a causa do Setembro Amarelo, que está iniciando nesta terça-feira (1º). Somente nos últimos dias, a PM atendeu dois casos, uma tentativa e um suicídio – em Camboriú e Balneário respectivamente. Para tentar conscientizar a população sobre a importância do tema, o órgão está lançando a campanha ‘Estamos aqui para lhe ajudar’.

A campanha

O Comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário Camboriú, Tenente-Coronel Daniel Nunes da Silva, conta que a campanha ‘Estamos aqui para lhe ajudar’ visa mostrar para a comunidade que os policiais militares também podem auxiliar na hora de desespero, seja da pessoa ou de alguém que ela conhece. Através de posts nas redes sociais do batalhão, será divulgado o Setembro Amarelo e está previsto um ato na Praça Almirante Tamandaré.

“Não há data certa ainda, mas será um grande momento para compartilhamento de informações. Queremos que os moradores da cidade vejam que estamos sempre à disposição pelo 190 para proteger quem tem intenção como quem consegue identificar que um colega quer cometer o ato. Somos um órgão protetor da vida”, diz.

Aumento em 400%

Segundo o Tenente, ano houve um aumento de 400% nos casos de suicídio em Balneário Camboriú – de dois em 2019 para oito em 2020 neste mesmo período do ano. Ao total, no ano passado oito pessoas tiraram a própria vida no município. A Secretaria de Inclusão Social da cidade havia informado ao Página 3 que sete suicídios haviam sido contabilizados em Balneário neste ano.

“É preocupante, talvez a pandemia tenha potencializado essa situação. Infelizmente ainda existe um tabu, e o Setembro Amarelo surge exatamente para orientar que falar e procurar ajuda é o melhor caminho. Também é importante observarmos parentes e amigos, algumas mudanças podem indicar tristeza profunda e um possível plano de suicídio”, aponta.

Últimos casos

O Tenente-Coronel lembra que houve uma tentativa de suicídio em Camboriú, na noite de sexta-feira (28), e um suicídio concretizado em Balneário no final da manhã de segunda-feira (31). No primeiro caso, os PMs chegaram antes do homem de 38 anos conseguir tirar a própria vida. “Conseguimos falar com ele por WhatsApp enquanto estávamos do lado de fora da casa dele, porque ele ameaçava se matar se alguém entrasse no local. Porém, ficou sem nos responder por 10 minutos, e decidimos intervir. Os policiais entraram na casa dele e a decisão foi correta, porque ele já estava com a corda no pescoço. Se não tivéssemos feito isso, ele teria conseguido”, conta.

Já em Balneário, onde um homem de 57 anos tirou a própria vida se jogando do sétimo andar de um edifício na Barra Sul, a Polícia Militar foi chamada somente após o fato já ter acontecido.

“Temos um procedimento padrão e o objetivo é sempre tentar convencer a pessoa a desistir da ideia. É uma situação delicada porque também pode envolver o emprego de arma de fogo ou arma branca, como faca”, acrescenta.

O Comandante comenta que infelizmente é comum populares fotografar locais onde acontece um suicídio e afirma o quanto isso é errado e não deve acontecer.

“É preciso respeitar a vítima e sua família, além da imagem poder ainda incentivar outras pessoas a cometerem esse ato destrutivo”, afirma.


Leia também:


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

PM lança campanha ‘Estamos aqui para lhe ajudar’

Publicidade

Terça, 1/9/2020 18:02.

A Polícia Militar de Balneário Camboriú também abraçou a causa do Setembro Amarelo, que está iniciando nesta terça-feira (1º). Somente nos últimos dias, a PM atendeu dois casos, uma tentativa e um suicídio – em Camboriú e Balneário respectivamente. Para tentar conscientizar a população sobre a importância do tema, o órgão está lançando a campanha ‘Estamos aqui para lhe ajudar’.

A campanha

O Comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário Camboriú, Tenente-Coronel Daniel Nunes da Silva, conta que a campanha ‘Estamos aqui para lhe ajudar’ visa mostrar para a comunidade que os policiais militares também podem auxiliar na hora de desespero, seja da pessoa ou de alguém que ela conhece. Através de posts nas redes sociais do batalhão, será divulgado o Setembro Amarelo e está previsto um ato na Praça Almirante Tamandaré.

“Não há data certa ainda, mas será um grande momento para compartilhamento de informações. Queremos que os moradores da cidade vejam que estamos sempre à disposição pelo 190 para proteger quem tem intenção como quem consegue identificar que um colega quer cometer o ato. Somos um órgão protetor da vida”, diz.

Aumento em 400%

Segundo o Tenente, ano houve um aumento de 400% nos casos de suicídio em Balneário Camboriú – de dois em 2019 para oito em 2020 neste mesmo período do ano. Ao total, no ano passado oito pessoas tiraram a própria vida no município. A Secretaria de Inclusão Social da cidade havia informado ao Página 3 que sete suicídios haviam sido contabilizados em Balneário neste ano.

“É preocupante, talvez a pandemia tenha potencializado essa situação. Infelizmente ainda existe um tabu, e o Setembro Amarelo surge exatamente para orientar que falar e procurar ajuda é o melhor caminho. Também é importante observarmos parentes e amigos, algumas mudanças podem indicar tristeza profunda e um possível plano de suicídio”, aponta.

Últimos casos

O Tenente-Coronel lembra que houve uma tentativa de suicídio em Camboriú, na noite de sexta-feira (28), e um suicídio concretizado em Balneário no final da manhã de segunda-feira (31). No primeiro caso, os PMs chegaram antes do homem de 38 anos conseguir tirar a própria vida. “Conseguimos falar com ele por WhatsApp enquanto estávamos do lado de fora da casa dele, porque ele ameaçava se matar se alguém entrasse no local. Porém, ficou sem nos responder por 10 minutos, e decidimos intervir. Os policiais entraram na casa dele e a decisão foi correta, porque ele já estava com a corda no pescoço. Se não tivéssemos feito isso, ele teria conseguido”, conta.

Já em Balneário, onde um homem de 57 anos tirou a própria vida se jogando do sétimo andar de um edifício na Barra Sul, a Polícia Militar foi chamada somente após o fato já ter acontecido.

“Temos um procedimento padrão e o objetivo é sempre tentar convencer a pessoa a desistir da ideia. É uma situação delicada porque também pode envolver o emprego de arma de fogo ou arma branca, como faca”, acrescenta.

O Comandante comenta que infelizmente é comum populares fotografar locais onde acontece um suicídio e afirma o quanto isso é errado e não deve acontecer.

“É preciso respeitar a vítima e sua família, além da imagem poder ainda incentivar outras pessoas a cometerem esse ato destrutivo”, afirma.


Leia também:


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade