Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Lockdown reinicia nesta sexta em Balneário Camboriú: “A grande questão é a consciência das pessoas”

Sexta, 5/3/2021 15:24.

Publicidade

O lockdown de final de semana reinicia às 23h desta sexta-feira (5), seguindo até as 6h de segunda-feira (8) em todo o Estado, com o fechamento de todos os estabelecimentos não essenciais, incluindo bares, restaurantes e comércios.

(Divulgação/PM)

Por aqui, haverá novamente ação de fiscalização, comandada pela Polícia Militar, seguindo os mesmos moldes da última semana, quando cerca de 40 pessoas participaram da operação [até o fechamento desta matéria não havia decisão sobre o número de profissionais que atuarão neste final de semana].

“As pessoas realmente precisam colaborar”

(Divulgação/PM)

O Comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário Camboriú, Tenente-Coronel Daniel Nunes da Silva, explica que o foco principal segue sendo a conscientização e que esse é também ‘o grande desafio’, já que se a população não colaborar os casos tendem a seguir aumentando, mesmo com os estabelecimentos comerciais fechados.

“Se não contarmos com a colaboração do público, poderá ocorrer de ter pessoas nas ruas, até mesmo do grupo de risco, como idosos. Por isso precisamos que as pessoas realmente colaborem e se resguardem, evitando aglomerações e de circular na rua, na praia. A grande questão é a consciência das pessoas, precisamos que todos respeitem o decreto”, diz.

Quem estiver na rua também será orientado pelos integrantes do Comitê de Crise – PM, Polícia Civil, Guarda Municipal, Agentes de Trânsito, Vigilância Sanitária e Fiscalização de Posturas.

“Estaremos orientando a comunidade sobre todas as normas sanitárias, inclusive o uso de máscara, e quanto a isso cabe a consciência de cada um. A maioria respeita as normas e colocam a máscara quando pedimos. Não houve nenhum caso de resistência até o momento”, comenta.

Comerciantes estariam colaborando

Segundo o Tenente-Coronel, na última semana a ‘maioria esmagadora’ de comerciantes colaboraram e mantiveram seus estabelecimentos fechados. Ele relembra que ao longo do trabalho houve dúvida sobre serviços serem essenciais ou não – como a construção civil, que está liberada para trabalhar, e neste final de semana funcionarão ainda as floriculturas. “Estabelecimentos como padarias podem abrir, mas somente para os clientes pegarem o alimento, não pode ter consumo no local”, acrescenta.

Mesmo assim, entidades de classe e empresários fizeram manifestações ao longo da semana em Balneário Camboriú e região, como uma na frente da UniAvan, onde tentaram trancar a BR-101, na tarde de quarta-feira (3), contrários ao lockdown. Há comentários sobre a possibilidade de haver lockdown total a partir dos próximos dias, mas o Comandante do 12BPM disse que ainda não tem informações oficiais sobre.

Festas também serão coibidas

No último final de semana, mesmo com o lockdown festas clandestinas foram flagradas – incluindo uma com mais de 100 pessoas que acontecia em uma casa no centro da cidade. “Além da concentração do Comitê na praia durante o dia inteiro fiscalizando aglomerações e orientando o público, a partir das 22h30 (iniciando já nesta sexta-feira com rondas alertando os comerciantes que podem receber clientes até as 23h e devem encerrar as atividades à meia-noite em ponto) vamos estar fiscalizando festas clandestinas e casas noturnas, essas se estiverem abertas serão notificadas com multa de no mínimo R$ 5 mil; já festas privadas em residências podem ser enquadradas no Código Penal e responder judicialmente através de termo circunstanciado”, destaca o Comandante.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Lockdown reinicia nesta sexta em Balneário Camboriú: “A grande questão é a consciência das pessoas”

Sexta, 5/3/2021 15:24.

O lockdown de final de semana reinicia às 23h desta sexta-feira (5), seguindo até as 6h de segunda-feira (8) em todo o Estado, com o fechamento de todos os estabelecimentos não essenciais, incluindo bares, restaurantes e comércios.

(Divulgação/PM)

Por aqui, haverá novamente ação de fiscalização, comandada pela Polícia Militar, seguindo os mesmos moldes da última semana, quando cerca de 40 pessoas participaram da operação [até o fechamento desta matéria não havia decisão sobre o número de profissionais que atuarão neste final de semana].

“As pessoas realmente precisam colaborar”

(Divulgação/PM)

O Comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário Camboriú, Tenente-Coronel Daniel Nunes da Silva, explica que o foco principal segue sendo a conscientização e que esse é também ‘o grande desafio’, já que se a população não colaborar os casos tendem a seguir aumentando, mesmo com os estabelecimentos comerciais fechados.

“Se não contarmos com a colaboração do público, poderá ocorrer de ter pessoas nas ruas, até mesmo do grupo de risco, como idosos. Por isso precisamos que as pessoas realmente colaborem e se resguardem, evitando aglomerações e de circular na rua, na praia. A grande questão é a consciência das pessoas, precisamos que todos respeitem o decreto”, diz.

Quem estiver na rua também será orientado pelos integrantes do Comitê de Crise – PM, Polícia Civil, Guarda Municipal, Agentes de Trânsito, Vigilância Sanitária e Fiscalização de Posturas.

“Estaremos orientando a comunidade sobre todas as normas sanitárias, inclusive o uso de máscara, e quanto a isso cabe a consciência de cada um. A maioria respeita as normas e colocam a máscara quando pedimos. Não houve nenhum caso de resistência até o momento”, comenta.

Comerciantes estariam colaborando

Segundo o Tenente-Coronel, na última semana a ‘maioria esmagadora’ de comerciantes colaboraram e mantiveram seus estabelecimentos fechados. Ele relembra que ao longo do trabalho houve dúvida sobre serviços serem essenciais ou não – como a construção civil, que está liberada para trabalhar, e neste final de semana funcionarão ainda as floriculturas. “Estabelecimentos como padarias podem abrir, mas somente para os clientes pegarem o alimento, não pode ter consumo no local”, acrescenta.

Mesmo assim, entidades de classe e empresários fizeram manifestações ao longo da semana em Balneário Camboriú e região, como uma na frente da UniAvan, onde tentaram trancar a BR-101, na tarde de quarta-feira (3), contrários ao lockdown. Há comentários sobre a possibilidade de haver lockdown total a partir dos próximos dias, mas o Comandante do 12BPM disse que ainda não tem informações oficiais sobre.

Festas também serão coibidas

No último final de semana, mesmo com o lockdown festas clandestinas foram flagradas – incluindo uma com mais de 100 pessoas que acontecia em uma casa no centro da cidade. “Além da concentração do Comitê na praia durante o dia inteiro fiscalizando aglomerações e orientando o público, a partir das 22h30 (iniciando já nesta sexta-feira com rondas alertando os comerciantes que podem receber clientes até as 23h e devem encerrar as atividades à meia-noite em ponto) vamos estar fiscalizando festas clandestinas e casas noturnas, essas se estiverem abertas serão notificadas com multa de no mínimo R$ 5 mil; já festas privadas em residências podem ser enquadradas no Código Penal e responder judicialmente através de termo circunstanciado”, destaca o Comandante.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade