- Publicidade -
- Publicidade -
28 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Balneário Camboriú não terá vacinação no feriado prolongado

Por causa da baixa procura em feriados, a Secretaria da Saúde suspendeu as campanhas em andamento, Influenza, Sarampo e Covid-19, que retornarão na segunda-feira (25).
A secretária de Saúde de Balneário Camboriú, Leila Crócomo, segue falando da importância da vacinação para ativar os anticorpos.
“Evitando assim as formas graves das doenças. Quanto mais pessoas vacinadas, menor a circulação do vírus. É muito importante prevenir doenças com as vacinas, especialmente pessoas que já tem alguma doença crônica ou imunidade comprometida”, diz

Covid-19
Balneário Camboriú aplicou 292,3 mil doses da vacina, dados de quarta-feira(20), quando tinha registro de 32 casos ativos da doença, sem nenhuma internação na UTI. Vale lembrar que o Centro Covid foi desabilitado.
A partir da próxima segunda-feira (25), a vacinação contra o Covid segue acontecendo para adultos, adolescentes e crianças, das 8h às 17h, na Unidade Básica de Saúde Central (Rua 1.500), e das 8h às 12h e das 13h30 às 17h nas demais unidades de saúde.
A vacina Pfizer pediátrica está disponibilizada na UBS Central, na UBS Ariribá (Avenida dos Tucanos, nº 300) e na UBS Municípios (Rua Alfredo Wagner, s/n).
O telefone (47) 3261-6243 está disponível para tirar dúvidas a respeito da vacinação, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para saber quem está podendo se vacinar neste momento, clique aqui (http://www.secuidabc.com.br/dicas/quem-pode-receber-a-vacina-hoje).

Influenza
Nas duas primeiras semanas de campanha da vacinação contra a Influenza (gripe), Balneário vacinou 6.236 moradores do município, sendo 4.604 idosos com 60 anos ou mais e 1.632 profissionais da saúde (dados de terça-feira, 19).
A vacina é eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B e está disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), das 8h às 12h e das 13h30 às 17h, e no Núcleo de Atenção ao Idoso (NAI), das 8h às 17h.
Nesta primeira etapa, estão sendo vacinados idosos com 60 anos ou mais e profissionais da saúde.

- Publicidade -

É necessário apresentar documento com foto e carteira de vacinação, além de comprovante de vínculo empregatício por parte do profissional.

Na segunda etapa, que inicia no próximo dia 3, estarão aptos a se vacinarem crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias); Gestantes e puérperas; Povos indígenas; Professores; Comorbidades; Pessoas com deficiência permanente; Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas; Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; Trabalhadores portuários; Funcionários do sistema prisional; Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Sarampo
A secretária Leila lembra que também estão sendo aplicadas vacinas contra o sarampo, focadas em pessoas que não foram vacinadas ou não tem comprovante.

“A maioria tem a vacina. Mesmo assim, o vírus circula em outros países, com baixa cobertura vacinal. Até hoje (20) foram vacinados mais de 500 profissionais de saúde (profissionais alvo desta primeira etapa da campanha).
A vacina protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola, e está disponibilizada em todas UBSs.

Na segunda etapa, que começa em 2 de maio, crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) estarão aptas a vacinação.

As crianças precisam aguardar o intervalo de 15 dias entre a dose do sarampo e a vacina da gripe ou Covid-19. Para maiores de 12 anos, não há necessidade de intervalo, podendo aplicar as vacinas simultaneamente.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -