- Publicidade -
- Publicidade -
31 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Campanha de prevenção ao câncer de pele será realizada neste sábado na Univali de Itajaí

A Universidade do Vale do Itajaí (Univali) vai participar da campanha ‘Dezembro Laranja: seu sol, sua pele, sua proteção’, que a Sociedade Brasileira de Dermatologia realiza neste sábado (2) em todo o país.

As atividades serão realizadas das 9h às 15h na Unidade de Saúde Familiar e Comunitária (USFC), no bloco F7, do Campus Itajaí. Além da divulgação de informações sobre a doença, será feito atendimento gratuito à população para o rastreio da doença.

O câncer da pele é o tipo de tumor maligno mais comum no Brasil, com cerca de 220 mil novos casos por ano. Quando descoberta na fase inicial, a doença tem mais de 90% de chance de cura e a campanha visa conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce.

- Publicidade -

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca) o estado de Santa Catarina é o segundo no ranking em casos de câncer de pele não melanoma no Brasil. Os não melanoma representam 94% do total dos casos de câncer de pele e os dois tipos mais comuns são o basocelular (carcinoma de células basais) e o espinocelular (carcinoma de células escamosas).

O médico dermatologista e professor Théo Nicolacópulos disse que o objetivo da campanha é orientar a população para ficar atenta aos sinais que podem corresponder a um câncer de pele, bem como falar sobre prevenção e a importância do bloqueio à radiação solar, independentemente do tipo de pele e da atividade da pessoa.

“Seja na praia, na piscina, durante caminhadas ou até mesmo no dia a dia, a prevenção à exposição solar é uma prática indispensável para garantir uma pele saudável e protegida. A indicação é usar protetor solar, chapéus ou bonés, óculos de sol e roupas com tecido com proteção UV”, disse o médico.

Nicolacópulos explica que o câncer de pele pode se manifestar de diversas formas, especialmente a partir de ferimentos que não cicatrizam após algumas semanas, pintas que sangram com facilidade ou sinais de pele que estão se modificando ao longo do tempo e apresentam aumento do tamanho ou mudança de cor.

“Caso perceba alguma dessas alterações, o paciente deve buscar imediatamente um médico dermatologista para realizar uma avaliação detalhada”, complementa Nicolacópulos.

A campanha Dezembro Laranja é promovida desde 2014 e este ano terá mais de 100 postos de atendimento em todo o Brasil e cerca de 3.500 médicos dermatologistas e voluntários para atender a população.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -