- Publicidade -
- Publicidade -
20.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Segurança fará palestras educativas e antidrogas em escolas estaduais e particulares de Balneário Camboriú

Primeira fase do projeto foi nas escolas municipais: mais de dois mil alunos assistiram a fala do secretário Castanheira

O secretário de Segurança de Balneário Camboriú, Antônio Gabriel Castanheira Junior, palestrou em todas as escolas municipais da cidade sobre prevenção e conscientização sobre o uso de drogas. 

Ao todo, participaram dos encontros 2.350 alunos, do 6º ao 9º anos, finalizando a primeira fase do projeto de palestras. 

Agora, Castanheira planeja ir às escolas particulares, ainda neste ano, e em 2023 nos colégios estaduais.

- Publicidade -

Esporte x drogas

Em suas palestras, Castanheira levou sua experiência como policial do grupo Força Especial de Resgate e Assalto (FERA), e no combate ao tráfico de drogas, para os jovens entenderem o quão prejudicial é usar drogas, salientando que o esporte mudou a sua vida. 

“Eu conto para eles que eu era um aluno brigão, com notas ruins, e a chave que virou a minha vida foi o esporte, o jiu-jitsu. Para poder competir, eu deveria ter nota na média. Se eu brigasse, era suspenso e não poderia competir. O esporte mudou o meu comportamento, que foi abrindo portas: entrei em faculdade federal, na polícia, para grupos especiais por conta do esporte, por ser campeão de jiu-jitsu. Cito também o Anderson Silva, que cresceu comigo, e que sei que às vezes para entrar em grupos precisamos fazer certas coisas, e eu disse ‘não’. Quando encontro essas pessoas da escola, elas dizem que eu tive oportunidade e elas não, o que não é verdade. Foram escolhas”, explica.

Engrenagem criminosa

O combate às drogas está bem presente na fala do secretário, que lembra sempre que só existe o tráfico porque há usuários, que não podem ser negligenciados, já que são uma ‘peça’ importante da ‘engrenagem criminosa’. 

“Falo sempre que a maconha que chega de graça na mão dele [do adolescente], veio de algum lugar, está manchada de sangue. Cito os furtos e roubos que acontecem na cidade, pois hoje 95% dos crimes de Balneário estão relacionados às drogas, seja para uso ou para sustentar a engrenagem criminosa. Tudo está linkado ao tráfico”, acrescenta.

Alunos mais velhos podem ser mais resistentes

O secretário disse que foi em todas as escolas municipais e que agora estará estendendo as palestras para as escolas estaduais de Balneário, iniciando em 2023. Escolas particulares também solicitaram a palestra e devem receber o secretário ainda neste ano. 

“As particulares que nos procurarem, nós vamos. Como nas estaduais queremos ir em todas, exige cronograma, e só conseguiremos encaixar no próximo ano. Sabemos que será diferente, porque nas municipais há alunos mais novos, e nas estaduais são do Ensino Médio, a receptividade deve ser outra”, diz.

Importância da atividade no contraturno

Castanheira relatou ao jornal que nos colégios municipais muitos alunos pediram ajuda, relataram que eram usuários de drogas ou então que viviam violência dentro de casa, com os pais e/ou responsáveis usando drogas; já nos colégios estaduais, com os alunos mais velhos, pode ser que o secretário encontre certa resistência, exigindo um trabalho mais elaborado. 

- Publicidade -

“O poder de convencimento terá que ser muito maior, mas estamos confiantes. Tivemos um ótimo resultado nas escolas municipais, incentivando as crianças e adolescentes ao esporte, inclusive em parceria com uma ONG que atenderá os menores com problemas, apoiando-os psicologicamente, já que a pandemia revelou muitas situações de ansiedade e depressão. Mostro a importância da atividade no contraturno, citando o esporte, a informática, a música… as crianças e adolescentes precisam fazer o que gostam, pois essa atividade vai suprir e controlar a ansiedade que sentem. Tendo esse foco em algo, tira do caminho da droga, sempre me cito como exemplo”, pontua.

O secretário acrescenta que também fala aos adolescentes que eles são responsáveis pelo próprio destino e pelo sucesso ou fracasso que podem ter. 

“Sucesso é independente de dinheiro, é sobre estar feliz, de bem com a vida. Já estamos planejando outros projetos, como a Guarda Municipal Mirim, junto com a Secretaria de Inclusão Social e lutas marciais, que vão acontecer no Centro do Bairro dos Municípios. Os adolescentes e crianças precisam ver a polícia como amiga, confiar”, afirma.

Pais também participaram da palestra

Outra fase nas escolas municipais, foram as palestras para os pais dos alunos, que aconteciam no período noturno, mas Castanheira diz que não conseguiram atingir o número que gostariam – pela correria do dia a dia muitos pais não iam. “Na fala aos pais, tentamos mostrar os indícios de que adolescente ou criança apresentam quanto ao uso de drogas. Percebemos que os pais não acompanham mais a escola de perto, pela correria da rotina. Queríamos muito ter atingido mais pais, porque a droga não começa de uma hora para a outra, a criança vai apresentando sintomas, se você detecta antes, consegue evitar. Quando você acompanha de perto, cuida do seu filho, a chance de ele se envolver com droga é menor. Se você não cuidar, alguém vai, e usam muito os menores no tráfico”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -