Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Tecnologia
Google cria passeio virtual pelo Museu Nacional antes do incêndio

Sexta, 14/12/2018 9:39.
Reprodução

Publicidade

(FOLHAPRESS)

Poucos mais de três meses após o incêndio de devastou o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, o Google disponibilizou, nesta quinta-feira (13), um passeio em realidade virtual pela instituição antes de ser destruída.

O passeio pelas exposições do museu, em vídeos de 360 graus, faz parte da plataforma Arts & Culture da empresa americana, que faz o mesmo com outros museus do mundo.

O tour, disponível em português, inglês e espanhol, passa por peças importantes do acervo da instituição, como o meteorito bendegó e o crânio de Luzia, fóssil humano mais antigo da América do Sul.

Neste sábado (15), será possível fazer o passeio no Masp, de 10h a 18h. No museu paulistano, o público poderá usar os "cardboards", óculos de papelão do Google que servem para imersão em realidade virtual. Para ver online, é só acessar a página do projeto aqui.

A instituição, destruída pelo incêndio em setembro, estava instalada em um palacete imperial e havia completado 200 anos em junho -foi fundada por dom João 6º em 1818. Seu acervo, com mais de 20 milhões de itens, tinha perfil acadêmico e científico, com coleções focadas em paleontologia, antropologia e etnologia biológica. Menos de 1%, porém, estava exposto.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução

Google cria passeio virtual pelo Museu Nacional antes do incêndio

Publicidade

Sexta, 14/12/2018 9:39.

(FOLHAPRESS)

Poucos mais de três meses após o incêndio de devastou o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, o Google disponibilizou, nesta quinta-feira (13), um passeio em realidade virtual pela instituição antes de ser destruída.

O passeio pelas exposições do museu, em vídeos de 360 graus, faz parte da plataforma Arts & Culture da empresa americana, que faz o mesmo com outros museus do mundo.

O tour, disponível em português, inglês e espanhol, passa por peças importantes do acervo da instituição, como o meteorito bendegó e o crânio de Luzia, fóssil humano mais antigo da América do Sul.

Neste sábado (15), será possível fazer o passeio no Masp, de 10h a 18h. No museu paulistano, o público poderá usar os "cardboards", óculos de papelão do Google que servem para imersão em realidade virtual. Para ver online, é só acessar a página do projeto aqui.

A instituição, destruída pelo incêndio em setembro, estava instalada em um palacete imperial e havia completado 200 anos em junho -foi fundada por dom João 6º em 1818. Seu acervo, com mais de 20 milhões de itens, tinha perfil acadêmico e científico, com coleções focadas em paleontologia, antropologia e etnologia biológica. Menos de 1%, porém, estava exposto.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade