Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Turismo
Fundo do Turismo e Selo Turista Protegido, ações do governo para garantir retomada do turismo

Quarta, 27/5/2020 16:26.
Rodrigo Luft

Publicidade

Para apresentar ações federais de auxilio na retomada do turismo pós pandemia do Coronavírus, a Secretaria de Turismo de Balneário Camboriú e o Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, com o apoio do Consórcio de Turismo da Costa Verde & Mar, realizaram nesta segunda-feira (25), um bate-papo online com o tema “Selo Turista Protegido e Liberação do Recurso para Preservação do Turismo Brasileiro”, ministrado por Bob Santos, Secretário Nacional de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo.

Fundo do Turismo

Uma das ações promovidas pelo Ministério do Turismo é a medida provisória do recurso para preservação do turismo brasileiro. Para falar desta MP, participou também da reunião on-line Lucas Fiúza, Coordenador-Geral de Fomento ao Empreendedorismo, Atração de Investimentos e Fungetur no Ministério do Turismo, explicando que a ação terá a participação de agentes financeiros de todo o país, que irão facilitar créditos emergenciais para os empresários do setor. Em Santa Catarina, as agências credenciadas são a Agência de Fomento de SC (BADESC) e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que receberão a primeira rodada da distribuição de recursos nesta semana.

Os empresários e prestadores de serviço do turismo poderão entrar em contato com as agências e pedir o financiamento de capital de giro com juros de 5% ao ano + INPC com prazo de 60 meses e carência de 12 meses. Os Guias de Turismo poderão ter acesso ao crédito através do MEI.

“A gente entende a ansiedade e a escalada de desemprego, por isso o Ministério do Turismo conseguiu o credito no prazo de 45 dias, para ajudar o setor a se reerguer”, ressalta Bob Santos.

Selo Turista Protegido

O Ministério do Turismo também lançará, a partir do dia 1º de junho, um “Selo Turista Protegido” para identificar locais e equipamentos turísticos com boas práticas em questões sanitárias. Para obter a certificação, o empreendedor e prestador de serviço deverá fazer o seu cadastramento utilizando o mesmo login do “cadastur”, aceitar o termo de autodeclaração de cumprimento das obrigações e condições de protocolos sanitários, acerca do seu segmento, e imprimir o certificado. No selo constará um QRCode, onde o cliente poderá acessar os protocolos permitidos, fazer sugestões e qualificar o local.

Mercado nacional em alta

Segundo Bob Santos, após a pandemia haverá uma enorme procura no mercado nacional com turismo de natureza, do ecoturismo e de base comunitária.

“Esses serão os segmentos mais procurados e obviamente quando o turista procurar um destino, prestador de serviço ou empreendimento, ele irá optar por aquilo que traz segurança para ele e toda a sua família. Com isso, quem ganha é o município que arrecada mais, o turista ganha porque tem a sua segurança turística e o ministério do turismo ganha pelo turismo que está sendo realizado. O selo foi criado a nível nacional, mas agrega secretarias estaduais e todos os setores do trade em si”, destaca.

A presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, disse que as ações fortalecerão a retomada do turismo na região.

“Temos uma região turística muito forte que está disposta a voltar a trabalhar e acredito que o Fundo Geral do Turismo irá auxiliar os empresários que têm interesse na busca de crédito, para que a nossa retomada seja o mais breve possível. O Selo Turista Protegido, apesar de voluntário, é o caminho que o Brasil tem que seguir porque com ele todo mundo ganha. Com uma boa campanha de marketing nas redes sociais, as pessoas terão segurança para voltar a viajar e conhecer nossa região Costa Verde & Mar”, ressalta.


Fonte: Na Mídia Assessoria


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Rodrigo Luft

Fundo do Turismo e Selo Turista Protegido, ações do governo para garantir retomada do turismo

Publicidade

Quarta, 27/5/2020 16:26.

Para apresentar ações federais de auxilio na retomada do turismo pós pandemia do Coronavírus, a Secretaria de Turismo de Balneário Camboriú e o Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, com o apoio do Consórcio de Turismo da Costa Verde & Mar, realizaram nesta segunda-feira (25), um bate-papo online com o tema “Selo Turista Protegido e Liberação do Recurso para Preservação do Turismo Brasileiro”, ministrado por Bob Santos, Secretário Nacional de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo.

Fundo do Turismo

Uma das ações promovidas pelo Ministério do Turismo é a medida provisória do recurso para preservação do turismo brasileiro. Para falar desta MP, participou também da reunião on-line Lucas Fiúza, Coordenador-Geral de Fomento ao Empreendedorismo, Atração de Investimentos e Fungetur no Ministério do Turismo, explicando que a ação terá a participação de agentes financeiros de todo o país, que irão facilitar créditos emergenciais para os empresários do setor. Em Santa Catarina, as agências credenciadas são a Agência de Fomento de SC (BADESC) e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que receberão a primeira rodada da distribuição de recursos nesta semana.

Os empresários e prestadores de serviço do turismo poderão entrar em contato com as agências e pedir o financiamento de capital de giro com juros de 5% ao ano + INPC com prazo de 60 meses e carência de 12 meses. Os Guias de Turismo poderão ter acesso ao crédito através do MEI.

“A gente entende a ansiedade e a escalada de desemprego, por isso o Ministério do Turismo conseguiu o credito no prazo de 45 dias, para ajudar o setor a se reerguer”, ressalta Bob Santos.

Selo Turista Protegido

O Ministério do Turismo também lançará, a partir do dia 1º de junho, um “Selo Turista Protegido” para identificar locais e equipamentos turísticos com boas práticas em questões sanitárias. Para obter a certificação, o empreendedor e prestador de serviço deverá fazer o seu cadastramento utilizando o mesmo login do “cadastur”, aceitar o termo de autodeclaração de cumprimento das obrigações e condições de protocolos sanitários, acerca do seu segmento, e imprimir o certificado. No selo constará um QRCode, onde o cliente poderá acessar os protocolos permitidos, fazer sugestões e qualificar o local.

Mercado nacional em alta

Segundo Bob Santos, após a pandemia haverá uma enorme procura no mercado nacional com turismo de natureza, do ecoturismo e de base comunitária.

“Esses serão os segmentos mais procurados e obviamente quando o turista procurar um destino, prestador de serviço ou empreendimento, ele irá optar por aquilo que traz segurança para ele e toda a sua família. Com isso, quem ganha é o município que arrecada mais, o turista ganha porque tem a sua segurança turística e o ministério do turismo ganha pelo turismo que está sendo realizado. O selo foi criado a nível nacional, mas agrega secretarias estaduais e todos os setores do trade em si”, destaca.

A presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, disse que as ações fortalecerão a retomada do turismo na região.

“Temos uma região turística muito forte que está disposta a voltar a trabalhar e acredito que o Fundo Geral do Turismo irá auxiliar os empresários que têm interesse na busca de crédito, para que a nossa retomada seja o mais breve possível. O Selo Turista Protegido, apesar de voluntário, é o caminho que o Brasil tem que seguir porque com ele todo mundo ganha. Com uma boa campanha de marketing nas redes sociais, as pessoas terão segurança para voltar a viajar e conhecer nossa região Costa Verde & Mar”, ressalta.


Fonte: Na Mídia Assessoria

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade