Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

8 dicas para aproveitar a panela elétrica de arroz

Sexta, 30/8/2013 15:29.

Por Waldemar Cezar

Minha mãe me deu uma panela elétrica para fazer arroz e estreei no final de semana. Fiz arroz, claro, e pãezinhos no vapor. Já tive uma panela dessas, comprei no Paraguai e durou dois dias. Agora tem as brasileiras, por preço bom, menos de R$ 100,00 e são duráveis. O arroz fica sempre aquecido, é um investimento que vale a pena. Na verdade o aparelho pode ser usado para cozinhar muitas coisas no vapor, mas se for usar só dessa forma talvez seja melhor comprar cestinhas orientais que são baratas e vão direto sobre a panela na boca do fogão.

Água

 A água para o vapor pode ser aromatizada com ervas, conhaque, vinho etc.

Arroz comum

Jogue fora o manual que vem com a máquina. Use as medidas habituais, uma de arroz, duas de água, óleo e sal. 

Pães no vapor

Misture 200g de farinha de trigo com 3g de fermento biológico seco, 2g de fermento químico em pó, 10g de açúcar, sal e água morna quanto baste para deixar a massa lisa, sem grudar. Molhe a mão com óleo e sove a massa, depois deixe dobrar de volume. Faça uma tira roliça e corte em oito pedaços. Deixe crescer novamente. Coloque na panela enquanto está preparando o arroz e deixe cozinhar por mais ou menos 10 minutos.

Legumes

Enquanto o arroz cozinha, diversos legumes podem ser cozidos no vapor, aproveitando a cestinha que vem junto com o aparelho. Ficam mais nutritivos. A regra geral é cortá-los pequenos, do mesmo tamanho e usar ingredientes com tempo de cozimento semelhante.

Arroz carreteiro

Refogue na frigideira com óleo alho, cebola e carne dessalgada picada. Misture arroz cru e transfira tudo para a máquina de arroz, completando com água ou caldo na proporção de dois para um de arroz, mais meio. Cozinhe normalmente até ficar pronto. Claro, qualquer carne pode ser usada para fazer algo semelhante.

Peixe

Corte filé de peixe em cubos grandes, tempere com tudo que achar bom e enrole em papel alumínio. Alguns legumes, enrolados junto, podem ficar bons. Coloque água na máquina, deixe sair vapor, abra, coloque o peixe na cestinha e cozinhe por 15 minutos. Frutos do mar em geral podem ser feitos assim, os camarões, mariscos etc. exigem tempo menor, por volta de 10 minutos.

Charutinho

Misture 500g de carne moída (de gado, porco ou carneiro) com pouco menos de uma xícara de arroz, tudo cru. Junte os temperos que achar que deve. Escalde em água fervente folhas de repolho ou de acelga. Elimine as partes duras das folhas e monte os charutinhos com um pouco de recheio, prevendo espaço porque o arroz vai crescer. Passe cebolinha verde pela boca do fogão (ou escalde) e use para amarrar os charutinhos, fica um barbante natural maneiro. Forre o fundo da peneira com folhas de repolho ou acelga, coloque os charutinhos e por cima rodelas de tomates temperadas com sal e pimenta. Demora mais ou menos uns 30 minutos.

Trouxinhas

Misture quatro xícaras da farinha de trigo com uma tablete de fermento, uma colher de açúcar, uma pitada de sal e uma xícara de água morna, até obter uma massa lisa. Deixe crescer pelo menos uma hora, abra com o rolo em corte em círculos. Prepare o recheio da sua preferência (por exemplo, carne de porco refogada com broto de feijão e temperos), recheie os disquinhos de massa e feche como um saquinho. Leve ao vapor por uns 20 minutos, forrando a peneira com gaze úmida.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

8 dicas para aproveitar a panela elétrica de arroz

Publicidade

Sexta, 30/8/2013 15:29.

Por Waldemar Cezar

Minha mãe me deu uma panela elétrica para fazer arroz e estreei no final de semana. Fiz arroz, claro, e pãezinhos no vapor. Já tive uma panela dessas, comprei no Paraguai e durou dois dias. Agora tem as brasileiras, por preço bom, menos de R$ 100,00 e são duráveis. O arroz fica sempre aquecido, é um investimento que vale a pena. Na verdade o aparelho pode ser usado para cozinhar muitas coisas no vapor, mas se for usar só dessa forma talvez seja melhor comprar cestinhas orientais que são baratas e vão direto sobre a panela na boca do fogão.

Água

 A água para o vapor pode ser aromatizada com ervas, conhaque, vinho etc.

Arroz comum

Jogue fora o manual que vem com a máquina. Use as medidas habituais, uma de arroz, duas de água, óleo e sal. 

Pães no vapor

Misture 200g de farinha de trigo com 3g de fermento biológico seco, 2g de fermento químico em pó, 10g de açúcar, sal e água morna quanto baste para deixar a massa lisa, sem grudar. Molhe a mão com óleo e sove a massa, depois deixe dobrar de volume. Faça uma tira roliça e corte em oito pedaços. Deixe crescer novamente. Coloque na panela enquanto está preparando o arroz e deixe cozinhar por mais ou menos 10 minutos.

Legumes

Enquanto o arroz cozinha, diversos legumes podem ser cozidos no vapor, aproveitando a cestinha que vem junto com o aparelho. Ficam mais nutritivos. A regra geral é cortá-los pequenos, do mesmo tamanho e usar ingredientes com tempo de cozimento semelhante.

Arroz carreteiro

Refogue na frigideira com óleo alho, cebola e carne dessalgada picada. Misture arroz cru e transfira tudo para a máquina de arroz, completando com água ou caldo na proporção de dois para um de arroz, mais meio. Cozinhe normalmente até ficar pronto. Claro, qualquer carne pode ser usada para fazer algo semelhante.

Peixe

Corte filé de peixe em cubos grandes, tempere com tudo que achar bom e enrole em papel alumínio. Alguns legumes, enrolados junto, podem ficar bons. Coloque água na máquina, deixe sair vapor, abra, coloque o peixe na cestinha e cozinhe por 15 minutos. Frutos do mar em geral podem ser feitos assim, os camarões, mariscos etc. exigem tempo menor, por volta de 10 minutos.

Charutinho

Misture 500g de carne moída (de gado, porco ou carneiro) com pouco menos de uma xícara de arroz, tudo cru. Junte os temperos que achar que deve. Escalde em água fervente folhas de repolho ou de acelga. Elimine as partes duras das folhas e monte os charutinhos com um pouco de recheio, prevendo espaço porque o arroz vai crescer. Passe cebolinha verde pela boca do fogão (ou escalde) e use para amarrar os charutinhos, fica um barbante natural maneiro. Forre o fundo da peneira com folhas de repolho ou acelga, coloque os charutinhos e por cima rodelas de tomates temperadas com sal e pimenta. Demora mais ou menos uns 30 minutos.

Trouxinhas

Misture quatro xícaras da farinha de trigo com uma tablete de fermento, uma colher de açúcar, uma pitada de sal e uma xícara de água morna, até obter uma massa lisa. Deixe crescer pelo menos uma hora, abra com o rolo em corte em círculos. Prepare o recheio da sua preferência (por exemplo, carne de porco refogada com broto de feijão e temperos), recheie os disquinhos de massa e feche como um saquinho. Leve ao vapor por uns 20 minutos, forrando a peneira com gaze úmida.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade