Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Grupo de montanhistas leva cadeirante de BC para o alto do Spitzkopf

Quinta, 21/9/2017 5:57.

Um grupo de montanhistas viveu uma experiência intensa no último final de semana, ao proporcionar à cadeirante de Balneário Camboriú, Rafaela Cruz, uma aventura de 12km até o alto do Morro Spitzkopf, em Blumenau.

O Grupo Manoa Expedições nasceu em 2004, entre o pesquisador autodidata Juliano Rodrigo da Silva e os historiadores Jonathas Kistner, André Almir Kastner e Wlademir Vieira, que deram início a viagens, trilhas e acampamentos pelo país.

Há um ano a produtora cultura Thais Behrendt, de Balneário, entrou para o grupo e trouxe a ideia de oportunizar o montanhismo para uma amiga cadeirante, a Rafaela.

Eles descobriram um projeto chamado Montanha para Todos, que distribui cadeiras adaptadas para a prática de aventura em parques nacionais. As Juliettis, como são chamadas as cadeiras, foram desenvolvidas através da experiência de um casal de aventureiros: Juliana Tozzy e Guilherme Simões Cordeiro.

Juliana descobriu uma doença degenerativa durante a gestação, mas o marido fez uma promessa que a levaria aonde ela quisesse ir. Eles chegarem ao modelo da Julietti e além de voltarem à aventura, resolveram espalhar a cadeira pelo país. Hoje já são 11 cadeiras pelo Brasil, que podem ser usadas gratuitamente.

Blumenau foi contemplada com uma dessas cadeiras e o Grupo Manoa se mobilizou para colocar em prática o Montanha para Todos.

“Sabe aqueles momentos que vão ficar eternizados na memória? Esse é um deles”, escreveu a cadeirante Rafaela, após a experiência.

Mas a gratidão pela vivência veio também dos próprios integrantes do Manoa. “Foi muito bom! Foi maravilhoso!”, relatou no Facebook, Igor Lins Inacio.

A iniciativa emocionou até os idealizadores da cadeira, que incentivaram as pessoas a conhecerem o projeto e descobrirem os locais onde as Juliettis estão disponíveis para multiplicar experiências como esta.

Os aventureiros

Participaram da expedição Rafaela Cruz (a amiga cadeirante), Drieli Aita, Paulo Henrique Telles, Valmir Deucher, Lidiane Martins, Emily Deucher, Indioê Autovicz, Maiara Alves, Tiago Leal, Cintia Siemann, Leonardo Becker, Igor Lins Inácio, Thais Behrendt, Romão Kath, Rosane C. T. Kath, Daniela Silva e as crianças Pietro, 7, Ewilyn, 11 e Helena Torres Kath, 2.

Veja as fotos da expedição:

 

 Para saber mais sobre o projeto Montanha para Todos acesse o site.Sobre o Grupo Manoa clique aqui.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Volume de resíduos não é um indicador seguro da quantidade de turistas


Policia

Praça central de Balneário Camboriú é o ponto preferido também de andarilhos e usuários 


Policia

A suspeita é que funcionários dos gabinetes da Alerj devolviam parte dos salários


Política


Publicidade


Publicidade


Cidade

Balneário Camboriú adotará entrega voluntária em ponto da prefeitura  


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Geral

Até embarcações de pequeno porte levantam areia, depende das condições 


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Grupo de montanhistas leva cadeirante de BC para o alto do Spitzkopf

Quinta, 21/9/2017 5:57.

Um grupo de montanhistas viveu uma experiência intensa no último final de semana, ao proporcionar à cadeirante de Balneário Camboriú, Rafaela Cruz, uma aventura de 12km até o alto do Morro Spitzkopf, em Blumenau.

O Grupo Manoa Expedições nasceu em 2004, entre o pesquisador autodidata Juliano Rodrigo da Silva e os historiadores Jonathas Kistner, André Almir Kastner e Wlademir Vieira, que deram início a viagens, trilhas e acampamentos pelo país.

Há um ano a produtora cultura Thais Behrendt, de Balneário, entrou para o grupo e trouxe a ideia de oportunizar o montanhismo para uma amiga cadeirante, a Rafaela.

Eles descobriram um projeto chamado Montanha para Todos, que distribui cadeiras adaptadas para a prática de aventura em parques nacionais. As Juliettis, como são chamadas as cadeiras, foram desenvolvidas através da experiência de um casal de aventureiros: Juliana Tozzy e Guilherme Simões Cordeiro.

Juliana descobriu uma doença degenerativa durante a gestação, mas o marido fez uma promessa que a levaria aonde ela quisesse ir. Eles chegarem ao modelo da Julietti e além de voltarem à aventura, resolveram espalhar a cadeira pelo país. Hoje já são 11 cadeiras pelo Brasil, que podem ser usadas gratuitamente.

Blumenau foi contemplada com uma dessas cadeiras e o Grupo Manoa se mobilizou para colocar em prática o Montanha para Todos.

“Sabe aqueles momentos que vão ficar eternizados na memória? Esse é um deles”, escreveu a cadeirante Rafaela, após a experiência.

Mas a gratidão pela vivência veio também dos próprios integrantes do Manoa. “Foi muito bom! Foi maravilhoso!”, relatou no Facebook, Igor Lins Inacio.

A iniciativa emocionou até os idealizadores da cadeira, que incentivaram as pessoas a conhecerem o projeto e descobrirem os locais onde as Juliettis estão disponíveis para multiplicar experiências como esta.

Os aventureiros

Participaram da expedição Rafaela Cruz (a amiga cadeirante), Drieli Aita, Paulo Henrique Telles, Valmir Deucher, Lidiane Martins, Emily Deucher, Indioê Autovicz, Maiara Alves, Tiago Leal, Cintia Siemann, Leonardo Becker, Igor Lins Inácio, Thais Behrendt, Romão Kath, Rosane C. T. Kath, Daniela Silva e as crianças Pietro, 7, Ewilyn, 11 e Helena Torres Kath, 2.

Veja as fotos da expedição:

 

 Para saber mais sobre o projeto Montanha para Todos acesse o site.Sobre o Grupo Manoa clique aqui.

Publicidade

Publicidade