Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Quadro de David Hockney é vendido a US$ 90 milhões, recorde para um artista vivo
Reprodução.

Sexta, 16/11/2018 7:34.

(FOLHAPRESS) - O quadro "Retrato de um Artista (Piscina com Duas Figuras)", do inglês David Hockney, foi vendido nesta quinta (15) num leilão da Christie's por US$ 90,3 milhões (cerca de R$ 342 milhões), batendo o recorde de vendas para um artista vivo -antes a marca era do americano Jeff Koons pela escultura "Balloon Dog", que atingiu US$ 58,4 milhões.

Hockney, 81, despontou na cena de arte britânica no início dos anos 1960 e se tornou um dos mais populares artistas vivos, apesar de seu trabalho nem sempre ter sido levado a sério. Muitos criticavam que suas cores era muito fortes e suas figuras, realistas demais.

Recentemente, foi tema de retrospectivas em grandes museus, uma no Metropolitan Museum of Art, em Nova York, e outra no Tate Britain, recorde de público da instituição inglesa.

"Retrato de um Artista (Piscina com Duas Figuras)" , um dos seus trabalhos mais admirados, é também um dos mais misteriosos. A tela, que mostra um jovem olhando para alguém que mergulha numa piscina, foi feita durante três meses de 1972, logo após o artista terminar um relacionamento com um jovem estudante chamado Peter Schlesinger -é num retrato dele que Hockney se inspirou para criar a figura em pé.

Curador da exposição sobre o inglês no Metropolitan, Ian Alteveer disse ao New York Times que destacou a tela no catálogo da mostra porque ela atesta o ápice dos retratos duplos de Hockney e também uma mudança na forma em que o artista retrata a água: de um jorro distinto para uma solução de "encharcar" a tela. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

 São cerca de 150 pontos em apenas 6,5 Km de praia 


Geral

Foi sugerida a possibilidade de uma comissão ou o próprio município realizar a gestão provisoriamente


Cidade

 Edifício Itajaí, na rua Max Doose


Cidade


Publicidade


Geral

Será nesta sexta-feira, dia 22, em Balneário Camboriú


Geral

 O encontro traz à cidade palestrantes renomados no país. 


Cultura

Evento será realizado a partir das 20h, com entrada e distribuição gratuita


Policia

Parte dos R$ 9,8 milhões foi recuperada. As buscas continuam em Balneário Camboriú e Itajaí


Publicidade


Política

Objetivo do vereador era tumultuar o processo


Geral

Evento é organizado pelo BC Convention e os ingressos estão à venda


Cidade

Ainda acontecerão mais quatro escalas


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Quadro de David Hockney é vendido a US$ 90 milhões, recorde para um artista vivo

Reprodução.
Sexta, 16/11/2018 7:34.

(FOLHAPRESS) - O quadro "Retrato de um Artista (Piscina com Duas Figuras)", do inglês David Hockney, foi vendido nesta quinta (15) num leilão da Christie's por US$ 90,3 milhões (cerca de R$ 342 milhões), batendo o recorde de vendas para um artista vivo -antes a marca era do americano Jeff Koons pela escultura "Balloon Dog", que atingiu US$ 58,4 milhões.

Hockney, 81, despontou na cena de arte britânica no início dos anos 1960 e se tornou um dos mais populares artistas vivos, apesar de seu trabalho nem sempre ter sido levado a sério. Muitos criticavam que suas cores era muito fortes e suas figuras, realistas demais.

Recentemente, foi tema de retrospectivas em grandes museus, uma no Metropolitan Museum of Art, em Nova York, e outra no Tate Britain, recorde de público da instituição inglesa.

"Retrato de um Artista (Piscina com Duas Figuras)" , um dos seus trabalhos mais admirados, é também um dos mais misteriosos. A tela, que mostra um jovem olhando para alguém que mergulha numa piscina, foi feita durante três meses de 1972, logo após o artista terminar um relacionamento com um jovem estudante chamado Peter Schlesinger -é num retrato dele que Hockney se inspirou para criar a figura em pé.

Curador da exposição sobre o inglês no Metropolitan, Ian Alteveer disse ao New York Times que destacou a tela no catálogo da mostra porque ela atesta o ápice dos retratos duplos de Hockney e também uma mudança na forma em que o artista retrata a água: de um jorro distinto para uma solução de "encharcar" a tela. 

Publicidade

Publicidade