Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Variedades
“Jornalista fantasma” esculhamba com Balneário Camboriú e elogia Piriquito

Parece coisa feita para promover o ex-prefeito, mesmo que prejudicando a imagem da cidade

Sexta, 15/2/2019 14:46.

Publicidade

O jornal Agora Paraná, de São José dos Pinhais, publicou reportagem sob o título “"Balneário Camboriú: O PARAÍSO PERDIDO DO PREFEITO PAPAGAIO", que dentre outras informações falsas veicula que “"A Avenida Atlântica, a mais famosa da cidade, virou um centro de mendigos e drogados, que ocupam bancos instalados em toda a extensão da rua, impedindo o uso pela população da cidade e turistas…”.

O texto foi assinado por Euclides Miranda, um “jornalista fantasma” como se verá logo abaixo.

Na manhã desta sexta-feira (15)a reportagem do Página 3 entrou em contato com o Agora Paraná e a resposta foi que “ninguém com esse nome trabalha aqui”.

À tarde, em novo telefonema do Página 3, a atendente explicou que se trata de “um jornalista que presta serviços”. Disse também que a reportagem seria retirada.

Busca realizada no conteúdo daquele jornal mostra que o suposto jornalista nunca assinou qualquer reportagem anteriormente a esta sobre Balneário Camboriú.

A reportagem parece coisa encomendada, publicada sob nome falso, para difamar o atual prefeito e enaltecer seu antecessor, Edson Piriquito.

Sobre Piriquito o “jornalista fantasma” escreveu: "Político muito popular, nascido na própria cidade, não passava um único dia sem passar pela Avenida Atlântica para inspecionar "todos os detalhes, desde limpeza da praia, até serviços de ambulantes."

QUER PROCESSAR

O advogado Valdir de Andrade se sentiu ofendido com a "notícia" publicada pelo jornal paranaense, disse que vai à justiça e sugere que outros moradores façam o mesmo.

"Podemos ajuizar ações de indenização por danos morais, fazer eles virem aqui no juizado especial. Existe uma relação de intriseca de prejuízo a cada morador de Balneário Camboriú" destacou Valdir.

Ele lembrou que no juizado especial não é necessário contratar advogado para processar o responsável pelo jornal.

O telefonema do Página 3 em busca do “jornalista fantasma” pode ser escutado nesteAúdio


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

“Jornalista fantasma” esculhamba com Balneário Camboriú e elogia Piriquito

Parece coisa feita para promover o ex-prefeito, mesmo que prejudicando a imagem da cidade

Publicidade

Sexta, 15/2/2019 14:46.

O jornal Agora Paraná, de São José dos Pinhais, publicou reportagem sob o título “"Balneário Camboriú: O PARAÍSO PERDIDO DO PREFEITO PAPAGAIO", que dentre outras informações falsas veicula que “"A Avenida Atlântica, a mais famosa da cidade, virou um centro de mendigos e drogados, que ocupam bancos instalados em toda a extensão da rua, impedindo o uso pela população da cidade e turistas…”.

O texto foi assinado por Euclides Miranda, um “jornalista fantasma” como se verá logo abaixo.

Na manhã desta sexta-feira (15)a reportagem do Página 3 entrou em contato com o Agora Paraná e a resposta foi que “ninguém com esse nome trabalha aqui”.

À tarde, em novo telefonema do Página 3, a atendente explicou que se trata de “um jornalista que presta serviços”. Disse também que a reportagem seria retirada.

Busca realizada no conteúdo daquele jornal mostra que o suposto jornalista nunca assinou qualquer reportagem anteriormente a esta sobre Balneário Camboriú.

A reportagem parece coisa encomendada, publicada sob nome falso, para difamar o atual prefeito e enaltecer seu antecessor, Edson Piriquito.

Sobre Piriquito o “jornalista fantasma” escreveu: "Político muito popular, nascido na própria cidade, não passava um único dia sem passar pela Avenida Atlântica para inspecionar "todos os detalhes, desde limpeza da praia, até serviços de ambulantes."

QUER PROCESSAR

O advogado Valdir de Andrade se sentiu ofendido com a "notícia" publicada pelo jornal paranaense, disse que vai à justiça e sugere que outros moradores façam o mesmo.

"Podemos ajuizar ações de indenização por danos morais, fazer eles virem aqui no juizado especial. Existe uma relação de intriseca de prejuízo a cada morador de Balneário Camboriú" destacou Valdir.

Ele lembrou que no juizado especial não é necessário contratar advogado para processar o responsável pelo jornal.

O telefonema do Página 3 em busca do “jornalista fantasma” pode ser escutado nesteAúdio


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade