Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Liga Carnavalesca premia destaques e começa a preparar o Carnaval 2020
Renata Rutes
Walendowsky e Evandro, presidente da Liga Carnavalesca

Quarta, 12/6/2019 18:11.

(Por Renata Rutes)

A Liga Carnavalesca de Balneário Camboriú realizou uma noite de confraternização e de premiações, na terça-feira (11), no La Recoleta, em Camboriú. Os 21 blocos carnavalescos e a Escola de Samba Unidos do Samboriú, que participaram do Carnaval deste ano, foram premiados, além dos ‘Destaques da Comunicação’.

O Página 3 esteve entre eles, assim como os comunicadores Carlos Magagnin, Elias Silveira e Bertoldo Wzorek. Um tema recorrente é o planejamento da festa, que normalmente fica ‘para cima da hora’ e acaba prejudicando os desfiles de rua. Porém, neste ano, segundo a presidência da Liga, a história será diferente.


Evandro Rocca e Roni Raimundo, vice-presidente da Liga entregando o prêmio do Página 3 para a jornalista Renata Rutes

“Temos condição de fazer uma festa ainda maior e melhor”

O presidente da Liga BC, Evandro Rocca, salienta que o Carnaval de Rua de 2019 foi considerado como o maior dos últimos tempos, já que bateram recordes de blocos, trios elétricos e público. Na sua opinião, Balneário Camboriú vem se consolidando como um Carnaval para as famílias. Para exaltar e incentivar os participantes, surgiu a ideia de fazer a premiação.

“Premiamos os 21 blocos e a Escola de Samba que desfilaram em 2019, além dos comunicadores, principalmente o Página 3, que é um grande apoiador do Carnaval de Balneário. O objetivo é fazer a população saber sobre a Liga, que venha até nós e se interesse ainda mais. Estamos em busca de melhorar a parte estrutural para a passagem dos trios, a avenida tem uma metragem de cinco metros e vamos procurar o departamento de Obras para aumentar esse espaço e conseguirmos trazer mais mega trios, que foi o sucesso desse ano”, explica.

Evandro diz que está trabalhando no Carnaval de 2020 desde abril, e confessa que o trabalho é árduo e suado, porém muito prazeroso.

“Trabalhar com a cultura e com o povo é recompensador. Nosso Carnaval é relativamente novo, e estamos conseguindo atrair investidores. Inclusive empresas multinacionais estão de olho no Carnaval de Balneário Camboriú. Temos condição de fazer uma festa ainda maior e melhor”, diz.

Questionado sobre as novidades para o próximo ano, o presidente desconversa e comenta que prefere ‘não estragar as surpresas’, mas diz que vários blocos e a Unidos do Samboriú terão ‘várias novidades’.

“Estamos nos preparando mais para o próximo ano, porque sabemos que as pessoas precisam se preparar para o Carnaval cinco, seis meses antes, assim como as empresas que desejam patrocinar o evento e a rede hoteleira e empresas de turismo. Por isso que seria positivo estarmos incluídos no calendário de eventos oficial do município, mas isso ainda não aconteceu”, acrescenta.

Secretaria de Turismo e Liga Carnavalesca já estão se reunindo

O secretário de Turismo, Valdir Walendowsky, esteve presente na noite festiva e acha extremamente importante a união dos blocos através da Liga, que os representa e é a ‘chave’ que os une com o poder público.

“Fiz reuniões com a Liga, nos encontramos com frequência e já estamos tratando do Carnaval do ano que vem. Não podemos deixar eventos importantes como esse para cima da hora. Tudo demanda tempo. Hoje as empresas que patrocinam também exigem isso. Temos que correr atrás, e quanto antes fizermos isso, melhor e maior vai ser o nosso evento”, diz.

Walendowsky salienta que o Carnaval é uma instituição cultural brasileira e Balneário, como ícone do turismo não só catarinense como nacional, também precisa se apropriar e integrar esse movimento.

“Tem tudo a ver com a nossa cidade, as pessoas podem vir pra cá em busca de descanso e também para aproveitar essa linda festa. Temos agora a responsabilidade de melhorar a cada ano, em parceria com o setor privado, isso é essencial. Os eventos que realizamos aqui têm a obrigação de acompanhar a qualidade de Balneário Camboriú. É isso que o público espera de nós, temos que agradar a todos”, acrescenta.

Unidos de Samboriú está planejando o samba-enredo

O presidente da Escola de Samba Unidos do Samboriú, Valmir Francisco da Silva, também conversou com a reportagem, contando que a Escola vem crescendo e hoje conta com 600 componentes. A Samboriú desfilou neste ano, após estar ausente em 2018 por problemas técnicos. A diretoria contou com apoio de outras escolas para empréstimo de fantasias, já que hoje não possui suporte financeiro para confeccionar peças para todos os foliões.

“A Samboriú é comunidade, é quem faz o nosso desfile oficial. É difícil construir a estrutura, os carros alegóricos e as fantasias. A gente tem que sempre ir em busca de apoio para empresários e poder público. É uma luta, mas em 2019 saímos bem, e em 2020 vai ser ainda maior”, destaca.

Em agosto, a expectativa é fazer uma ‘chamada’ para compositores os auxiliarem na criação do samba-enredo para o próximo ano. A partir disso, a diretoria irá começar a elaborar o desfile de 2020.

“Queremos confeccionar nossas fantasias em cima do nosso enredo, mas continuaremos contando com o empréstimo de fantasias de outros grupos maiores que já nos apoiam. A Liga é uma captadora e nos ajuda bastante, os investidores infelizmente ainda se sentem inseguros porque não estamos no calendário oficial. Porém, temos esperança e acreditamos que estamos caminhando para ter um evento cada vez melhor, assim como nossa cidade merece”, completa. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Liga Carnavalesca premia destaques e começa a preparar o Carnaval 2020

Renata Rutes
Walendowsky e Evandro, presidente da Liga Carnavalesca
Walendowsky e Evandro, presidente da Liga Carnavalesca

Publicidade

Quarta, 12/6/2019 18:11.

(Por Renata Rutes)

A Liga Carnavalesca de Balneário Camboriú realizou uma noite de confraternização e de premiações, na terça-feira (11), no La Recoleta, em Camboriú. Os 21 blocos carnavalescos e a Escola de Samba Unidos do Samboriú, que participaram do Carnaval deste ano, foram premiados, além dos ‘Destaques da Comunicação’.

O Página 3 esteve entre eles, assim como os comunicadores Carlos Magagnin, Elias Silveira e Bertoldo Wzorek. Um tema recorrente é o planejamento da festa, que normalmente fica ‘para cima da hora’ e acaba prejudicando os desfiles de rua. Porém, neste ano, segundo a presidência da Liga, a história será diferente.


Evandro Rocca e Roni Raimundo, vice-presidente da Liga entregando o prêmio do Página 3 para a jornalista Renata Rutes

“Temos condição de fazer uma festa ainda maior e melhor”

O presidente da Liga BC, Evandro Rocca, salienta que o Carnaval de Rua de 2019 foi considerado como o maior dos últimos tempos, já que bateram recordes de blocos, trios elétricos e público. Na sua opinião, Balneário Camboriú vem se consolidando como um Carnaval para as famílias. Para exaltar e incentivar os participantes, surgiu a ideia de fazer a premiação.

“Premiamos os 21 blocos e a Escola de Samba que desfilaram em 2019, além dos comunicadores, principalmente o Página 3, que é um grande apoiador do Carnaval de Balneário. O objetivo é fazer a população saber sobre a Liga, que venha até nós e se interesse ainda mais. Estamos em busca de melhorar a parte estrutural para a passagem dos trios, a avenida tem uma metragem de cinco metros e vamos procurar o departamento de Obras para aumentar esse espaço e conseguirmos trazer mais mega trios, que foi o sucesso desse ano”, explica.

Evandro diz que está trabalhando no Carnaval de 2020 desde abril, e confessa que o trabalho é árduo e suado, porém muito prazeroso.

“Trabalhar com a cultura e com o povo é recompensador. Nosso Carnaval é relativamente novo, e estamos conseguindo atrair investidores. Inclusive empresas multinacionais estão de olho no Carnaval de Balneário Camboriú. Temos condição de fazer uma festa ainda maior e melhor”, diz.

Questionado sobre as novidades para o próximo ano, o presidente desconversa e comenta que prefere ‘não estragar as surpresas’, mas diz que vários blocos e a Unidos do Samboriú terão ‘várias novidades’.

“Estamos nos preparando mais para o próximo ano, porque sabemos que as pessoas precisam se preparar para o Carnaval cinco, seis meses antes, assim como as empresas que desejam patrocinar o evento e a rede hoteleira e empresas de turismo. Por isso que seria positivo estarmos incluídos no calendário de eventos oficial do município, mas isso ainda não aconteceu”, acrescenta.

Secretaria de Turismo e Liga Carnavalesca já estão se reunindo

O secretário de Turismo, Valdir Walendowsky, esteve presente na noite festiva e acha extremamente importante a união dos blocos através da Liga, que os representa e é a ‘chave’ que os une com o poder público.

“Fiz reuniões com a Liga, nos encontramos com frequência e já estamos tratando do Carnaval do ano que vem. Não podemos deixar eventos importantes como esse para cima da hora. Tudo demanda tempo. Hoje as empresas que patrocinam também exigem isso. Temos que correr atrás, e quanto antes fizermos isso, melhor e maior vai ser o nosso evento”, diz.

Walendowsky salienta que o Carnaval é uma instituição cultural brasileira e Balneário, como ícone do turismo não só catarinense como nacional, também precisa se apropriar e integrar esse movimento.

“Tem tudo a ver com a nossa cidade, as pessoas podem vir pra cá em busca de descanso e também para aproveitar essa linda festa. Temos agora a responsabilidade de melhorar a cada ano, em parceria com o setor privado, isso é essencial. Os eventos que realizamos aqui têm a obrigação de acompanhar a qualidade de Balneário Camboriú. É isso que o público espera de nós, temos que agradar a todos”, acrescenta.

Unidos de Samboriú está planejando o samba-enredo

O presidente da Escola de Samba Unidos do Samboriú, Valmir Francisco da Silva, também conversou com a reportagem, contando que a Escola vem crescendo e hoje conta com 600 componentes. A Samboriú desfilou neste ano, após estar ausente em 2018 por problemas técnicos. A diretoria contou com apoio de outras escolas para empréstimo de fantasias, já que hoje não possui suporte financeiro para confeccionar peças para todos os foliões.

“A Samboriú é comunidade, é quem faz o nosso desfile oficial. É difícil construir a estrutura, os carros alegóricos e as fantasias. A gente tem que sempre ir em busca de apoio para empresários e poder público. É uma luta, mas em 2019 saímos bem, e em 2020 vai ser ainda maior”, destaca.

Em agosto, a expectativa é fazer uma ‘chamada’ para compositores os auxiliarem na criação do samba-enredo para o próximo ano. A partir disso, a diretoria irá começar a elaborar o desfile de 2020.

“Queremos confeccionar nossas fantasias em cima do nosso enredo, mas continuaremos contando com o empréstimo de fantasias de outros grupos maiores que já nos apoiam. A Liga é uma captadora e nos ajuda bastante, os investidores infelizmente ainda se sentem inseguros porque não estamos no calendário oficial. Porém, temos esperança e acreditamos que estamos caminhando para ter um evento cada vez melhor, assim como nossa cidade merece”, completa. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade