Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Variedades
Artigo: "Sandy & Junior – Tour Nossa História em Curitiba"

Segunda, 2/9/2019 11:44.
Cesar Fonseca

Publicidade

Por Renata Rutes

“Cai a chuva e molha o meu amor...” foi a música mais entoada na tarde de sábado (31) na fila para o show da dupla que está causando furor depois de 12 anos separada. Para as mais de 23 mil pessoas que passaram por horas de espera até o início do show foi realmente um dia intenso: choveu muito na capital paranaense. Os irmãos Sandy & Junior se apresentaram na Pedreira Paulo Lemisnki, em Curitiba, e fizeram uma multidão cantar, dançar e se emocionar com hits dos 17 anos que dividiram o palco. Sou fã assumida dos irmãos e aqui vou relatar como foi a experiência.

“É impossível não escrever esse texto em primeira pessoa, deixando o lado fã comandar um pouco a situação. Só quem seguiu acompanhando a dupla nesses 12 anos separados entende o que está significando esse ‘retorno pontual’ que a Sandy e o Junior estão nos dando de presente. Muitos não compreendem e até debocham do furor que isso causou – e nem os dois entendem, falando em diversas entrevistas que acreditavam que a tour não seria nem um décimo do que está sendo (e já é considerada a maior entre artistas nacionais). Tudo começou ainda no início do ano, quando comentários surgiram sobre uma possível volta. Não se sabia ainda se seria um retorno pontual ou apenas uma tour comemorativa (foi a segunda opção, lembrando os 30 anos da primeira apresentação dos dois, no programa Som Brasil, comandado pelo Lima Duarte). Isso não era algo novo, pois diversas vezes nesse tempo separados houve comentários e desejos de um reencontro – o que era sempre negado. Porém, dessa vez seria diferente.

Inicialmente, foram divulgados apenas 10 shows, dentre eles o de Curitiba, que aconteceu nesse último sábado. Porém, mais datas entraram na agenda – inclusive com shows internacionais em Portugal e nos Estados Unidos. Ainda não se sabe o que está por vir, se a gravação de um DVD (tudo está sendo documentado pela produção da dupla) ou, talvez, até algum trabalho inédito. A princípio, Sandy & Junior falam apenas que estão ‘guardando’ tudo, mas quando questionados sobre futuro desconversam e falam que planejam seguir com as carreiras solo.

Sandy segue sendo cantora, em um formato bem diferente do pop da dupla, e Junior tem um projeto de música eletrônica, o Manimal, com o DJ Julio Torres. Porém, ambos reconhecem o quanto a tour Nossa História está impactando em suas trajetórias.

Voltando a falar do dia 31 de agosto, bastante esperado desde março, quando a luta por ingressos aconteceu (todos os tickets das 10 primeiras datas se esgotaram em duas horas), foi exatamente como a própria dupla descreve: uma volta no tempo. Tive a oportunidade de assisti-los ao vivo quando ainda eram oficialmente uma dupla e a nostalgia é gigantesca. Porém, sem dúvidas, em uma proporção bem maior.

Tudo surpreende: a estrutura do palco (cerca de 60 toneladas de equipamentos), a qualidade do cenário e dos telões (formados por triângulos, o símbolo da tour), os figurinos (somente os da Sandy são estimados em R$ 200 mil), o ballet, a banda... nada deixa a desejar comparando com as turnês internacionais.

Sandy & Junior apresentaram ao público que lotou a Pedreira uma verdadeira imersão. A entrega da dupla emociona, encanta, faz sorrir, gritar e dançar junto. É algo indescritível e realmente intenso.

Para boa parte de quem esteve lá foram aproximadamente 10 horas em pé – muito tempo com uma chuva torrencial (às 15h já era noite e inclusive a passagem de som, ingresso extra comprado por alguns fãs (o valor será reembolsado), foi cancelada devido ao mau tempo).

Mas tudo valeu a pena e acredito que posso dizer isso em nome de todos os fãs que compareceram ao show. Ah! Tivemos até a presença do Xororó, pai da dupla, que subiu ao palco no fim da tarde e até deu uma ‘palinha’ do sucesso Evidências.

Reviver hits como A Lenda, Quatro Estações, Libertar, Vamo Pulá!, Turu-Turu e até Dig-Dig-Joy e a (inédita na tour!) Meu Primeiro Amor vão ficar para sempre na lembrança.

Quem não gosta pode até criticar, mas é impossível negar a força que Sandy & Junior ainda possuem, mesmo depois de 30 anos e 12 de pausa. E não são só os fãs que estão gratos por estarem vivendo isso... os irmãos citaram diversas vezes ao longo da noite o quanto estão felizes e sentindo uma emoção constante por estarem revivendo tudo isso.”

Os números confirmam como a volta da dupla está mexendo com várias gerações de brasileiros. Estima-se que até o momento foram vendidos cerca de 500 mil ingressos em todo o Brasil. O último show da dupla ocorrerá no dia 9 de novembro no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, e ainda há ingressos à venda pelo site Ingresso Rápido com opções que variam de R$ 145 e R$ 290 (pista meia e inteira respectivamente) e R$ 320 e R$ 640 (camarote meia e inteira respectivamente).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Cesar Fonseca

Artigo: "Sandy & Junior – Tour Nossa História em Curitiba"

Publicidade

Segunda, 2/9/2019 11:44.

Por Renata Rutes

“Cai a chuva e molha o meu amor...” foi a música mais entoada na tarde de sábado (31) na fila para o show da dupla que está causando furor depois de 12 anos separada. Para as mais de 23 mil pessoas que passaram por horas de espera até o início do show foi realmente um dia intenso: choveu muito na capital paranaense. Os irmãos Sandy & Junior se apresentaram na Pedreira Paulo Lemisnki, em Curitiba, e fizeram uma multidão cantar, dançar e se emocionar com hits dos 17 anos que dividiram o palco. Sou fã assumida dos irmãos e aqui vou relatar como foi a experiência.

“É impossível não escrever esse texto em primeira pessoa, deixando o lado fã comandar um pouco a situação. Só quem seguiu acompanhando a dupla nesses 12 anos separados entende o que está significando esse ‘retorno pontual’ que a Sandy e o Junior estão nos dando de presente. Muitos não compreendem e até debocham do furor que isso causou – e nem os dois entendem, falando em diversas entrevistas que acreditavam que a tour não seria nem um décimo do que está sendo (e já é considerada a maior entre artistas nacionais). Tudo começou ainda no início do ano, quando comentários surgiram sobre uma possível volta. Não se sabia ainda se seria um retorno pontual ou apenas uma tour comemorativa (foi a segunda opção, lembrando os 30 anos da primeira apresentação dos dois, no programa Som Brasil, comandado pelo Lima Duarte). Isso não era algo novo, pois diversas vezes nesse tempo separados houve comentários e desejos de um reencontro – o que era sempre negado. Porém, dessa vez seria diferente.

Inicialmente, foram divulgados apenas 10 shows, dentre eles o de Curitiba, que aconteceu nesse último sábado. Porém, mais datas entraram na agenda – inclusive com shows internacionais em Portugal e nos Estados Unidos. Ainda não se sabe o que está por vir, se a gravação de um DVD (tudo está sendo documentado pela produção da dupla) ou, talvez, até algum trabalho inédito. A princípio, Sandy & Junior falam apenas que estão ‘guardando’ tudo, mas quando questionados sobre futuro desconversam e falam que planejam seguir com as carreiras solo.

Sandy segue sendo cantora, em um formato bem diferente do pop da dupla, e Junior tem um projeto de música eletrônica, o Manimal, com o DJ Julio Torres. Porém, ambos reconhecem o quanto a tour Nossa História está impactando em suas trajetórias.

Voltando a falar do dia 31 de agosto, bastante esperado desde março, quando a luta por ingressos aconteceu (todos os tickets das 10 primeiras datas se esgotaram em duas horas), foi exatamente como a própria dupla descreve: uma volta no tempo. Tive a oportunidade de assisti-los ao vivo quando ainda eram oficialmente uma dupla e a nostalgia é gigantesca. Porém, sem dúvidas, em uma proporção bem maior.

Tudo surpreende: a estrutura do palco (cerca de 60 toneladas de equipamentos), a qualidade do cenário e dos telões (formados por triângulos, o símbolo da tour), os figurinos (somente os da Sandy são estimados em R$ 200 mil), o ballet, a banda... nada deixa a desejar comparando com as turnês internacionais.

Sandy & Junior apresentaram ao público que lotou a Pedreira uma verdadeira imersão. A entrega da dupla emociona, encanta, faz sorrir, gritar e dançar junto. É algo indescritível e realmente intenso.

Para boa parte de quem esteve lá foram aproximadamente 10 horas em pé – muito tempo com uma chuva torrencial (às 15h já era noite e inclusive a passagem de som, ingresso extra comprado por alguns fãs (o valor será reembolsado), foi cancelada devido ao mau tempo).

Mas tudo valeu a pena e acredito que posso dizer isso em nome de todos os fãs que compareceram ao show. Ah! Tivemos até a presença do Xororó, pai da dupla, que subiu ao palco no fim da tarde e até deu uma ‘palinha’ do sucesso Evidências.

Reviver hits como A Lenda, Quatro Estações, Libertar, Vamo Pulá!, Turu-Turu e até Dig-Dig-Joy e a (inédita na tour!) Meu Primeiro Amor vão ficar para sempre na lembrança.

Quem não gosta pode até criticar, mas é impossível negar a força que Sandy & Junior ainda possuem, mesmo depois de 30 anos e 12 de pausa. E não são só os fãs que estão gratos por estarem vivendo isso... os irmãos citaram diversas vezes ao longo da noite o quanto estão felizes e sentindo uma emoção constante por estarem revivendo tudo isso.”

Os números confirmam como a volta da dupla está mexendo com várias gerações de brasileiros. Estima-se que até o momento foram vendidos cerca de 500 mil ingressos em todo o Brasil. O último show da dupla ocorrerá no dia 9 de novembro no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, e ainda há ingressos à venda pelo site Ingresso Rápido com opções que variam de R$ 145 e R$ 290 (pista meia e inteira respectivamente) e R$ 320 e R$ 640 (camarote meia e inteira respectivamente).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade