Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Variedades
Gastronomia de Inverno: evento novo na área, safra da tainha, fondue e outras delícias

Sexta, 26/6/2020 19:22.

Publicidade

O mês de julho já é tradicionalmente voltado para a gastronomia em Balneário Camboriú, com destaque para o festival gastronômico Balneário Saboroso, que chega em sua 11ª edição neste ano, consolidado como o maior evento do segmento do sul do país. Porém, por conta da pandemia do novo Coronavírus, o festival acontecerá em novembro – entre os dias 5 e 29. Para não deixar que o mês de julho ‘passe em branco’ o Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau (BC Convention), entidade que organiza o Saboroso, criou um novo evento: a 1ª Mostra Gastronômica Balneário Camboriú Convida à Mesa, que acontecerá de 8 a 31 de julho. Além disto, Balneário vive a safra da tainha (que segue até 31 de julho) e vem se mostrando positiva neste ano, com mais de 20 mil peixes pescados na cidade até o momento; outro destaque da gastronomia desta época do ano é o fondue, além das sopas.

1ª Mostra Gastronômica Balneário Camboriú Convida à Mesa

A presidente do BC Convention e hoteleira, Margot Rosenbrock Libório, explica que em decorrência da quarentena, que iniciou ainda em março, a diretoria da entidade passou a ver que o Balneário Saboroso como acontecia (restaurantes da cidade comercializavam entrada, prato principal e sobremesa por um valor x) não poderia ser realizado em julho, e não havia vontade em alterar os moldes do já consolidado evento, que acabou sendo adiado para novembro. A partir disso, com a participação de boa parte dos restaurantes que integrariam a 11ª edição do Saboroso, foi criada a 1ª Mostra Gastronômica Balneário Camboriú Convida à Mesa. A Mostra foi organizada em tempo recorde, começando a ser elaborada em abril.

“Queríamos ter algum evento, mas não sabíamos como estaríamos em julho, e na realidade até hoje não sabemos. Consideramos as dificuldades que os restaurantes estão tendo e resolvemos apoiá-los com a criação do BC Convida, que será uma forma de eles atraírem clientes e seguirem ativos economicamente”, diz.

Margot aproveita para destacar que a Mostra é dinâmica e que, diferente do Saboroso, o público não precisará ir, se não quiser, consumir no restaurante, já que haverá também opção de delivery.

“Será algo muito colaborativo e esperamos que a cidade apoie, assim como fazem com o Saboroso. Apoiar o empresariado local, quem é de Balneário, é essencial nesse momento que vivemos. Acreditamos que apesar das dificuldades que estamos vivenciando ficarão coisas boas”, analisa.

A hoteleira, que é proprietária dos hotéis Bella Camboriú e Rosenbrock, localizados respectivamente no centro e no Bairro das Nações, salienta que ‘a vida precisa continuar’, mesmo que de forma adaptada, lembrando que ‘a quarentena é o remédio’, mas que há consequências disto na economia e também no psicológico das pessoas.

“Há aqueles que têm necessidade de sair, mas o BC Convida não ‘forçará’ ninguém a nada. Eu, por exemplo, até o momento não fui em nenhum restaurante pessoalmente, apoiei meus amigos da gastronomia pedindo delivery e retirando meu pedido em balcão, então para aqueles que não se sentirem confortável haverá essa opção”, acrescenta.

A presidente aproveita para destacar que julho era também um bom mês para o turismo em Balneário, já que havia o recesso escolar; ela cita que há expectativa de que haja movimento, mas que ‘o fluxo não será como antes’.

“Recebíamos muitas pessoas do sudeste para cima, e agora nosso turismo tenderá a ser mais regionalizado, com pessoas de perto vindo nos visitar em seus carros. Talvez em julho mais aéreos sejam ativados, mas não sabemos se o público se sentirá seguro para viajar, de locais como Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo. Estamos com as vendas de julho abertas, mas as reservas estão acontecendo muito em cima da hora e quem está vindo também não está fazendo reserva; percebemos que aumentou a pesquisa por Balneário nos últimos dias. Ou seja, as pessoas estão planejando viajar, mas vão deixar para confirmar no último momento”, completa.

Safra da tainha está sendo positiva

Outro ponto tradicional do inverno catarinense é a safra da tainha, que iniciou em 1º de maio e segue até 31 de julho. Até o momento (quinta-feira, 18), os pescadores de Balneário Camboriú pegaram cerca de 20,4 mil tainhas; as praias que mais pescaram até o momento foram Estaleiro e Laranjeiras, chegando cada uma em cerca de seis mil peixes, seguindo pelo Estaleirinho com cerca de 5,5 mil tainhas; o Pinho já pescou aproximadamente 1,7 mil, Taquaras 367 e Taquarinhas 900. Na Praia Central os pescadores só capturaram tainhotas, que são os filhotes de tainha, mas a expectativa é que os peixes também cheguem até lá.

O pescador Ronan Vignolli Pinheiro explica que a expectativa de que o ano seria ‘bom de peixe’ está se confirmando – os pescadores acreditam que o fato de 2020 ser um ano bissexto influencia na pesca, e que o número atual já é bastante positivo, considerando que há mais de 40 dias de safra pela frente.

“Nos entristece essa pandemia, já que por conta dela todas as festas foram canceladas. Estamos com fartura de tainha, mas não conseguiremos fazer os eventos... como a Festa do Pescador, a Festa de Taquaras. Todos aconteciam em julho, junto do aniversário da cidade. Mas não temos como ir contra, não tem clima nenhum para festa”, diz.

Ronan salienta que mesmo assim, ‘a turma está animada’, já que estão conseguindo pescar bastante peixe. Ele aproveita para acrescentar que um bom momento para o público comprar a tainha é exatamente no arrasto dos pescadores, que comercializam o peixe direto na praia.

“Vendemos na hora, as tainhas inteiras, fresquinhas, variam de R$ 10 a R$ 25 (de acordo com o tamanho do peixe), mas se a pessoa quiser comprar mais de uma também vendemos mais barato, acertamos tudo na hora. Tem muita gente procurando, com as redes sociais o pessoal fica ligado na hora da pesca e correm para a praia”, pontua.

Boa parte das tainhas são vendidas dessa forma, mas os pescadores também acertam com as peixarias da cidade, principalmente quando a quantidade de peixes é muito grande.

“Dividimos com a equipe que trabalhou no arrasto, levamos parte dos peixes ou o valor das vendas. A safra está sendo uma benção, em Balneário já está sendo bom, mas aqui elas (as tainhas) chegam depois, passam primeiro por Floripa, Bombinhas, e lá estão pegando até bem mais do que aqui. O peixe viaja, está em todo o litoral, e a nossa grande expectativa é agora para o fim do mês”, completa.

Fondue e sopas: pratos que fazem sucesso no inverno

Dois pratos famosos e bastante procurados nesta estação são o fondue e a sopa. Muitas pessoas optam por fazê-los em casa, mas há inclusive delivery de ambos em Balneário Camboriú. No caso do fondue, uma opção é o do Outback, que conta com restaurante no Balneário Shopping.

  • O cliente pode ir até o local ou pedir o prato pelo aplicativo iFood.
  • Há disponível a versão salgada por R$ 89,90, o de chocolate por R$ 69,90 ou o combo (com o fondue de queijo + o de chocolate) por R$ 149.

Já para quem quer comer sopa, há a Casa das Sopas, que fica na Avenida Brasil.

  • Também através do iFood o restaurante comercializa especialidades como vaca atolada, canja de galinha, creme de palmito e sopa de legumes; todos esses a partir de R$ 21.
  • Há também capelete, recheado de frango, a partir de R$ 29.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Gastronomia de Inverno: evento novo na área, safra da tainha, fondue e outras delícias

Publicidade

Sexta, 26/6/2020 19:22.

O mês de julho já é tradicionalmente voltado para a gastronomia em Balneário Camboriú, com destaque para o festival gastronômico Balneário Saboroso, que chega em sua 11ª edição neste ano, consolidado como o maior evento do segmento do sul do país. Porém, por conta da pandemia do novo Coronavírus, o festival acontecerá em novembro – entre os dias 5 e 29. Para não deixar que o mês de julho ‘passe em branco’ o Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau (BC Convention), entidade que organiza o Saboroso, criou um novo evento: a 1ª Mostra Gastronômica Balneário Camboriú Convida à Mesa, que acontecerá de 8 a 31 de julho. Além disto, Balneário vive a safra da tainha (que segue até 31 de julho) e vem se mostrando positiva neste ano, com mais de 20 mil peixes pescados na cidade até o momento; outro destaque da gastronomia desta época do ano é o fondue, além das sopas.

1ª Mostra Gastronômica Balneário Camboriú Convida à Mesa

A presidente do BC Convention e hoteleira, Margot Rosenbrock Libório, explica que em decorrência da quarentena, que iniciou ainda em março, a diretoria da entidade passou a ver que o Balneário Saboroso como acontecia (restaurantes da cidade comercializavam entrada, prato principal e sobremesa por um valor x) não poderia ser realizado em julho, e não havia vontade em alterar os moldes do já consolidado evento, que acabou sendo adiado para novembro. A partir disso, com a participação de boa parte dos restaurantes que integrariam a 11ª edição do Saboroso, foi criada a 1ª Mostra Gastronômica Balneário Camboriú Convida à Mesa. A Mostra foi organizada em tempo recorde, começando a ser elaborada em abril.

“Queríamos ter algum evento, mas não sabíamos como estaríamos em julho, e na realidade até hoje não sabemos. Consideramos as dificuldades que os restaurantes estão tendo e resolvemos apoiá-los com a criação do BC Convida, que será uma forma de eles atraírem clientes e seguirem ativos economicamente”, diz.

Margot aproveita para destacar que a Mostra é dinâmica e que, diferente do Saboroso, o público não precisará ir, se não quiser, consumir no restaurante, já que haverá também opção de delivery.

“Será algo muito colaborativo e esperamos que a cidade apoie, assim como fazem com o Saboroso. Apoiar o empresariado local, quem é de Balneário, é essencial nesse momento que vivemos. Acreditamos que apesar das dificuldades que estamos vivenciando ficarão coisas boas”, analisa.

A hoteleira, que é proprietária dos hotéis Bella Camboriú e Rosenbrock, localizados respectivamente no centro e no Bairro das Nações, salienta que ‘a vida precisa continuar’, mesmo que de forma adaptada, lembrando que ‘a quarentena é o remédio’, mas que há consequências disto na economia e também no psicológico das pessoas.

“Há aqueles que têm necessidade de sair, mas o BC Convida não ‘forçará’ ninguém a nada. Eu, por exemplo, até o momento não fui em nenhum restaurante pessoalmente, apoiei meus amigos da gastronomia pedindo delivery e retirando meu pedido em balcão, então para aqueles que não se sentirem confortável haverá essa opção”, acrescenta.

A presidente aproveita para destacar que julho era também um bom mês para o turismo em Balneário, já que havia o recesso escolar; ela cita que há expectativa de que haja movimento, mas que ‘o fluxo não será como antes’.

“Recebíamos muitas pessoas do sudeste para cima, e agora nosso turismo tenderá a ser mais regionalizado, com pessoas de perto vindo nos visitar em seus carros. Talvez em julho mais aéreos sejam ativados, mas não sabemos se o público se sentirá seguro para viajar, de locais como Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo. Estamos com as vendas de julho abertas, mas as reservas estão acontecendo muito em cima da hora e quem está vindo também não está fazendo reserva; percebemos que aumentou a pesquisa por Balneário nos últimos dias. Ou seja, as pessoas estão planejando viajar, mas vão deixar para confirmar no último momento”, completa.

Safra da tainha está sendo positiva

Outro ponto tradicional do inverno catarinense é a safra da tainha, que iniciou em 1º de maio e segue até 31 de julho. Até o momento (quinta-feira, 18), os pescadores de Balneário Camboriú pegaram cerca de 20,4 mil tainhas; as praias que mais pescaram até o momento foram Estaleiro e Laranjeiras, chegando cada uma em cerca de seis mil peixes, seguindo pelo Estaleirinho com cerca de 5,5 mil tainhas; o Pinho já pescou aproximadamente 1,7 mil, Taquaras 367 e Taquarinhas 900. Na Praia Central os pescadores só capturaram tainhotas, que são os filhotes de tainha, mas a expectativa é que os peixes também cheguem até lá.

O pescador Ronan Vignolli Pinheiro explica que a expectativa de que o ano seria ‘bom de peixe’ está se confirmando – os pescadores acreditam que o fato de 2020 ser um ano bissexto influencia na pesca, e que o número atual já é bastante positivo, considerando que há mais de 40 dias de safra pela frente.

“Nos entristece essa pandemia, já que por conta dela todas as festas foram canceladas. Estamos com fartura de tainha, mas não conseguiremos fazer os eventos... como a Festa do Pescador, a Festa de Taquaras. Todos aconteciam em julho, junto do aniversário da cidade. Mas não temos como ir contra, não tem clima nenhum para festa”, diz.

Ronan salienta que mesmo assim, ‘a turma está animada’, já que estão conseguindo pescar bastante peixe. Ele aproveita para acrescentar que um bom momento para o público comprar a tainha é exatamente no arrasto dos pescadores, que comercializam o peixe direto na praia.

“Vendemos na hora, as tainhas inteiras, fresquinhas, variam de R$ 10 a R$ 25 (de acordo com o tamanho do peixe), mas se a pessoa quiser comprar mais de uma também vendemos mais barato, acertamos tudo na hora. Tem muita gente procurando, com as redes sociais o pessoal fica ligado na hora da pesca e correm para a praia”, pontua.

Boa parte das tainhas são vendidas dessa forma, mas os pescadores também acertam com as peixarias da cidade, principalmente quando a quantidade de peixes é muito grande.

“Dividimos com a equipe que trabalhou no arrasto, levamos parte dos peixes ou o valor das vendas. A safra está sendo uma benção, em Balneário já está sendo bom, mas aqui elas (as tainhas) chegam depois, passam primeiro por Floripa, Bombinhas, e lá estão pegando até bem mais do que aqui. O peixe viaja, está em todo o litoral, e a nossa grande expectativa é agora para o fim do mês”, completa.

Fondue e sopas: pratos que fazem sucesso no inverno

Dois pratos famosos e bastante procurados nesta estação são o fondue e a sopa. Muitas pessoas optam por fazê-los em casa, mas há inclusive delivery de ambos em Balneário Camboriú. No caso do fondue, uma opção é o do Outback, que conta com restaurante no Balneário Shopping.

  • O cliente pode ir até o local ou pedir o prato pelo aplicativo iFood.
  • Há disponível a versão salgada por R$ 89,90, o de chocolate por R$ 69,90 ou o combo (com o fondue de queijo + o de chocolate) por R$ 149.

Já para quem quer comer sopa, há a Casa das Sopas, que fica na Avenida Brasil.

  • Também através do iFood o restaurante comercializa especialidades como vaca atolada, canja de galinha, creme de palmito e sopa de legumes; todos esses a partir de R$ 21.
  • Há também capelete, recheado de frango, a partir de R$ 29.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade