- Publicidade -
- Publicidade -
27.5 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Abordagem Social e Casa de Passagem foram terceirizadas em Balneário Camboriú

A equipe responsável pela abordagem às pessoas em situação de rua em Balneário Camboriú e ainda os funcionários que atuavam na Casa de Passagem, espécie de albergue municipal, foram terceirizados. 

A transição da nova equipe iniciou na segunda-feira (13).

A secretária de Inclusão Social de Balneário Camboriú, Christina Barichello, explicou ao jornal que a terceirização aconteceu com as equipes que atuavam na Abordagem Social e na Casa de Passagem. 

- Publicidade -

A licitação foi vencida pela Redenção, instituição que já atuava com pessoas em situação de rua e dependentes químicos – uma exigência da prefeitura de Balneário. 

“Era economicamente mais viável, a terceirização, e é também uma tendência do governo do prefeito Fabrício Oliveira, que está terceirizando alguns setores da prefeitura”, disse.

Segundo Christina, os funcionários trabalhavam apenas seis horas diárias e o ‘mundo corporativo’ segue as oitos horas, fora que durante a temporada de verão, quando surge mais demanda, precisavam contratar mais agentes. 

“Então resolvemos fazer a terceirização, por economicidade e podermos ter um efetivo maior sazonal. Começou n a segunda-feira, mas estamos com boas expectativas. A Clínica Social (que atende as pessoas em situação de rua através das secretarias de Saúde, Inclusão Social e Segurança) continua sendo feita por nós do governo municipal e os funcionários que são de carreira e atuavam na Abordagem Social ou Casa de Passagem estão trabalhando na Clínica”, acrescentou.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -