- Publicidade -
17.5 C
Balneário Camboriú

Enéas Athanázio

ESSÊNCIA POÉTICA – Eduardo Waack e “O Boêmio”

Foi com intensa satisfação que encontrei em meio à correspondência o álbum “Essência Poética – A trajetória Artística de Chico Silva e Eduardo Waack”. Trata-se de uma primorosa publicação reunindo reproduções de obras do pintor Chico Silva (óleo s/tela)...

MESTRE GRAÇA NA VISÃO ALHEIA

O crítico M. Paulo Nunes foi grande conhecedor do chamado romance documental de 1930. Conhecia cada um dos expoentes dessa fase, suas obras e suas biografias. Nutria especial admiração por Graciliano Ramos sobre quem muito escreveu e a cuja...

TRÊS EM UM

A leitura de poesia não se esgota. Venho lendo e relendo o mais recente livro de autoria de Elizabeth Rennó, poeta mineira consagrada e das mais premiadas do país. Foi presidente da Academia Mineira de Letras e sempre se...

O BANHADINHO

Era um banhado médio, nem grande nem pequeno, sem nada de anormal ou diferente. Meio redondo, ficava na canhada da coxilha em que funcionava uma serraria, a única daquelas bandas. Dentro dele cresciam aqueles matos típicos de banhados, desses...

INCIDENTE DE PERCURSO

Meu amigo Itagiba rumava para casa, cruzando os campos. Ônibus lotado, passageiros silenciosos, tudo corria bem. Quando faziam a última etapa, uma passageira da frente começou a gritar e chamar os vizinhos. Que foi, que não foi, ela apontava...

A LUZ NO CANAL

Contratado para resolver uma questão de terrenos no litoral, Janary Messias desceu a Serra num domingo de primavera com céu muito azul e temperatura agradável. Gostou da incumbência porque fazia tempo que não via o mar e agora poderia...

O CONSELHEIRO XX, AINDA

Entre minhas mais antigas leituras está Humberto de Campos (1886/1934), cujas obras completas conservo em minha casa de praia. Na verdade, nunca o abandonei, repassando de forma esporádica seus escritos. Mas, de uns tempos para cá, comecei a olhar...

AINDA O CONSELHEIRO XX

Cronista mais célebre de sua época, Humberto de Campos (1886/1934) foi um primoroso escritor. Dominou todos os gêneros a que se dedicou, desde o conto, a crítica e o ensaio até a poesia. Sob o pseudônimo de Conselheiro XX...

O CONSELHEIRO XX

Como tantos escritores nacionais, Humberto de Campos (1886/1934) está esquecido. Suas obras estão esgotadas e não se vendem nas livrarias; não têm merecido teses acadêmicas ou manifestações da crítica, aliás, cada vez mais raras. No entanto, foi o cronista...

FERNANDO JORGE EM COMBATE

O incansável e destemido escritor e jornalista Fernando Jorge está mais uma vez em combate. Incapaz de se conter diante da ignorância e da hipocrisia, ele investe contra elas com as armas do saber para desmascará-las aos olhos de...
- Publicidade -

Últimas notícias

- Publicidade -