- Publicidade -
27.7 C
Balneário Camboriú

Audiência pública vai discutir o transporte público de Balneário Camboriú nesta quinta-feira

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Está confirmado que a empresa paranaense PGTur assumirá o transporte coletivo de Balneário Camboriú a partir de 1º de dezembro via cessão (o contrato comercial é feito com a Expressul, empresa que detém a licença para operar o transporte urbano na cidade e ‘abandonou’ o serviço há mais de 600 dias). 

Para tratar desse assunto, acontecerá nesta quinta-feira (25), a partir das 18h30, uma audiência pública na Câmara de Vereadores. O público pode participar presencialmente ou de forma online.

Quem está promovendo a audiência pública é a Comissão de Transparência, Governança Pública e Accountability. A audiência havia sido marcada ainda antes da confirmação da PGTur como a responsável para assumir o transporte da cidade (o objetivo inicial era ter respostas sobre a situação e repassar questionamentos da comunidade), mas a pauta precisou ser alterada.

A reunião tratará das dificuldades relativas ao transporte público municipal durante a pandemia de Covid-19 (quando a cidade ficou sem transporte, tendo apenas a Viação Praiana fazendo algumas poucas linhas), da situação atual (trabalhadores dependendo do transporte) e das perspectivas futuras para o serviço em Balneário Camboriú (agora com a PGTur).

- Publicidade -

O vereador Eduardo Zanatta, que preside a Comissão, disse que quem vai participar da audiência é Ricieri Ribas, gestor da BC Trânsito, João Demantova, responsável pelo Sistema de Transporte Coletivo Regional da AMFRI, e um representante da PGTur. 

“Queremos saber como vai ser a rota e a frota deles. A audiência ‘ganha mais peso’ por agora termos uma solução para a problemática do transporte público na cidade. O objetivo inicial era exatamente questionar o que faríamos, ainda mais que estamos ‘na boca’ do verão. Agora a PGTur poderá apresentar publicamente como vai ser o novo sistema de transporte público. É uma realidade que precisamos tratar, porque a cidade depende do transporte coletivo, e de qualidade. É importante termos esse momento da audiência para tirar dúvidas e fazer diálogo com a concessionária”, explicou.

Zanatta convida a comunidade e entidades, como AFADEFI, AMA Litoral, Amor Pra Down, dentre outras representatividades, ‘que vivem na pele a deficiência do transporte coletivo’ todos os dias, porque haverá um momento onde o público poderá questionar e tirar as dúvidas.

- Publicidade -

A audiência poderá ser acompanhada presencialmente, no plenário Vereador Walter Eilers, com ocupação limitada a 70% da capacidade do local (ou seja, 106 pessoas), e também pelo Facebook, Youtube e site do Legislativo (https://www.balneariocamboriu.sc.leg.br/).

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -