- Publicidade -
21 C
Balneário Camboriú

Conselho Comunitário de Segurança de Balneário Camboriú está completando 18 anos

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O Conselho Comunitário de Segurança de Balneário Camboriú (CONSEG-BC) está completando 18 anos de fundação nesta sexta-feira (25) e o presidente, Valdir de Andrade, que foi um dos fundadores, relembrou as várias conquistas neste período para a cidade e região. Balneário Camboriú tem atualmente 12 Consegs.

“Estamos atingindo a maior idade, não é? É uma data emblemática! E estamos completando justamente em um período de mudanças, com a pandemia. Fazem 17 meses que só realizamos reuniões online, com poucos encontros presenciais, somente com a participação das diretorias. Somos hoje em 12 Consegs espalhados pela cidade, divididos por bairros, regiões, específicos como o Conseg Mar, e estamos expandindo, a comunidade da Barra quer criar o seu e temos até planos de abrir um Conseg Ar, porque Balneário tem 54 moradores que possuem helicópteros próprios e isso está crescendo”, disse Valdir ao Página 3.

As muitas conquistas

O presidente lembrou várias ações e conquistas que o Conseg realizou nestes 18 anos para ajudar a segurança pública de Balneário.

- Publicidade -

Câmeras de segurança

“Em 2005 já falávamos das câmeras de videomonitoramento, e hoje temos uma boa malha, mas isso ainda precisa crescer, com modernização, tecnologia de inteligência artificial, OCRs, utilizar isso a favor de Balneário.

Em março deste ano, em reunião do Conseg Mar, foi lançado pelo colegiado de Consegs de BC e Feconseg/SC, o projeto BC Mais segura, adotando o slogan ‘Essa é a nossa praia’, na forma de incentivo ao reaparelhamento das forças de segurança em Balneário, tornando-as mais proativas e com resposta mais imediata, de com isso tornando a prevenção como foco.

- Publicidade -

Em parceria público-privada já foi aportada pelo Conseg Mar, investimento através da empresa Barra Turismo Náutico na ordem de R$ 28.000,00, com seis câmeras de vídeo monitoramento do canal do Rio Camboriú, o município irá instalar mais duas câmeras Speed Dome (câmera com zoom óptico de 36x, iluminação laser com alcance de 500m capacidade de rotação 360°, que capta imagens panorâmicas mesmo com baixa luminosidade), com sinal aberto para todas forças de segurança e Marinha”.

Criação do Complexo Penitenciário

“Adotamos a causa da mudança do presídio de Balneário. Incentivamos a compra do terreno pelos prefeitos da região, onde foi instalado o Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, que hoje é referência para o estado, mas houve muitos problemas na obra, demorou para sair. Essa foi a prova que lutamos não só pela segurança de Balneário, mas pela da região”.

Plano de Segurança Pública

“Ajudamos na criação do Protocolo Municipal de Segurança, que originou o Plano de Segurança, ainda em 2008 quando houve cinco latrocínios (roubo seguido de morte) que vitimaram empresários de Balneário Camboriú. Ali também foi citada a criação da Guarda Municipal, que aconteceu alguns anos depois”.

Parcerias público-privadas

“Através de algumas parcerias, já que somos uma sociedade sem fins econômicos e integramos inclusive o Conselho da Cidade, fizemos algumas parcerias em prol da segurança.

Uma das principais foi o TAC urbanístico com a FG, que proporcionou a reforma do batalhão da Polícia Militar, assim como a compra de seis câmeras Speed Dome e duas campanhas de prevenção à criminalidade, que seria feita com jovens turistas, chilenos, argentinos, uruguaios, etc. que vêm para Balneário e ‘barbarizam’, mas não foram feitas.

A FG ficou devendo nesse sentido, por isso planejamos trocar essas campanhas por armamento, para nós é mais positivo. Nesta sexta recebemos sete fuzis do Balneário Shopping e serão três para a PM, três para a Guarda Municipal e um para a Polícia Civil. Iríamos receber 10, mas o preço dos fuzis subiu, quando cotamos eles custavam R$ 9.800 cada, agora está R$ 14.400, por isso o shopping estará doando sete e não 10, mas já está ótimo.

O Clube de Caça e Tiro de Camboriú vai conceder o espaço para os treinos e conseguimos 250 munições para esse início do treinamento. Esperamos que isso sirva de exemplo para que outras empresas também nos ajudem a ajudar as forças da segurança de nossa cidade”.

Incentivo à integração das forças de segurança

“Sempre fomos ativos na integração das forças, vemos que elas precisam trabalhar juntas, sem brigas entre elas ou problemas nesse sentido. Sigo cobrando a reedição do documento de integração, assinado ainda em 2019, porque precisamos seguir trabalhando todos juntos. Balneário é uma cidade que não precisa de escolta, não precisa de carro blindado, e inclusive a doação dos fuzis pelo shopping vem para potencializar isso. Ter os fuzis é um ‘efeito preventivo’, não queremos precisar utilizá-las, mas precisamos ter”.

Futuro

Quanto ao futuro da segurança de Balneário Camboriú, Valdir vê que o município precisa evoluir também tecnologicamente nesse sentido.
“Somos referência, Dubai brasileira, e por isso temos que buscar o que há de mais moderno na tecnologia de segurança. Queremos formalizar uma parceria com a Embaixada de Israel para comprar armas de excelente qualidade produzidas por eles, e mais baratas também. Defendemos a criação de uma central única de segurança, que traria muitas possibilidades para a nossa cidade”, diz.

Sobre o Conseg Valdir afirma que a entidade seguirá ativa, incentivando e defendendo a importância da segurança de Balneário seguir buscando por melhorias.

“Também temos o nosso viés de defesa do meio-ambiente, como a Limpeza do Rio Camboriú, que realizamos anualmente (última edição aconteceu em abril), assim como a defesa de um trânsito mais seguro, através do Contran. Seguiremos atuando nessa democracia participativa”, completa.

CONSEG incentivou empresários a ajudarem as forças da segurança.
- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -