- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

IMA autua prefeitura de Balneário Camboriú por executar o alargamento da praia diferente do que foi licenciado

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O Instituto do Meio Ambiente (IMA), autuou a prefeitura de Balneário Camboriú, dentre outros motivos, por executar o alargamento da praia central de forma diferente do que foi licenciado.

Certos fatos ainda não explicados envolvem a obra como, por exemplo, a alegação do executor do alargamento, o Consórcio DTA Jan de Nul, de que o projeto executivo só foi entregue dois dias antes de iniciar a dragagem.

Essa alegação têm influência milionária no valor que será pago ao fornecedor que, como é público e notório, não iniciou a dragagem na data prevista, portanto está exposto a multas.

Uma comissão para examinar o assunto foi criada pelo prefeito Fabrício Oliveira, o prazo de conclusão já encerrou, mas a reportagem não conseguiu acesso ao relatório.

- Publicidade -

Sobre a autuação do IMA, a secretária municipal do meio ambiente, Maria Luiza Furtado Lenzi, disse ao Página 3 que “do ponto de vista do Município todas as condicionantes foram ou estão sendo cumpridas”.

Leia a cópia da autuação:

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -