- Publicidade -
- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Monumento do presidente Jango será apenas recuado e não retirado, segundo a Fundação Cultural de Balneário Camboriú

Após publicações sobre a retirada da estátua do ex-presidente João Goulart da Avenida Atlântica, surgiram comentários nas redes que a obra de arte não retornaria mais. A Fundação Cultural de Balneário Camboriú informou que ela será apenas recuada, por causa da reurbanização da Praia Central.

A diretora de Artes da Fundação Cultural, Lilian Martins, disse que desde 2023 já sabiam que teria necessidade de movimentar a estátua.

“Desde a apresentação do projeto pelo escritório que desenvolveu o mesmo. O recuo é necessário pois haverá a ampliação das pistas esportivas, e a estátua não poderia ficar rente à pista. Com o recuo, a leitura da obra como marco histórico, bem como o conceito do olhar do presidente para a sua casa, permanece”, disse.

Segundo Lilian, em novembro de 2023, a FCBC com técnicos e engenheiro da obra fez uma prospecção da base do monumento e definiram a metodologia de transporte. A transferência e nova instalação deve ocorrer no mesmo dia, mas ainda não tem data marcada, porque é preciso esperar a recolocação da base do monumento, que foi retirada.

O monumento

A obra é a representação tridimensional em tamanho real de três membros da família do ex-presidente João Goulart: ele próprio e os filhos João Vicente Goulart e Denize Goulart, que passavam férias na cidade, primeiramente no Hotel Fischer 1 , e depois na casa adquirida na Avenida Atlântica nº 5338, esquina da Rua 4600.

Jango está sentado em um banco da Atlântica, com os filhos, olhando para o endereço de sua casa. O monumento foi inaugurado em 6 de dezembro de 2007, em função da revogação do Decreto nº 2014/1989 pelo Decreto nº 2576/1994, que declarava como Patrimônio Histórico, Artístico e Arquitetônico a residência do ex-presidente João Belchior Marques Goulart.

Na ocasião da criação da Fundação Cultural em 2004, a edificação foi reavaliada, e constatou-se que a arquitetura já estava bastante descaracterizada, não tendo mais valor memorial. Para marcar geograficamente o local em que o presidente do Brasil veraneava, a Secretaria de Turismo e Fundação Cultural de Balneário Camboriú encomendaram o monumento ao artista Jorge Schroeder.

O monumento é composto de: a) escultura de três figuras humanas em bronze patinado; b) banco em granito cinza composto de três peças; c) base em cimento branco com letras em bronze com a inscrição “Balneário Camboriú – A praia do Presidente Jango”.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -