- Publicidade -
29.5 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Moradores reclamam de omissão da gestão Fabrício e outras autoridades sobre os shows ilegais da Deck 90 Conveniência

Moradores da Barra Norte enviaram farta documentação fotográfica ao Jornal Página 3,  para reclamar da bagunça causada pela Deck 90 Conveniência, com “completa omissão das autoridades”.

Os moradores alegam que repetidas vezes pediram ajuda à prefeitura, à Guarda Municipal e à Polícia Militar, sem qualquer retorno concreto.

Um trecho da documentação enviada ao Página 3 diz que “há dois anos aproximadamente, 500 famílias distribuídas em diversos edifícios, nas proximidades da Praça Mussolini Cechinel, vêm enfrentando um terrível Impacto de poluição sonora, vandalismo e algazarras decorrente dos shows musicais que diariamente são produzidos pelo estabelecimento Deck 90 Conveniência”.

Medição externa. O limite por lei é 50.

Entre a documentação enviada ao jornal, estão fotos de medições feitas com decibelímetro, comprovando os repetidos abusos à Lei do Silêncio que  impõe limite, em zonas residenciais, de 55 decibéis entre 7h e 20h e 50 decibéis das 20h às 7h.

Equipamento de som sendo instalado para mais um show ilegal na Deck 90 Conveniência.

Segundo os moradores, os shows ilegais ocorrem às sextas-feiras, sábados e domingos -e na temporada diariamente.

Propaganda da Deck 90 Conveniência mostra que o local promove shows numa varanda aberta, sem proteção acústica.

Como todos sabem, inclusive os fiscais da prefeitura, poluição acústica é proibida pela legislação, sujeitando o infrator à cassação do alvará e multa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -