- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

PGTur assumirá transporte público de Balneário Camboriú, assunto para audiência pública dia 25

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Balneário Camboriú está sem transporte público há mais de 600 dias, desde que a Expressul abandonou o contrato

(Foto Divulgação)

O prefeito Fabrício Oliveira já teria assinado o contrato de cessão da Expressul para a PGTur, que tocará o transporte público pelos próximos anos na cidade. O governo municipal deu o veredito, mas o contrato comercial é entre as duas empresas, já que a Expressul está ‘transferindo’ o trabalho para a concessionária do Paraná. Uma audiência pública sobre o assunto acontece na próxima quinta-feira (25), na Câmara de Vereadores.

Na quarta-feira (17) a vereadora Juliana Pavan se reuniu com o diretor do BC Trânsito, Ricieri Ribas, que esteve em seu gabinete. Juliana disse ao Página 3 que Ribas afirmou na reunião que ‘faltava apenas o veredito final da Procuradoria e do prefeito’, mas que estava ‘99.9% certo’ para a PGTur começar a operar já no dia 1º de dezembro.

A expectativa seria de que 10 ônibus da empresa já comecem a atuar na cidade ‘em 10 dias’ – contados após a assinatura do contrato, e o restante em até 35 dias.

A prefeitura informou, através da Comunicação, que ‘quando todos os trâmites tiverem sido feitos’, o anúncio oficial será publicado.

Audiência pública acontece no dia 25

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, através da Comissão de Transparência, Governança Pública e Accountability, promoverá na próxima quinta-feira (25), às 18h30, uma audiência pública sobre o transporte coletivo.

A audiência foi marcada antes da confirmação da PGTur como a responsável para assumir o transporte da cidade (o objetivo inicial era ter respostas sobre a situação e repassar questionamentos da comunidade), e segue confirmada.

O vereador Eduardo Zanatta, que preside a Comissão, salienta que a audiência torna-se ainda mais importante agora, porque é necessário entender como a empresa irá atuar na cidade.

“Conversei com o Ricieri, do BC Trânsito, e repassei que queremos convocar a PGTur. Ele disse que eles [a empresa] irão enviar um representante para participar. Queremos saber como vai ser a rota e a frota deles. Soube que, assim que a empresa assinar o contrato, terão 10 dias para começar a operar, mas tudo ainda é extraoficial”, disse.

Uma leitora informou ao Página 3 que há muita dificuldade principalmente para os trabalhadores que atuam no período noturno – ela trabalha no Balneário Shopping e disse que nem sempre há ônibus após às 23h ou aos finais de semana (principalmente aos domingos e feriados); até então a Viação Praiana estava cobrindo algumas frotas de Balneário.

Zanatta vê que a audiência ‘ganha mais peso’ por agora ter uma solução para a problemática do transporte público na cidade.

“Agora a PGTur poderá apresentar publicamente como vai ser o novo sistema de transporte público. É uma realidade que precisamos tratar, porque a cidade depende do transporte coletivo, e de qualidade. É importante termos esse momento da audiência para tirar dúvidas e fazer diálogo com a concessionária”, afirmou.

O vereador aproveita para acrescentar que Ricieri apresentou o projeto proposto pela concessionária, que seria ‘moderno e de qualidade’.

“O que eles falaram que vão disponibilizar é muito bom. A frota é muito boa, e é o que vamos cobrar. Teria um entroncamento norte-sul e ainda micro-ônibus pelos bairros/vias coletoras, isso que foi mostrado pelo Ricieri”, comentou, citando que é muito importante a comunidade, ‘que vive na pele a deficiência do transporte coletivo’, acompanhar a audiência e assim poder tirar as dúvidas.

“Era absurdo uma cidade como Balneário, na boca do verão, não ter transporte coletivo. A massa de empregos hoje é no setor de serviços e comércio, justamente pela questão turística de nosso município, precisamos desse serviço”, completou.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -