- Publicidade -
21.7 C
Balneário Camboriú

Praia central terá restinga e o acesso só poderá ser feito por passarelas

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Cerca de seis décadas após a destruição do patrimônio natural, devido à ação humana, Balneário Camboriú voltará a ter restinga em sua praia central, por força de exigências ambientais para o alargamento da faixa de areia.

O projeto prevê 6 metros de restinga ao longo de toda Avenida Atlântica, na linha onde será feita a reurbanização, e o acesso à praia será exclusivamente através de 60 passarelas construídas com madeira e corda.

A implantação da restinga foi orçada em R$ 1,5 milhão, com o plantio ao longo de 18 meses e o monitoramento, com erradicação manual de espécies invasoras, durante 24 meses.

A construção das chamadas dunas embrionárias, aparentemente não faz sentido sob o ponto de vista ambiental, pois a fixação da areia do alargamento, na enseada, não depende dessa nova restinga e sim de fatores de engenharia.

- Publicidade -

A foto que ilustra esse texto, mostra que a restinga original era usada como estacionamento por turistas do passado.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -