- Publicidade -
- Publicidade -
18.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Prefeito Fabrício fala sobre o futuro de Balneário Camboriú: “Crescendo com responsabilidade”

Fabrício Oliveira está a caminho de seu último ano como prefeito de Balneário Camboriú. Em 2024, quando estiver finalizando a trajetória de oito anos à frente do governo municipal, Balneário Camboriú estará comemorando 60 anos de emancipação política. 

Nesta quinta (20) Balneário Camboriú completa 59 anos com o metro quadrado mais valorizado do Brasil e os prédios mais altos do país, mas precisa enfrentar muitos desafios, principalmente a infraestrutura que não consegue acompanhar o vertiginoso crescimento vertical.

O prefeito Fabrício falou com a reportagem do Página 3 sobre estes desafios e como vê o futuro de Balneário Camboriú.

- Publicidade -

Crescer com responsabilidade

O prefeito disse que o aniversário da cidade é um bom momento para pensar no futuro – e que entende que o município tem tudo para continuar a crescer. 

“Desejo que nossa cidade continue crescendo com responsabilidade, com respeito com as pessoas, que são o nosso maior patrimônio. Enfrentamos desafios que provaram a nossa força, vitalidade e resiliência. Temos tudo para que Balneário Camboriú continue a crescer, principalmente sendo boa para quem vive, quem aqui acredita. A extensão de sua valorização, a repercussão que nossa cidade tem, deve ser primeiro baseada em quem mora aqui, em todos os níveis, esse deve ser ‘o carro-chefe’ dos próximos anos. Ano que vem Balneário fará 60 anos, uma data emblemática, e vem muita coisa boa por aí”, disse.

Três focos pensando no futuro

Divulgação/PMBC

Questionado sobre os desafios a serem enfrentados, decorrentes do crescimento da cidade, e ainda com os grandes prédios que devem vir em um futuro próximo, como o de mais de 500m, a ser construído pela FG Empreendimentos, Fabrício afirmou que esses desafios devem afetar não somente Balneário, mas toda a região, que está muito adensada. 

O prefeito compartilhou três ‘focos’ de seu governo:

1) a continuidade do investimento na esfera ambiental, seguindo com a obra da rede coletora de esgoto, focando em melhorar o tratamento de esgoto. Ele citou também que a cidade terá que ‘enfrentar’ a questão do abastecimento de água, e disse que é algo que o preocupa muito em relação ao futuro, citando a importância da criação do Parque Inundável, que segue em aprovação e deve ser construído em Camboriú.

2) a questão da mobilidade – Fabrício disse que lançará nos próximos dias melhorias nesse segmento, citando ainda o ônibus gratuito, que já é realidade na cidade, mas antecipando que o objetivo é avançar na micromobilidade, com mais faixas de ciclovia para que o morador tenha mais alternativas e seja incentivado a deixar o carro em casa e a se locomover mais de bike e/ou outros modais do tipo.

3) continuar investindo no desenvolvimento humano – Fabrício usou como exemplo o investimento no combate às doenças emocionais, como depressão e ideação suicida, algo que foi uma das bases de seu governo e se tornou um case de sucesso com o programa Abraço (tendo diversas divisões como Abraço à Vida, Ao Idoso, Ao Servidor, À Mulher, etc. – mas atualmente todos concentrados em um). 

- Publicidade -

“É o trabalho mais importante que temos, pois a vida mudou muito nos últimos tempos e as doenças emocionais têm origem nesse aceleramento, além de causarem muitas outras patologias. Precisamos enfrentar isso, se o morador tem qualidade de vida emocional, estamos assim investindo também em saúde pública, queremos investir em inovação em relação a isso”, informou, lembrando que ainda neste ano deve ser inaugurada a nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro da Barra.

Novas avenidas, Mercado da Barra, reurbanização da Atlântica e Casa da Família 2

O prefeito citou ainda obras estruturais que ele planeja fazer até o próximo ano, como o novo acesso a Balneário na divisa com Itajaí, a Avenida Ecopark, o Mercado Público do Bairro da Barra, novos acessos ao Bairro Nova Esperança (antecipando que novas avenidas devem inclusive começar ‘imediatamente’) e construção de equipamentos na área esportiva. 

“Não posso deixar de citar o parque da orla da Praia Central (reurbanização da Avenida Atlântica), que deve ser lançado em breve. Há etapas burocráticas que precisam ser cumpridas, mas está perto de acontecer. Nossa cidade está caminhando para uma evolução, com sustentabilidade e desenvolvimento humano. Queremos ampliar a Casa da Família, que hoje fica no Centro. Vamos abrir uma Casa na região sul, na Rua Pedro Pinto Felipe, no Bairro São Judas”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -