- Publicidade -
22.9 C
Balneário Camboriú
Waldemar Cezar Neto
Waldemar Cezar Neto
O autor é jornalista
- Publicidade -
- Publicidade -

Oposição começa pré-campanha com bobagem e demagogia

Encontro promovido pelo ex-vereador Claudir Maciel (União Brasil) reunindo representantes de partidos que se dizem oposição (PDT, PL???, Solidariedade, Progressistas, PT e PSDB) inaugurou a pré-campanha eleitoral com uma bobagem em letra de forma já no primeiro parágrafo: “No sábado 25 de novembro, em um bairro historicamente contrário ao governo municipal, o Bairro Nova Esperança, o presidente municipal do UB Claudir Maciel recebeu a Caravana União Brasil.”.

Me dei ao trabalho de pesquisar, para demonstrar que o Nova Esperança não é um bairro historicamente contrário ao governo municipal, pelo contrário, deu ao atual prefeito em várias urnas mais votos, na média, do que ele obteve em outros locais da cidade, como demonstrado no quadro abaixo:

Não entendi o que o Asinil Medeiros, do PL, o mesmo partido do prefeito estava fazendo no tal encontro (e discursando que se sentia muito bem em caminhar com esse time), mas tenho certeza que Balneário Camboriú se tornou uma cidade grande e complexa, que não permite ser administrada chutando informações.

Chutar, por exemplo, é afirmar como fez Allan Schereder (PDT) ao dizer que a cidade está com déficit de vagas de escolas desde que Fabrício se tornou prefeito

Não é verdade, portanto é mentira. Estudos feitos pelo ex-secretário do Planejamento Auri Pavoni mostram que, desde a administração Rubens Spernau, a demanda por vagas no ensino básico público segue estabilizada, não havendo necessidade de construir mais escolas.

O estudo do Auri mostra algo mais importante do que subir num palanque para jogar pedras de maneira primária: a quantidade de alunos matriculados em escolas particulares cresceu sensivelmente, sinal inequívoco de enriquecimento da população.

Lendo o comunicado de imprensa, encontrei de aproveitável apenas uma fala do vereador André Meirinho, sobre saneamento básico. “Estamos há quanto tempo com a praia imprópria para banho? Porque isto? Porque não tratamos a EMASA com a importância que precisa ser tratada”.

Fazer demagogia dos bairros contra o Centro, como ocorreu neste encontro, me parece um caminho político equivocado, de quem ainda não encontrou -e acho que dessa forma não vai encontrar- um caminho à altura da cidade para a campanha do ano que vem.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -