- Publicidade -
- Publicidade -
21.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Economia na Semana

Geração Z

Jovens da Geração Z, nascidos entre 1995 e 2010, preferem gastar o que recebem com experiências momentâneas em vez de guardar dinheiro. A informação é de um estudo proposto pelo Bank of America Corp., dos Estados Unidos, diante dos questionamentos e reflexões que o grupo dessa faixa etária tem levantado sobre qualidade de vida. No Brasil, estudos também têm sido conduzidos com o intuito de compreender o comportamento do público jovem. O Banco Central (BC) e o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) se uniram, em novembro do ano passado, para ouvir pessoas com até 34 anos sobre seus hábitos de investimentos e letramento financeiro. Cerca de 64% do público com 16 a 24 anos respondeu que sua renda não é suficiente para cobrir todos os gastos. Na faixa etária entre 25 e 34 anos, a mesma resposta foi dada por 61,9% dos participantes da pesquisa. Pelo menos 56% dos membros da Geração Z ouvidos afirmaram não ter recursos suficientes para cobrir emergências, seja um investimento renda fixa ou uma caderneta de poupança. Esta é a geração que mais se arrepende de não investir renda, mesmo que, no Brasil, também seja a que mais estabelece metas financeiras de longo prazo. 

Principal desafio 

- Publicidade -

Os especialistas em finanças são enfáticos ao afirmar a importância de criar uma reserva de emergência, mesmo diante de um cenário econômico desafiador. A orientação é que o fundo seja capaz de cobrir, pelo menos, três meses das despesas básicas. A Associação Brasileira do Planejamento Financeiro (Planejar) destaca que, para isso, é preciso calcular o custo mensal, contas fixas e variáveis, e multiplicar pela quantidade de meses que a reserva terá capacidade de cobrir. A partir de então, é preciso buscar alternativas para poupar. Outra recomendação é aplicar o valor economizado em produtos de fácil acesso e resgate, já que o objetivo é usá-lo em emergências. O letramento financeiro também é apontado como fator fundamental, já que para tomar uma decisão assertiva, é preciso ter acesso à informação, comparar produtos e buscar orientação especializada para escolher os melhores investimentos. 

Melhor do mundo

O queijo catarinense Morro Azul, produzido pela Vermont Queijos Especiais, de Pomerode, foi o grande vencedor do 3º Mundial de Queijos do Brasil, realizado em São Paulo, concorrendo com 1,9 mil desde a fase inicial. Venceu pelo seu sabor suave e massa super cremosa, envolvido por uma cinta de carvalho. Para comê-lo, corta-se a tampa e se come apenas o seu conteúdo interior, cremoso. A Vermont é dos irmãos Juliano e Bruno Mendes, que em passado recente foram os criadores da apreciada cerveja Eisenbahn. 

Escola de vendas 

Estão abertas as inscrições para a 7ª edição da Escola de Vendas para o Varejo, realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque. O curso tem o objetivo de capacitar profissionais na área de vendas para trabalharem no comércio local. A formação gratuita será nos dias 4, 11, 18 e 25 de maio, na sede do Sindilojas. A capacitação é ministrada pelos profissionais que integram o Núcleo de Consultores da CDL Brusque e conta com aulas sobre direito do consumido, imagem pessoal, vendas, planejamento de carreira, visual merchandising, entre outros temas. Cada aula possui carga horária de quatro horas, iniciando as 8h e finalizando as 12h. As inscrições podem ser feitas até o dia 29 de abril. Mais informações: (47) 3211-8002. 

Vinhos se destacam 

O mercado de assinaturas, também conhecido como subscription economy, tem crescido exponencialmente nos últimos anos. Segundo o Relatório Assinaturas 2024, realizado pela Vindi e Opinion Box, 44% dos assinantes de serviços possuem alguma assinatura para produtos físicos com os vinhos (12%), que lideram com os itens mais adquiridos, seguido por produtos para pets (11%) e livros (9%). De acordo com a Wine, maior clube de assinatura de vinhos do mundo, a busca por assinaturas de vinhos se dá por um interesse do consumidor em aprender mais sobre a cultura do vinho. 

- Publicidade -

Faixa exclusiva 

Ficou pronto para votação em plenário projeto de lei prevendo a implantação de faixa exclusiva ou preferencial para veículos automotores de duas rodas, motos, motocicletas, motonetas e ciclomotores nas rodovias estaduais de SC. Não seria mais importante adotar faixas, primeiramente, no perímetro urbano das cidades? É ali que estão os grandes problemas de mobilidade e, consequentemente, causadores de acidentes. 

Nova agroindústria 

Santa Catarina ganhou mais um complexo empresarial de ponta na agroindústria. A Aurora Coop inaugurou um segundo polo de industrialização de carnes em Chapecó, com tecnologia de ponta. O complexo tem 31 mil quadrados em terreno de 241 hectares. O investimento somou R$ 587 milhões e a planta vai processar e produzir proteina de frango para os mercados interno e externo. O governo catarinense afirmou que o sistema cooperativo de SC se tornou um grande protagonista mundial. Em 2023, a Aurora Coop exportou 36,6% da produção para mais de 80 países. 

Sol quadrado 

Nos últimos dois anos, 19 prefeitos de SC foram presos por crimes de organização criminosa, falsidade ideológica, uso indevido da renda pública e contratação direta fora das hipóteses legais. Um recorde nacional. O 19º foi de Urussanga. O número revela dois sinais: há muita corrupção por aqui, mas também quem tente contê-la, como o eficiente Ministério Público estadual. 

Pragas 

Vivemos no momento a praga do mosquito que provoca dengue. Mas está aparecendo outra, a do maruim, um tipo de mosquito, quase invisível, que levou a cidade de Luiz Alves, de 12 mil habitantes, no Vale do Itajaí, a decretar situação de emergência. O Consórcio Intermunicipal do Vale do Itapocu está investindo R$ 1,5 milhão para a produção de um medicamento visando mitigar o sofrimento de suas vítimas. 

Máquina 

De Itajaí, onde tem seu estaleiro, a italiana Azimut levará ao Rio Boat Show, maior evento náutico outdoor da América Latina, entre 28 deste mês e 5 de maio, o iate Azimut 74, produzido com uma superestrutura em fibra de carbono 100% pura, material utilizado em foguetes e carros de Fórmula 1. 

Lumis Condomínio Residencial 

A Lumis Construtora e Urbanismo e a Costa Sul Urbanismo, empresas do ramo imobiliário do Grupo Lumis, com raízes em Florianópolis e mais de 30 empreendimentos entregues, apresentam seu mais novo empreendimento: o Privia Residence, que fica a cinco minutos do Centro de Brusque. O condomínio bem localizado está em volto em uma área de mais de 26 mil m2 de área verde, promovendo um ambiente único para seus moradores. Um dos grandes diferenciais do Privia Residence é a sua abordagem voltada para o bem estar, segurança e privacidade dos futuros moradores. Cada detalhe foi cuidadosamente planejado para proporcionar uma experiência de vida singular na cidade, combinando modernidade, elegância e conforto em um só lugar. 

Celesc mais digital 

Os mais de 3,5 milhões de clientes da Celesc contarão, a partir de 7 de maio, com um dos sistemas mais modernos do mundo para serviços digitais ao consumidor no aplicativo Minha Celesc e no site da companhia. A Celesc está implantando o novo sistema comercial, denominado Projeto Conecta, que vai oferecer mais de 80 serviços digitais, incluindo a opção de pagamento da fatura mensal de energia por Pix. A empresa está investindo R$ 100 milhões nessa transformação digital. 

Não à burocracia

Uma reunião na Assembleia Legislativa resolveu o impasse entre o setor produtivo do agronegócio e o governo estadual gerado por lei que exigia inscrição estadual individual para todas atividades de exploração em silvicultura (florestas), madeira, móveis e agronegócio. Pelo acordo, a lei de 2023 foi suspensa e a Secretaria de Estado da Fazenda vai apresentar um projeto de lei com nova proposta nos próximos dias. 

Hospedagem 

O Casa Temporada, plataforma de anúncios para aluguel de temporada no Brasil, semelhante ao Airbnb, listou os 10 destinos mais procurados até agora para o final deste ano. Estão lá quatro de SC: Balneário Camboriú, Florianópolis, Bombinhas e Itapema, em sétimo, oitavo, nono e décimo lugar, respectivamente. 

Medicina 

Curitibanos terá ainda este ano o 17º curso de Medicina em SC. O Ministério da Educação oficializou para a UFSC instalá-lo em seu campus no município serrano, com 25 vagas. Atualmente, a UFSC mantém o curso de Medicina em Florianópolis e Araranguá, totalizando 160 vagas oferecidas em 2024. É a graduação com maior procura de candidatos na universidade. 

Jogatina 

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados reuniu-se para discutir projeto que amplia o leque de jogos de azar autorizados no país. Além de permitir o funcionamento de cassinos e bingos, legaliza o jogo do bicho e se fazer apostas em corridas de cavalos. 

Reconhecimento 

O tenor catarinense Aldo Baldin, nascido em Urussanga, está tendo sua trajetória retratada em um documentário lançado no Festival Internacional do Cinema de Nova York. Reconhecido como um dos melhores tenores do mundo pela crítica internacional, conquistou sucesso nas décadas de 1980 e 1990 antes mesmo da popularização do trio Os Três Tenores. O filme “Aldo Baldin: uma vida pela música”, conta a história do talentoso catarinense que gravou mais de 100 álbuns, realizou inúmeros concertos com renomados regentes e foi agraciado com prêmios internacionais importantes como o Grammy. 

Dívidas dos estados 

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou projeto de lei complementar que cria mecanismos para o abatimento das dívidas dos estados e municípios com a União. O projeto permite a compensação de créditos entre a União e os estados e municípios para que esses entes subnacionais possam investir recursos próprios na manutenção de obras federais e abater esses valores de suas dívidas com o governo federal. Foi citado o exemplo de SC, que gastou R$ 384 milhões em quatro rodovias federais (BR-470, BR-285, BR-280 e BR-163) para facilitar o escoamento de suas produções. Os investimentos foram frutos de acordo do estado com o DNIT em 2021. 

Limite de velocidade 

A Coordenadoria Regional de Infraestrutura no Vale do Itajaí, órgão do governo do estado, se manifestou contrária ao aumento do limite de velocidade da Rodovia Antônio Heil (SC-486). Está em análise a possibilidade de passar o limite para transitar na rodovia, que corta Itajaí e Brusque, de 80 km/h para 100 km/h. O parecer foi assinado em 11 de março. A falta de vias marginais e a presença de comércios, indústrias e residências ao longo da rodovia são argumentos da coordenadoria para posição contrária ao aumento do limite de velocidade. 

Inovação acessível 

Os setores da cadeia da moda, grandes empregadores da indústria catarinense, precisam se preparar diante dos desafios como a transformação digital e a economia circular. Nesse sentido, é essencial que as micro, pequenas e médias empresas que compõem 97% do número de negócios no segmento, tenham acesso a inovação. Esse foi o tom do TexDay: Workshop de Inovação promovido pela Câmara de Desenvolvimento da Indústria Têxtil, Confecção, Couro e Calçados da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), realizado em Blumenau. É importante, mas a inovação pode ser muito difícil para as pequenas empresas. O desenvolvimento de projetos de pesquisa de forma isolada pode inviabilizar a inovação nos negócios de menor porte, já que o investimento em iniciativas do tipo são muitas vezes vistos como arriscados. 

Antevisão 

Horas depois de deixar o aeroporto de Florianópolis, a ouvidora nacional dos Direitos Humanos começou a falar mal de SC. Ela liderou um grupo que veio ao estado fazer um relatório sobre supostas denúncias de desrespeito aos direitos humanos de moradores de rua e de aumento de grupos neonazistas. Já se achando ter elementos suficientes, afirmou publicamente que os relatos obtidos aqui são absolutamente estarrecedores. 

Sucesso

Pela primeira vez aparece na mídia nacional um elogio ao programa Universidade Gratuita, criado pelo governo de SC em agosto do ano passado e que já banca diploma de 22 mil jovens no Estado. Foi em oito linhas da última edição da revista Veja. Completa um ano em agosto e seu objetivo é pagar a formação universitária de até 89 mil estudantes catarinenses até 2026. Depois de formados trabalharão na rede pública para retribuir o investimento. 

Amazônia

Escolas, ONGs e bibliotecas que atuam na educação infantil podem solicitar gratuitamente, pelo site do C6 Bank, o livro “Amazônia das Crianças”, do fotógrafo catarinense Araquém Alcântara, um dos precursores da fotografia de natureza no Brasil. Tem mais de 60 livros publicados sobre temas ambientais. A obra retrata e dá voz a 15 meninos e meninas que vivem na maior floresta tropical do mundo, com relatos inspirados no cotidiano e nas lendas da região. 

Juventude 

A juventude de SC, que constituiu o maior segmento da população, não vem recebendo atenção política. Tem até o Estatuto da Juventude, criado por lei de 2013, mas não regulamentado. E dos 295 municípios em apenas oito há conselhos municipais da juventude ativos. 

Por que não? 

No Rio Grande do Sul a erva-mate conquistou no ano passado o status de patrimônio imaterial cultural, devido a sua importância como produto agrícola e por seu profundo significado social e econômico. Perguntar não ofende: o que falta para SC fazer o mesmo? 

Loteria por m2

Com apenas 18 mil km2 e população de pouco mais de 145 mil habitantes, Balneário Camboriú já tem o metro quadrado mais valorizado do país, e deve ser impactada nos próximos meses por um novo salto de desenvolvimento que vai impulsionar tanto o mercado imobiliário, como o setor de turismo. A novidade é uma proposta de alteração no Plano Diretor para implantar um modelo quase inédito no Brasil que permite áreas destinadas a hotéis dentro de prédios residenciais. Logo que apresentada, a mudança colocou lenha na fogueira do mercado imobiliário, que aguarda valorização de 200% nas áreas consolidadas. 

A medula da Constituição 

Estamos precisando ler a Constituição com a mesma frequência e intimidade com que os evangélicos leem e citam a Bíblia. Afinal, a Constituição é livro sagrado nas nações democráticas. Precisamos ter os princípios da Constituição como uma questão de fé,  uma fé racional, porque estão passando por cima do que foi promulgado há 36 anos e ainda estamos discutindo se isso pode ou não, como se já não estivessem fixados em pedra. Como Moisés no Sinai, Ulisses Guimarães nos apresentou as tábuas pétreas da lei maior e, por serem fáceis de ler e de entende, chamou o conjunto de princípios de Constituição Cidadã, como garantia contra qualquer tipo de tirania. Tenho nojo de ditadura proclamou ele na promulgação da Lei Maior. 

Mais notícias acdiegoli.blogspot.com

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -