- Publicidade -
27.7 C
Balneário Camboriú

Economia na semana

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Aeroportos

Navegantes e mais oito aeroportos são privatizados. Foram assinados pelo Governo Federal por meio do Ministério da Infraestrutura os últimos contratos da sexta rodada de concessões para privatizar o aeroporto de Navegantes e mais oito aeroportos do Sul do país. Com isso, o Grupo CCR passa a assumir a administração dos terminais nos próximos 30 anos. O grupo se comprometeu a investir cerca de R$ 2,9 bilhões nos noves terminais, além do lance inicial previsto em R$ 130 milhões. Além de Navegantes, Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Londrina (PR), Joinville (SC), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS), também vão ser geridos pelo Grupo CCR.

Marcopolo

A Marcopolo está cada vez mais bem posicionada no cenário internacional. Desde 1999, possui uma fábrica própria para produção de carrocerias de ônibus e para comemorar a produção do veículo de número 35 mil na planta mexicana, a empresa aprontou um lançamento para o mercado local, o modelo urbano Viale BRT. No 3º trimestre deste ano a produção de veículos da Marcopolo no exterior chegou a marca de 696 unidades, o dobro do volume produzido no mesmo período do ano passado. Fundada há 72 anos em Caxias do Sul (RS), a Marcopolo é líder na fabricação de carrocerias de ônibus no Brasil e posiciona-se entre as maiores fabricantes do mundo.

Investimentos reprimidos

Quando se quer mesmo, com vontade política, se faz. É o que se pode dizer do Instituto do Meio Ambiente de SC (IMA), que após décadas de inércia e corrupção, quando não de uso político, emitiu 7,6 mil licenças ambientais de janeiro a novembro deste ano. E somente os grandes empreendimentos licenciados superam mais de R$ 12 bilhões em investimentos. Muitos deles que já poderiam ter sido feitos há anos, com alguns milhares de empregos que deixaram de ser gerados no devido tempo. Outros não foram viabilizados pela abusiva demora. A lamentar que ainda depende de autorização do IMA o corte de uma reles árvores que representa perigo no mais remoto município do Estado, quando a prefeitura poderia e deveria fazê-lo.

Imitação

A prefeitura de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, gostou tanto (seu prefeito veio conferir pessoalmente) do que foi feito em Balneário Camboriú, que na última semana contratou um estudo de retirada da areia do mar e alargamento de algumas praias da ilha, um dos principais destinos turísticos paulistas.

MEI caminhoneiro

- Publicidade -

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que inclui cerca de 800 mil caminhoneiros no modelo de micro empreendedor individual (MEI). Com a proposta, o limite de enquadramento, que atualmente é para faturamento de até R$ 81 mil, passa para R$ 251,6 mil anuais. A alíquota a pagar para a Previdência Social será de 12% sobre o salário mínimo.

Verão na fila

Bastou um feriado prolongado para lembrar os velhos problemas de infraestrutura que SC enfrenta a cada verão. A fila de sete horas para sair de Bombinhas, nesta semana, poderia ser resolvida com o segundo acesso. Mas, para isso, é necessário corrigir os “atalhos” ambientais que já travaram a obra no passado. Enquanto o segundo acesso não sai, o município, que teve reconhecido pelo STF o direito de cobrar pela preservação ambiental, poderia pensar em sua capacidade de carga. Tanta gente reunida gera lixo, esgoto, impacto. Não faz sentido para a cidade que cobra TPA.

SC bem na pandemia

Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta Santa Catarina entre os estados que criaram os melhores mecanismos de enfrentamento à pandemia. O estudo observou como o governos estaduais usaram evidências científicas e as incorporaram em políticas de combate à Covid. E os resultados mostram que a maioria dos estados se estruturou bem. Os que tiveram melhores avaliações foram Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espirito Santo e Rio Grande do Norte. O trabalho aponta, ainda, que em 15 estados foram implantadas políticas não baseadas em evidências científicas, em especial recomendações voltadas ao chamado “tratamento precoce”.

Melhores praias

- Publicidade -

Balneário Camboriú, a cidade queridinha pelos turistas, famosos, artistas e atletas também é uma das preferidas pelos catarinenses. Citada por 23 vezes, o município já deu o que falar inúmeras vezes. Com o maior prédio da América Latina, um dos réveillons mais famosos do Brasil e o alargamento da principal praia, Balneário Camboriú é a quinta melhor praia na opinião dos leitores. E não falta o que fazer em BC, como é chamada pela maioria das pessoas. Desde passeio de bondinho ou na maior roda gigante da América Latina até os encantos naturais, a cidade atrai visitantes o ano todo e une as belezas naturais com o requinte de cidade grande e badalada. 

Talento feminino

A representatividade feminina no agronegócio está mais forte e reconhecida. As mulheres estão mais inseridas no processo de tomada de decisão. Elas estão aparecendo cada vez mais. As mulheres estão quebrando paradigmas e mostrando sua capacidade de gerir propriedades rurais. Não é de hoje que o público feminino está se destacando em papéis na sociedade, que antes eram visto apenas como para os homens. Em outubro, dia 15, foi celebrado o Dia Internacional da Mulher Rural, com o objetivo de elevar a consciência mundial sobre o papel da mulher no campo. Elas tem conquistado seus espaços. Onde eram apenas ajudantes, hoje, são protagonistas no cultivo e fundamentais para prover a agropecuária. Esse avanço pode ser visto em números. As mulheres já respondem por pelo menos 30% dos cargos de gestão em empresas do setor, segundo a Associação Brasileira do Agronegócio.

Gallassini homenageado

O engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, natural de Brusque (SC), presidente dos Conselhos de Administração da Coamo e Credicoamo, recebeu em setembro a “Medalha Fernando Costa”, como Mérito na área de Cooperativismo. A homenagem foi concedida pela Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo em avento especial denominado “Cerimônia Deusa Ceres”, promovido em Piracicaba (SP). A Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo outorga estas honrarias a engenheiros agrônomos que tenham prestado relevantes serviços à sociedade brasileira, no campo agronômico, em âmbito regional ou nacional, com reflexos positivos para a agronomia e a sociedade.

Atraso

Após o leilão do 5G, o desafio é a legislação: só 28 cidades das mais de 5.500 do país estão prontas, com ela adequada, para receber antenas da próxima geração de telefonia celular, que vai estrear no Brasil em julho de 2022. Em SC, só Florianópolis, porque o prefeito é fissurado no mundo digital desde sempre.

Novos feriados

Este Brasil não tem jeito mesmo. Já estão falando em novos feriados para o país. Nossos políticos deveriam sim, diminuir o número de feriados existentes. Quanto custa um dia paralisado na economia do país? Para que feriado no Dia de Finados? Poderia ser comemorado tranquilamente no segundo domingo de novembro. Por acaso é feriado Dias das Mães ou Dia dos Pais? Para que feriado 21 de abril, 7 de setembro, 12 de outubro ou mesmo 15 de novembro? Precisamos, sim, mais horas de trabalho, de produção.

Mudanças no Pix

No aniversário de um ano, o Pix, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central (BC), ganha nova funcionalidade. Entrou em vigor o Mecanismo Especial de Devolução, que agilizará o ressarcimento ao usuário vítima de fraude ou de falha operacional das instituições financeiras. O mecanismo está regulamentado por uma resolução editada pelo BC em junho. Desde então, as instituições financeiras estavam se adaptando aos procedimentos.

O que muda

Até agora, em uma eventual fraude ou falha operacional, as instituições envolvidas precisavam estabelecer procedimentos operacionais bilaterais para devolver o dinheiro. Segundo o BC, isso dificultava o processo e aumentava o tempo necessário para que o caso fosse analisado e finalizado. Com o Mecanismo Especial de Devolução, as regras e os procedimentos serão padronizados.

Novos negócios

Com um saldo positivo de 120,5 mil novos negócios de janeiro a outubro deste ano, a Junta Comercial de SC (Jucesc) já superou, em dez meses, o número total de abertura de empresas em 2020 (115,5 mil) e, também, de 2019 (96,9 mil). Com isso, as empresas ativas no estado já somam 1,08 milhão, incluindo os microempreendedores individuais, os chamados MEIs. A recuperação econômica do estado, diferenciada em relação ao restante do país, está proporcionando um ambiente de negócios favorável aos empreendedores. Hoje, podemos dizer que há confiança do empreendedor na retomada da economia que estamos vivendo em SC.

Do Pentium 133 ao 5G

Se ainda restava alguma dúvida, a catarinense Unifique tratou de consolidar de vez seu nome entre as gigantes do mercado brasileiro de telecomunicações ao abocanhar um dos lotes do leião para o fornecimento da tecnologia 5G na região Sul do Brasil. Caberá à empresa de Timbó levar a nova geração da rede de internet móvel para cerca de 250 municípios de SC e outros 423 no RS. A paranaense Copel, com quem a Unifique formou um consórcio para entrar na disputa, atenderá o estado natal. A vitória no leilão coroa um ano que já pode ser considerado um divisor de águas para a Unifique. Em julho, a empresa concluiu a oferta pública inicial de ações. Na estreia na Bolsa, captou R$ 818 milhões, recursos que estão sendo utilizados para acelerar a expansão dos negócios. Parte dessa estratégia inclui comprar operadoras menores, ampliando a base de acessos. Só em 2021 já foram nove aquisições nos estados de SC e RS.

Expansão

Com o crescimento das vendas, a Unifique foi diversificando os negócios. Passou a oferecer também serviços de telefonia e TV por assinatura e a montar lojas físicas de atendimento. Até 2017, 70% do faturamento vinha de clientes corporativos. Em menos de cinco anos, essa conta se inverteu e hoje a maior parte das receitas são de usuários do varejo. E não é porque a receita do corporativo diminuiu, pelo contrário, vem subindo também. Mas é que houve uma explosão de consumo das pessoas para ter uma internet de melhor qualidade. A equipe da Unifique já tem 1,6 mil funcionários e deve passar de 2 mil em 2022. A atual sede em Timbó ficou pequena. A diretoria estuda a possibilidade de construir mais um prédio em outra área. Também está em curso a implantação de uma nova diretoria de Inovação e Transformação e de uma universidade corporativa voltada à qualificação de pessoas para o atendimento ao usuário final. A diretoria é bem avaliada no site ReclameAqui e quer manter o status.

Expectativa

O lote arrematado por R$ 73,6 milhões (ágio superior a 1.400%) pelo Consórcio 5G Sul, do qual a Unifique tem 62,7% de participação, prevê investimentos de cerca de R$ 500 milhões para levar a tecnologia 5G ao Sul do Brasil. Em comunicado divulgado ao mercado logo após o resultado do leião, a empresa catarinense informou que cerca de 66% deste valor já faz parte da infraestrutura atual da rede de fibra ótica das consorciadas ou estão previstas nos respectivos planos de negóciosl. A vitória assegurou o futuro da empresa. Apesar da eurforia com as perspectivas de revolução da nova tecnologia o 5G não estará disponível “na semana que vem”. Mas quando a ultravelocidade for relevante para a maioria, talvez daqui a quatro ou cinco anos, a Unifique estará fortalecida. É uma coisa de olhar para o futuro.

Burocracia sufocante

O atual governo estadual fez e faz de tudo para abrandar a sufocante e cara burocracia que tanto aflinge a todos. Mas bem que poderia começar a dar o exemplo. Um credenciamento de empresas junto a uma secretaria de Estado exige delas nada mais nada menos que 22 documentos. Quase todas exigindo carimbos, autenticações, certidões, provas e outras onerantes e absolutamente dispnesáveis inutilidades. Tudo porque uns, que são exceção, tentam fazer safadezas. Por isso todos, sem regra, têm que comprovar que são honestos. Não é esse o país da piada pronta?

Corredor

Os governos de SC, PR e RS começam a se entender melhor depois da Conferência do Clima: os três estão dando tratos a um ambicioso projeto de implantação de um corredor para recarga de veículos 100% elétricos ao longo da BR-101. Providência atrasada, ressalta-se. Mas antes tarde do que nunca.

Visita internacional

Brusque recebeu recentemente a visita de Raul Novinte, presidente do Conselho Municipal do distrito e do município de Nacala Porto, em Moçambique. O cargo é o equivalente à função de prefeito no Brasil. O dirigente, que viveu em Brusque na década passada, cumpriu agenda em conversas com o prefeito e vice de Brusque, lançou a ideia do estreitamento de relações entre as duas comunidades. “Considero Brusque também a minha cidade, pois tive a oportunidade de vir para esta cidade em 2010, dos Estados Unidos, onde conclui meus estudos, e aqui fiquei até 2017, quando recebi convite para voltar à minha terra”, conta.

Compras interestaduais

A partir de fevereiro de 2022 o estado de SC passará a cobrar a antecipação do ICMS na entrada no estado de operações provenientes de outras unidades federativas. Neste caso, com mercadorias destinadas ao contribuinte optante pelo Simples Nacional para fins de comercialização ou industrialização. Ou seja, cobrança afetará microempresas (ME), empresas de pequeno porte (EPP), empresas individuaisde responsabilidade ilimitada (Eireli), e microempreendedores individuais (MEI). Trata-se de uma das alterações da lei 18.241/21, de autoria do governo estadual.

Aquisições fora de SC

Nas aquisições fora de Santa Catarina a partir de 1º de fevereiro, o empresário deve verificar antecipadamente a alíquota de ICMS que o fornecedor utilizará em função da possibilidade do recolhimento da diferença para o estado. O Secretário de Estado da Fazenda de SC defendeu que o modelo proposto pelo governo procura defender a indústria local, ao assegurar que o produto importado não entre no estado em condições muito vantajosas em relação ao nacional. Neste caso, estamos fazendo um processo de pagamento da diferença de alíquota para equilibrar a concorrência apenas. O impacto arrecadatório é muito pequeno. Para alguns deputados, a mudança funcionará como mais um aumento de imposto para a população catarinense.

Vigaristas em ação

Só foi a pandemia dar uma trégua aos prefeitos para que conhecidos vigaristas começassem a agir em SC. Um grupo desses vivaldinos age a partir de Recife, com uma empresa de “eventos” (sem site), que agora se sente à vontade para reativar “homenagens” a executivos municipais como “Destaque de 2021”. Se dão ao trabalho de enviar “emissários” para convencer vaidosos prefeitos a cair na arapuca. Mas a grande maioria já está alerta.

Butantan news

Quem lê, de onde está (na cama, mesa ou outro lugar), aquele portal de notícias cujo slogan é “faz como ninguém faz”, já olha para cima, baixo, direita e esquerda para se certificar se não há uma cobra peçonhenta à espreita. Todo dia há mais de uma notícia sobre tais répteis sem patas fazendo das suas em SC.

Boa notícia

Depois de meses de manchetes negativas, a grande mídia nacional nacional finalmente deu destaque ao fato do Brasil ter superado os Estados Unidos na taxa de vacionação completa contra a Covid. Ufas …

Casas populares

A Univali e a Irmãos Fischer assinaram um convênio de cooperação técnica que vai viabilizar a construção de casas populares a baixo custo nos municípios da região de Itajaí. O Escritório Técnico de Arquitetura, Urbanismo e Design de Interiores da universidade foi responsável pelo desenvolvimento do projeto arquitetônico. A tecnologia será aplicada ao sistema construtivo modular da Fischer, que utiliza painéis pré-moldados em aço. As casas serão geminadas e terão cerca de 50 m2.

Produtores de algodão

O Núcleo de Fabricantes de Toalhas (NFTEX) recebeu representantas da Cooperativa de Produtores de Algodão de Campo Novo do Parecis (Copac/MT). O objetivo foi estreitar laços e propor vantagens comerciais entre produtores e indústrias de Brusque, cuja pluma é a matéria-prima principal de sua cadeia produtiva. São grandes empresários, que abastecem 10% do mercado nacional, com cerca de 70 mil toneladas de algodão. Eles já atendem algumas tecelagens na região com muita qualidade e esta aproximação traz confiança mútua para novos negócios.

Força produtiva

Fundada em 2005, a Copac representa um grupo de 14 famílias que cultivam algodão em 40 mil hectares, na Chapada dos Parecis (MT). A região é privilegiada pelo clima bem definido. O algodão plantado em janeiro, é colhido na seca, sem interferência da chuva. Isto traz mais cor e brilho, para atender as características desejáveis da indústria. A Copac já é uma grande fornecedora para as indústrias de Santa Catarina e a expectativa é que esta missão empresarial no estado possa consolidar novos negócios.

Produção

Hoje, o Brasil é o segundo mair exportador de algodão do mundo e a projeção é que o país alcance a liderança deste mercado até 2030. Os importadores conhecem a qualidade do produto. Nos últimos anos melhoramos as técnicas de cultivo, investimos na mecanização e nos processos de beneficiamento. Mas, ainda que o Brasil exporte muito, queremos pensar nas indústrias internas, que geram valor agregado e trazem riqueza aos municípios, enfatiza o presidente da Copac.

Construcolor

A Construcolor acaba de inaugurar a 20ª loja da rede, agora em Porto Belo. Apostando no formato “store in store”, ou loja na loja, a operação é uma parceria com a catarinense Bella Janela e tem aproximadamente mil metros quadrados. O diretor da Construcolor destaca que o relacionamento entre as duas empresas já é de longa data e a participação em causas sociais resultou na criação deste projeto. O digital é muito forte, mas as pessoas ainda têm a necessidade do presencial. Com esse conceito store in store, a proposta é oferecer uma experiência completa, em que é possível visualizar o ambiente como um todo: a cor da tinta que combina melhor com o papel ou tecido de parede e a cortina que dará um toque final nessa composição. A expectativa é que, dentro de um ano, 80% das filiais já estejam trabalhando no modelo store in store junto com a Bella Janela.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -