- Publicidade -
- Publicidade -
17 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Economia na Semana

Taxa de desemprego

A taxa de desemprego caiu 0,6 ponto percentual no trimestre móvel de julho a setembro de 2022 e ficou em 8,7 no período, em comparação com o trimestre de abril a junho, quando foi de 9,3. Em relação ao mesmo período de 2021, quando o desemprego estava em 12,6, a redução é de 3,9 ponto percentual. Os dados são da Pesquisa Nacional de Amostras de Domicílios (PNAD) Contínua e foram divulgadas dia 27/10 pelo IBGE.

Caged setembro

- Publicidade -

O mês de setembro foi positivo com 278.085 novos empregos gerados, com destaques para serviços (+122.562), comércio (+57.974), indústria(+56.909), construção civil (+31.166) e agropecuária (+9.474). São Paulo continua liderando com (+61.167), seguido de Minas Gerais com (+23.723), Bahia (+15.645), Rio de Janeiro (+15.382) e Santa Catarina (+15.005). Outros destaques foram Paraná (+12.920) e Rio Grande do Sul (+10.254). Os destaques de SC foram Joinville (+1.483), Itajaí (+1.404) Blumenau (+705), Tubarão (+690) e Florianópolis (+607). Outros destaques foram Balneário Camboriú (+515), Chapecó (+412), Brusque (+338), Jaraguá do Sul (+332) e Itapema (+304).

Alta histórica

O Aeroporto Internacional de Florianópolis se prepara para operar a maior alta da temporada da sua história, com 26 rotas diretas, que incluem opções nacionais e internacionais e destinos nunca operados. Na programação há 15 novos voos, conectando SC com o Nordeste e Centro-Oeste brasileiros e também com os países do Mercosul. As novas frequências são Salvador, Recife, Campo Grande, Cuiabá, Santo Ângelo, Pelotas, Passo Fundo, Santa Maria, Uruguaiana e Goiânia, este último permanecerá na malha do aeroporto durante todo o ano. No internacional, somam-se voos para Montevidéu, Assunção, Córdoba, Rosário e Ezeiza (Buenos Aires), na Argentina.

Fenin Fashion

Dias 8, 9 e 10 de novembro deste ano, mais uma vez a FENIN FASHION desembarca no Expocentro, em Balneário Camboriú. A feira fez tanto sucesso em sua primeira edição em terras catarinenses, que os organizadores decidiram fazer ainda este ano, mais uma edição com o preview outono/inverno 2023, o que atraiu mais de 450 marcas nacionais, muitas delas de SC como a Hangar 33 do Grupo Lunelli, Olho Fatal, Over 93, Mormaii e as estreantes Rovitex e o Grupo Elian, de Jaraguá do Sul. Nesta edição, a FENIN terá um crescimento de 40% de novos expositores e novas marcas. Estarão presentes na feira nos segmentos de moda e confecção em geral, jeanswear e streetwear. As vendas da última edição foram excelentes, o que atraiu muitas marcas catarinenses.

Arrecadação federal

A União arrecadou R$ 166,28 bilhões em impostos em setembro, de acordo com dados divulgados pela Receita Federal. Na comparação com setembro do ano passado, houve um crescimento real de 4,07%, descontada a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O valor é o maior desde 2000, tanto para o mês de setembro quanto ao período acumulado. No acumulado do ano, a arrecadação alcançou R$ 1,63 trilhão, representando um acréscimo pela inflação de 9,52%. Os dados sobre a arrecadação de setembro estão disponíveis no site da Receita Federal.

- Publicidade -

Honestidade

A Assembleia Legislativa tem na pauta para votar dois projetos de lei moralizantes quanto a denominação de bens públicos estaduais, como áreas de esporte, lazer, cultura, assistência social, saúde, segurança pública, instituições de educação e ensino, rodovias, logradouros e acessos rodoviários, barragens, elevados, pontes, túneis, viadutos, além dos bens do Poder Judiciário e da Assembleia.

Advogados no interior

Levantamento do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil revela que 75,38% dos advogados de SC estão inscritos no interior do Estado, e 24,62% em Florianópolis. Uma distribuição um pouco diferente no mapa nacional: 50,4% deles estão no interior dos Estados, enquanto 49,6% estão nas capitais. Ao todo, o País tem 1,3 milhãode profissionais registrados.

Destinos trocados

Preocupa o trade turístico da capital catarinense informação do site de buscas de viagem Decolar quanto às férias de final de ano. Os três destinos mais procurados pelos brasileiros hoje são Rio, Recife e São Paulo, nessa ordem. Nesta mesma  época no ano passado, eram Rio, São Paulo e Florianópolis.

Rosquinhas

A Justiça Federal de SC decidiu que as marcas Mister Donuts e Miss Donuts, de empresas, uma de São Paulo, autora da ação, e outra de Florianópolis, que produzem as rosquinhas características dos EUA, podem coexistir no mesmo ramo de mercado. Embora no mesmo segmento, considerou-se que há relevantes distinções nos aspectos gráfico, fonético, visual e até ideológico.

Ônibus-cinema

A Sicredi Vale Litoral SC transformou um ônibus escolar em cinema itinerante, em iniciativa realizada no mês de outubro, considerando o mês da poupança. A cooperativa montou um roteiro passando por 15 municípios da região. A caravana iniciou dia 11, em Itapema, e encerra dia 10 de novembro, em Bombinhas. Em Brusque, o ônibus marcou presença dia 26 no Colégio Feliciano Pires. Em Guabiruba, aconteceu na Escola Carlos Maffezzolli. A ideia do ônibus cinema é levar este rico conteúdo para crianças de toda região de atuação da cooperativa.

Bella Cave Delicate

Brusque passou a contar com um espaço dedicado àqueles que procuram cestas especiais, vinhos e espumantes selecionados, chocolates e muitos outros produtos de alta qualidade: a Bella Cave Delicatessen. A loja está localizada na rua Matilde Hoffmann nº 45, na esquina com a rua Prefeito Germano Schaefer, no Centro.

Novo trevo

O início das obras de construção das alças de acesso e novo trevo entre a BR-101 e a rodovia Antônio Heil está indefinido. Uma reunião entre o Deinfra, Associação Empresarial de Brusque e Sindicato das Empresas de Veículos de Transporte de Carga e Logística de Itajaí e Região. O governo do estado adiou o encontro, mas não remarcou nova reunião. O assunto segue em aberto. Algumas desapropriações já foram finalizadas, somente o terreno onde há a concreteira estavam finalizado as desapropriações. O presidente do sindicato acredita que o início da obra deve ficar para 2023.

Fim dos tempos

Quem gosta de assistir aqueles lindos documentários que alertam sobre as consequências do aquecimento global e mora em SC, tem motivos a mais para se preocupar. A previsão do tempo para os próximos dias realmente assusta: é esperada uma massa fria polar que pode até resultar em neve na Serra. E em pleno novembro.

Fim

O governo estadual decidiu extinguir duas estatais que não servem para nada e que são um ralo onde esvai o dinheiro do contribuinte: a Cia. de Distritos Industriais de SC (Codeisc) e a Besc Corretora (Bescor). O que dizer do mesmo governo estadual ainda ter sob seu patrimônio a Cia. Hidrocaldas, dona do histórico Hotel Caldas da Imperatriz, em Santo Amaro da Imperatriz?

Sabedoria

Sobre o fenômeno que está ocorrendo na praia central de Balneário Camboriú, registramos um memorável comentário de nonagenário ancião da agora desaparecida praia de Armação do Pântano do Sul, na Ilha de SC que, sentado à frente do que sempre havia visto por décadas, sua praia tomada pela areia, exclamou, abatido, para aos circunstantes ouvissem: “É gente, o mar veio buscar o que é seu”.

Compensação

Um acordo entre o Ministério Público Federal e a empresa responsável pelo empreendimento Sunrise Praia Brava, em Itajaí, prevê a pavimentação da rua Duilio Furlan. A medida é uma compensação pelo sombreamento que a construção causará sobre a faixa de areia da praia. Outro acordo, em fevereiro, determina que a altura máxima de qualquer edificação no aprazível bairro homônimo não poderá projetar sombra antes das 16 horas para além de 20 metros a partir da calçada, com ou sem vegetação de restinga.

Curso de costura

Peças produzidas pelas alunas foram entregues para a Secretaria de Assistência Social. A quarta turma do curso de costura gratuíto, oferecido pela prefeitura de Nova Trento através do programa De Olho no Amanhã, recebeu certificados de conclusão na última semana. A iniciativa ocorreu em parceria com o Sebrae-SC e com execução do Senai.

Proteção

Chama atenção um acordo de cooperação técnica entre a PM de SC e o Tribunal Regional do Trabalho. No intercâmbio técnico, científico, cultural e administrativo previsto estão cursos de instrutor de armamento, munição e tiro; escolta e proteção de autoridades; básico de inteligêncvia e autoproteção para magistrados.

Rodoviária

A pandemia limitou a circulação de ônibus intermunicipais em todo o Brasil e alterou também os itinerários de Brusque. Em relação ao período anterior à Covid-19, várias linhas foram suspensas e, até hoje, não voltaram a circular. Seis empresas operam na rodoviária de Brusque: Reunidas, Gadotti, Penha, Brasilsul, Catarinense e Santa Terezinha. A principal reclamação dos usuários é em relação a linhas que circulavam entre cidades, como São João Batista, Itajaí, Balneário Camboriú e Blumenau.

Empregabilidade

Com a menor taxa de desemprego do país e crescente geração de empregos formais, Santa Catarina é impulsionada pela diversificação econômica, com indústria e agronegócios fortes. No estado, a taxa de desocupação atingiu o menor nível da história, com 3,9% no trimestre até julho, de acordo com dados do IBGE, bem abaixo da taxa brasileira, que alcança 9,3%. Além disso, quase metade dos catarinenses empregados trabalham para micro e pequenas empresas, o que fomenta a criação de novos negócios.

Setor produtivo

A propensão de investimentos na indústria do Estado é 16% maior do que o indicador brasileiro, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Com olhar voltado a melhorias tecnológicas, produtividade e excelência na qualidade, os industriais catarinenses são competitivos em nível internacional. De acordo com consultor da Fiesc, entre oe segmentos que contam com maiores indicadores de exportação, estão alimentos, madeira, motores e geradores elétricos e peças e acessórios para automóveis. A diversificação da atividade industrial ajuda a explicar o bom desempenho em diferentes momentos.

Novo modelo de solução (1)

No Brasil, a partir da Constituição de 1988, quando se redemocratizou o País, o Judiciário começou a ser demandado pela maioria da população brasileira. Essa explosão de demandas judiciais caracterizou-se como afirmação da cidadania. Nesses mais de 30 anos, enquanto o número de processos ajuizados multiplicou-se em mais de 80 vezes, o número de juízes chegou a quintuplicar (4.900 juízes em 1988 e pouco mais de 20 mil, atualmente). Em média, o Brasil possui a segunda maior carga de trabalho do mundo (4,6 mil processos por juiz). Atualmente, temos mais de 100 milhões de processos em andamento: um processo para cada dois habitantes. Na Austrália, há um processo para cada 6,4 mil cidadãos.

Novo modelo de solução (2)

A alta litigiosidade, conjugada com a não utilização de meios alternativos de solução de litígios (conciliação, mediação e arbitragem), levam a uma demora excessiva pois sobrecarregam a estrutura do Judiciário. Além de tudo o que já foi proposto, é necessário que sejam criadas Câmaras Setoriais de composição voltadas à solução de conflitos existentes antes do acionamento da máquina judicial. Essas Câmaras vão basear sua situação na conciliação, mediação e arbitragem e serão focadas em áreas específicas como Indústria, Comércio e Prestação de Serviços. Dessa forma, direito e economia, poder público e iniciativa privada vão sentar à mesa para encaminhar suas questões, todos imbuídos em um propósito maior que é o entendimento para desenvolver nosso grandioso Brasil.

Contra

Estava disponível às centenas, no último final de semana, na imensa catedral da Igreja Universal do Reino de Deus, na Avenida Mauro Ramos, em Florianópolis, exemplares do jornal Folha Universal, com tiragem de 1,7 milhão de exemplares no país, com extensa reportagem tentando explicar o porquê Lula tem fama de ladrão. Será que o ministro supremo Alexandre de Moraes não foi informado?

Auxílio a imigrantes

Em busca de um recomeço, diversos haitianos e venezuelanos deixaram o país de origem e decidiram lutar por uma vida melhor. Muitos chegaram em Brusque, conhecida por ser um polo industrial com muitas oportunidades de emprego. Mas o idioma acaba sendo a pedra no caminho para aqueles que não sabem português. Há quase sete anos, um projeto coordenado por uma professora ensina o idioma para os imigrantes. Mais de 300 alunos já passaram pelo curso gratuíto. Os estrangeiros deixaram o país de origem após os desastres naturais, no caso do Haiti, ou devido à crise política-econômica e social vivenciada na Venezuela. O fato de não compreenderem o português dificulta não só a comunicação, mas a inserção no mercado de trabalho. Através da participação no curso, alguns imigrantes já ganharam a oportunidade de um emprego no município.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -