- Publicidade -
- Publicidade -
18.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Economia na Semana

Oportunidade para investir em SC

O setor do Turismo cresceu 25% nos últimos 12 meses, segundo dados do IBGE. É mais do que a média nacional, de 22%. O Estado também está com 4,5% a mais no setor do que em fevereiro de 2020, antes do início da pandemia. O empresariado tem visto mais oportunidades para investir no Estado e o turista tem gastado mais. Tem novas opções nos dois lados. Estamos prevendo que esse aumento continuará, porque as empresas do setor vêm se capacitando e o tíquete médio vem aumentando, embora a permanência do turista venha caindo ao longo dos anos. 

Congresso Brasileiro de Contabilidade 

- Publicidade -

Balneário Camboriú (SC) sediará em 2024, um dos eventos mais importantes da contabilidade na América Latina, o Congresso Brasileiro de Contabilidade. Renomados profissionais estarão reunidos para debater temas de interesse da comunidade contábil, entre os dias 8 e 11 de setembro do ano que vem. O lema será “Ser Contábil: Humano, Digital e Ético”. A presidente do CRC-SC adianta que a expectativa é que a 21ª edição do evento surpreenda por sua magnitude, programação e grandes conexões que serão tomadas. 

Em expansão 

O endereço do Café Gourmet, no CRF Prime, em Brusque, será sede agora da segunda unidade do Sassi Café, marca lançada em 2020 no Hospital Azambuja. Na gestão dos irmãos Bruno Sassi e Sara Sassi Jacomossi, o contrato com a CRF Administradora de Bens foi assinado na última semana. O Sassi Café traz a chancela da Sassipan no cardápio e pretende criar um cardápio exclusivo para a novidade com referências da empresa-mãe. O projeto de interiores será conduzido pela designer Julia Baron, e a expectativa é que a abertura ocorra até 15 de junho. 

Região turística 

SC passa a contar, oficialmente, com mais uma região turística, a do Alto Uruguai, que se soma às 13 existentes e reconhecidas pelo Ministério do Turismo. Fazem parte os municípios de Alto Bela Vista, Concórdia, Ipira, Irani, Itá, Peritiba e Piratuba. Além de cultura, especialmente a alemã, é rica em águas termais e sítios arqueológicos. 

Lavanderia 

O Ministério Público de Goiás quer descobrir como a quadrilha que por meios indiretos manipulava resultados dos jogos e assim, também das apostas no futebol brasileiro, lavava seus milionários lucros. Aquele astuto passarinho sugere que o MP goiano procure primeiro saber porque e como o ramo de “lavanderias” (não necessariamente as próprias, como são conhecidas), está explodindo em Balneário Camboriú e Itapema. 

- Publicidade -

Pomposa 

A mulherada bem vestida da cidade conhece a PatBO. A marca paulista confirmou que irá inaugurar no início do próximo semestre a primeira loja em SC e a segunda do sul do Brasil. O Balneário Shopping será o endereço da estilista Patrícia Bonaldi em terras barriga-verde. 

Fim do ciclo 

O Caffé Gourmet encerrou a operação, após 12 anos de atividades no CRF Prime, em Brusque. Guilherme Fritzke, idealizador do projeto, foi um precursor entre cafeterias na cidade com a torrefação de café, e implementou sucessos no cardápio como as brusquetas com pão de fermentação natural e Linguiça Blumenau, e as flatbreads. O empresário agora vai se dedicar aos negócios na área de vinhos, onde empreende através da Enoteca Decanter Brusque. 

Copo vazio 

Quem acompanhou de perto a verdadeira batalha pelo comando da Oktoberfest de Blumenau, vencido pela Ambev, dona da festa até 2028, contra a Heineken, garante que haverá desdobramentos. Quais, não se sabe com clareza. É uma espécie de Fla-Flu, por envolver algumas centenas de milhares de reais, não só em vendas de chope ou cerveja, mas em imagem aqui no Brasil e no mundo. 

Enganação 

As prefeituras das maiores cidades de SC estão relaxando na fiscalização das feiras livres do tipo “Direto do Campo”, como são chamadas as da região metropolitana de Florianópolis. O fato é que os valores estão subindo rapidamente e a qualidade dos produtos caindo na mesma velocidade. Isto quando o consumidor não é acintosamente ludibriado. O que dizer da laranja açúcar, que de repente está em todo lugar, mas que parece limão, de tão ácida? 

Inconsequência 

Manchetes seguidas, afastamento do cargo e muito sofrimento pessoal e da família, por conta de uns fanáticos por mídia e holofotes, que agora ficam impunes, sem responder por seu inconsequentes atos. É o que se pode dizer da decisão de turma revisora do MP-SC que, por unanimidade, homologou o arquivamento do inquérito contra o ex-governador Carlos Moisés no caso dos respiradores. Nada havia que incriminasse o governante, mas que apareceu como um Ali Babá. 

Gestão, o segredo 

Interessante estudo preliminar do Sebrae-SC identificou que o tempo médio de existência de uma pequena empresa liderada por mulheres em SC é de 13 anos, diante de apenas um para as gerenciadas por homens. Uma das hipóteses levantadas está associada ao modelo de gestão que elas assumem, que seria mais conservador. O estudo identificou, ainda, que SC tem 218,5 mil empresas femininas ativas, das quais 177,5 mil são pequenos negócios, com participação societária feminina maior do que 50%. 

Sentença Arbitral 

No Brasil, a arbitragem privada não admite recursos para questionar o mérito da decisão. Ao contrário do que ocorre no Poder Judiciário, na arbitragem não existe uma segunda instância que reveja as decisões. Esse fator pode ser visto como uma vantagem do procedimento, pois evita o uso de recursos com a finalidade de protelar o cumprimento da sentença. O único recurso previsto na Lei de Arbitragem é o chamado “embargo arbitral”. Ele se limita, porém, a um pedido de esclarecimento de aspectos da sentença que geraram dúvidas usado para pedir ao árbitro que corrija algum erro material da sentença, como um cálculo incorreto ou que se pronuncie sobre algum ponto omitido e que deveria constar da decisão. A lei fixa o prazo de cinco dias, contados do recebimento de cópia da sentença, para que as partes apresentem o pedido ao árbitro ou ao tribunal arbitral. 

Escola cívico-militar 

O prefeito interino de Brusque assinou um ofício endereçado ao Ministério da Educação, solicitando a renovação do termo de cooperação para que a Escola de Ensino Fundamental Paquetá continue aplicando o modelo cívico-militar. Conforme o chefe do Executivo, apesar do governo federal já ter demonstrado interesse em encerrar este programa educacional, todas as tratativas possíveis serão realizadas, visando a manutenção da escola. O modelo de ensino tem dado certo em Brusque, e os trabalhos estão sendo feitos para que este convênio seja renovado. A ideia é solicitar para que possamos manter o excelente trabalho que vem sendo feito, trazendo bons resultados de segurança, disciplina, pedagógicos, tudo isso com a parceria dos militares. 

Milhas & Milhas 

Os irmãos e sócios Manoel, Beto e João Pereira, da presidência do Grupo Pereira, que começou na década de 60 em Itajaí (SC) e já está presente em outros cinco estados e também no DF, com mais de 100 unidades de negócio, na inauguração da 54ª loja do Fort Atacadista, a primeira na cidade de Araranguá, no Sul catarinense. A unidade recebeu investimento de R$ 55 milhões. 

No mar vermelho 

O Presidente do Conselho da Renner afirmou que somos o país do futuro que não chega. Jogamos fora as oportunidades postas à nossa porta. Parecemos masoquistas, sofrer é o nosso prazer. Ganhamos de graça, o que para outros países é um sonho inalcançável: ausência de catástrofes naturais; de guerras com vizinhos; clima ideal: chuva e sol nas doses certas; água abundante, por cima e por baixo; minerais de toda sorte no subsolo; amplidão territorial; grandeza em rios e florestas; solo onde tudo dá. Talvez querendo nos punir por não termos conquistado o direito de ter tudo isso, tratamos de provocar para que dê errado, para que a natureza não cometa a injustiça de privilegiar-nos sem mérito. Nossas escolhas nas urnas contribuem para isso. Nossa passividade infla os fracassos. E lá vamos nós, jogando nosso potencial no lixo, nosso futuro no passado, nossos filhos e netos num beco sem saída.

Pleno emprego em SC

Santa Catarina fechou o primeiro trimestre do ano com taxa de desemprego de 3,8%, após registrar 3,2% no último trimestre do ano passado, uma diferença de 0,6 ponto percentual. Após liderar esse indicador de menor taxa de desocupação do país por cerca de 10 anos, pela segunda vez SC ficou na segunda posição, atrás de Rondônia, que registrou 3,2%, segundo a Pesquisa Pnad Contínua Trimestral do IBGE. Com essa retração, SC chegou em março com 155 mil pessoas desocupadas, 22 mil a mais frente a 133 mil de dezembro do ano passado, o que dá um acréscimo de 16,5% no total de desocupados. Apesar desse crescimento, SC ainda registra pleno emprego, situação considerada na economia quando a taxa de desemprego está em até 6%, conforme a Organização para Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). O fato de perder a liderança de menor desemprego do Brasil para Rondônia ocorreu nos últimos trimestres porque aquele estado do Norte tem população pequena e elevou a produção do agronegócio exportador. A economia catarinense segue entre as mais diversificadas do Brasil, com atividades fortes no agro, indústria, comércio e serviços, o que dá essa estabilidade de “terra do emprego”. A indústria respondeu em 2022 por 26% do PIB do Estado, enquanto no Brasil está em cerca de 21%. Segundo o Pnad, depois de Rondônia e SC, a menor taxa de desemprego foi no Mato Grosso (4,5%), uma economia também puxada pelo agro. As maiores taxas foram na Bahia (14,4%), Pernambuco (14,1%) e Amapá (12,2%). 

Investindo em melhorias 

A análise mostra que o custo logístico total da indústria catarinense, considerando os componentes transporte, estoque e armazenagem, passou de R$ 0,14 por real faturado em 2017 para R$ 0,11 por real faturado na pesquisa atual. O aumento da eficiência da indústria no gerenciamento de estoques explica a redução global do custo, o que levou a uma queda de 75% neste quesito, que passou de R$ 0,08 entre 2017 para R$ 0,02 em 2022. Já a armazenagem passou de R$ 0,01 em 2017 para R$ 0,02 em 2022. A indústria vem fazendo o dever de casa e investindo na melhoria interna da gestão de estoques. Contudo, a parcela que mais pesa na composição total dos custos logísticos é o transporte, que representa 63,6% do total. A pesquisa indica que a redução de um centavo no custo logístico catarinense representaria uma economia de cerca de R$ 4 bilhões por ano, considerando o PIB do estado, estimado em R$ 400 bilhões (dados de 2001). 

Conclusão de obras 

A Fiesc defende que seja priorizada a destinação de emendas dos parlamentares federais catarinenses, a partir de 2024, para a conclusão das obras das BRs 470, 280, 163 e 285. E também que seja firmado um pacto entre o Poder Executivo Federal e o Fórum Parlamentar Catarinense, que permita ter previsibilidade e segurança nos investimentos. 

Clima & Finanças 

Alterações no clima não passam imunes ao setor financeiro. Elas afetam diretamente a inflação. Foi isso que destacou um executivo do Banco Central do Brasil, na abertura do Radar Pocker, realizado pela Academia Fiesc de Negócios, da Federação das Indústrias de SC, que teve como tema a Economia Verde. Os choques climáticos elevam riscos de os BCs terem dificuldades para controlar a inflação. O presidente da Fiesc explicou que o conceito de economia verde é uma forma concreta de a indústria aderir ao desenvolvimento sustentável com eficácia. Por isso, é abordado com profundidade pela entidade. O evento também teve painel sobre transição energética com executivos das empresas Engie, JBS, Noale, Tupy e WEG. 

Inflação em abril 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)  ficou em 0,61% em abril, 0,10 ponto percentual abaixo do registrado em março (0,71%). A alta acumulada da inflação no ano é de 2,72%, enquanto nos últimos 12 meses é 4,18%. Em abril do ano passado, a variação havia sido de 1,06%. O resultado foi divulgado pelo IBGE. Segundo o levantamento, todos os nove grupos de produtos e serviços pesquisados apresentaram alta, com destaque para Saúde e cuidados pessoais, que teve o maior impacto (0,19 p.p.) e a maior variação (1,49%). O resultado nesse grupo foi influenciado pela alta nos produtos farmacêuticos, justificada pela autorização do reajuste de até 5,60% nos preços dos medicamentos, a partir de 31 de março. Já os preços nos planos de saúde tiveram alta de 1,20%. Os itens de higiene pessoal apresentaram desaceleração de 0,76% em março para 0,56% em abril, influenciados, principalmente, pelos perfumes (-1,09%). 

Mais igual 

O governo estadual tem um índice do que se orgulhar e exaltar: SC é o Estado, dentre os 27 da Federação, com os menores índices de desigualdade de renda do país, conforme Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. Muitos catarinenses, diante disso, devem pensar consigo o que seria se fossemos um país. 

Ignorando SC 

O atual presidente da Embratur tem ignorado SC em qualquer assunto relacionado à sua pasta, fala-se no governo estadual, que o monitora. Em entrevistas recentes, mesmo quando questionado sobre os destinos para o turista estrangeiro no Brasil, cita vários que têm que ser mais apoiados (Amazônia, Gramado, São Paulo, Rio, Pantanal, Nordeste, etc.). E sempre ignora SC, um dos principais. Intencionalmente ou não, o tempo dirá. 

Projetos alemães 

Passou quase incógnita por SC há poucos dias, mas foi recebida pelo governo estadual, uma delegação alemã que veio apresentar uma rede de tecnologia industrial e de gestão de resíduos, incluindo o aproveitamento de dejetos humanos com subproduto de fertilizante. O governo está buscando patrocínio do Ministério Público para este e outros projetos alemães. 

Comprovante 

Virou notícia nacional decisão recente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (Porto Alegre), que entendeu que foto em rede social, somada a depoimentos de testemunhas, comprovariam o vínculo de mais de dois anos de mulher com segurado falecido. Assim, o INSS terá que restabelecer a pensão por morte a uma manipuladora de pescados de 60 anos, residente em Navegantes. Havia sido suspensa por ausência de comprovação de “união estável”. 

Privatização, não 

O ministro dos Portos e Aeroportos, quase toda semana tem que vir a público dizer que a privatização do Porto de Santos e de outras autoridades portuárias pelo País, como o porto de Itajaí, também estão fora de cogitação. Tem dito que as tentativas do ex-presidente neste sentido foram um “devaneio”.

Mobilidade 

Estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que o Brasil só poderá se equipar à Cidade do México e a Santiago do Chile, que nossos urbanistas deveriam visitar, referência na oferta de transportes urbanos na América Latina, se forem investidos R$ 295 bilhões até 2042 em infraestrutura de mobilidade urbana nas 15 principais regiões metropolitanas do país. No estudo, infelizmente, não está a região metropolitana de Florianópolis. Mas se forem consideradas as “intervenções federais” contra qualquer investimento de relativo vulto, público ou privado, talvez se chegue a concretizar algo no próximo século. As paralizações constantes das obras da nova ponte, mais que necessária, da Lagoa da Conceição são um dos vários exemplos da hora. 

Cartel 

No momento o litro da gasolina em SC é mais caro que a média nacional. O que é preciso registrar: tem sido assim há muito tempo, é e será, sempre, até não haver uma ação verdadeiramente dura contra os vários cartéis que mandam e desmandam nos preços, principalmente nas maiores cidades. Por décadas o consumidor tem sido refém desses gananciosos, quase sempre impunes. 

TV Parabólica 

É o momento, o serviço está disponibilizado em 1,6 mil cidades. Mais de 200 mil brasileiros já foram beneficiados. A troca do kit de TV Parabólica com sinal digital para famílias do Cadastro Único para Programas Sociais já está disponível em mais de 490 municípios dos estados da região Sul. A medida se faz necessária por conta da limpeza da faixa de 3,5 GHz para que o 5G seja implantado na região e implica na transferência da banda C para a banda Ku, com sinal digital, melhor qualidade de som e imagem. O kit e a instalação são ofertados sem custo para os beneficiários dos programas sociais. A ação é coordenada pela Sigla Antenado e acompanhada pelo Ministério das Comunicações e a Agência Nacional de Telecomunicações. Os equipamentos de recepção são mais modernos e visam garantir que não haja interferência nos canais abertos de TV via satélite com a chegada da tecnologia móvel. 

Bradesco 

Os resultados do Bradesco no primeiro trimestre de 2023 mostraram evolução em algumas linhas do balanço, como o lucro acima do esperado, mas ainda assim dividiram analistas e o mercado, que tiveram uma reação morna aos números. O banco teve lucro líquido recorrente de R$ 4,28 bilhões no primeiro trimestre deste ano, queda de 37,3% ante o mesmo período do ano passado, mas acima do que esperavam analistas, com projeções de R$ 3,6 bilhões em média. A rentabilidade sobre o patrimônio líquido, que mede como um banco remunera o capital de seus acionistas, ficou em 10,6% no início deste ano, recuperação após desabar a 3,9% no quarto trimestre, mas ainda abaixo dos 18% alcançados um ano antes. Neste sentido, em teleconferência de resultados, Octávio De Lazari Júnior, CEO do banco, destacou: “Queremos entregar retornos compatíveis com o que entregávamos anteriormente”. 

Cardiologia 

Médicos italiano e mexicano estão confirmados no 1º Simpósio Internacional de Cardiologia intervencionista, no início de junho, em Florianópolis (SC). As inscrições para participar dos dois dias de encontro estão abertas e são gratuitas. Santa Catarina, principalmente a região da Grande Florianópolis, é desde os anos 90 uma referência quando o assunto é cardiologia no Brasil. E para consolidar ainda mais essa tradição, a capital catarinense recebe nos dias 2 e 3 de junho o Simpósio Internacional de Cardiologia Intervencionista. Nos dois dias serão apresentadas novidades e as novas tecnologias da especialidade. Dentre os palestrantes convidados está o Dr. Lorenzo Azzalini, referência mundial da nova geração da cardiologia intervencionista mundial. 

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -