- Publicidade -
- Publicidade -
26.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

‘A dança na reconstrução do País’, tema do Fórum Nacional de Dança em Brasília

Bia Mattar representará Santa Catarina no encontro

A artista da dança e produtora cultural Bia Mattar, membro do Conselho Estadual de Cultura de Santa Catarina, representando a setorial de dança, participará do XVI Fórum Nacional de Dança com a temática: ‘A dança na reconstrução do País’, em formato presencial, de 5 a 7 de dezembro, em Brasília. 

O evento conta com a parceria da Fundação Nacional das Artes do MINC (FUNARTE) e será importante para a organização da Conferência Estadual de Cultura, a ser realizada nos dias 24 e 25 de janeiro. 

Os principais objetivos do Fórum são:

- Publicidade -
  • Promover o encontro setorial do campo da dança entre representantes de todos os estados brasileiros; 
  • Pautar as proposições a serem levadas para a IV Conferência Nacional de Cultura; 
  • Organizar os eixos centrais de discussões em grupos de trabalho; 
  • Apresentar o documento final do encontro; 
  • Lançar a Frente Parlamentar em defesa dos profissionais da dança.

De acordo com a organização do Fórum, a mobilização é para a construção da Frente Parlamentar da Dança. Nessas confluências, o FND prossegue como protagonista na aglutinação dos múltiplos eixos das urgências da dança no cenário nacional, valorizando, com equidade, as peculiaridades sociais, econômicas, políticas, culturais, das múltiplas e distintas territorialidades. 

O Fórum Nacional de Dança institui um espaço agregador dos/as artistas e profissionais da dança em sua diversidade de criação, produção, prática, ensino, em prol da autonomia e respeitabilidade. Assim caracterizado, o FND propõe uma interlocução na construção coletiva da preparação para a IV Conferência Nacional de Cultura, a ser realizada em Brasília. 

O Encontro Nacional tem a finalidade de instrumentalizar os respectivos integrantes, não só no sentido da atualização de 20 anos de memórias, mas também com respeito a função do Fórum como guardião da gestão participativa, nos constructos e nas tratativas acerca das legislações que resguardam a dança como profissão consolidada, na inter-relação Mercado-Formação-Acesso.

Estarão participando representantes de outros segmentos, como Movimentos sociais, artistas periféricos/as, Coletivos negros, LGBTQIAPN+, artistas das danças tradicionais e das danças urbanas, entre outros Coletivos componentes de parcelas expressivas da dança, em toda a sua amplidão.

“Essa etapa de discussão nacional sobre as pautas das setoriais de artes que fazem parte das conferências de cultura, tanto em âmbitos municipais, estaduais e federal, contribuem para que as recomendações que forem aprovadas possam compor a linha de diretrizes dos planos de cultura. Ou seja, governo e sociedade civil trabalhando juntos para a construção de políticas públicas mais eficientes e efetivas. Nesse ponto, o MINC ter sido reconstruído contribuiu para que estejamos nos preparando para a 4a. Conferência Nacional de Cultura, 10 anos depois de sua última edição”, afirmou Bia Mattar.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -