- Publicidade -
- Publicidade -
22.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Escultor Jorge Schroeder realiza exposição de seus 42 anos na arte, em Navegantes

O escultor Jorge Schroeder, conhecido em Balneário Camboriú por suas obras como a Fonte das Sereias (que antigamente ficava localizada na Avenida dos Estado) e pelos Pescadores da Praia de Laranjeiras, está completando 42 anos na arte. Para celebrar, está com uma exposição que pode ser conferida na Fundação Cultural de Navegantes, localizada na Rua Maria Leonor da Cunha Rebello, 432, no Centro da cidade.

Jorge explica que passou em um concurso para a construção da arte que será instalada na praça em frente ao Aeroporto de Navegantes, junto com a Biosfera, também de Balneário Camboriú. 

Diante disso, a prefeitura e a Fundação Cultural de Navegantes o convidaram para uma exposição artística, para que os moradores possam conhecer mais de seu trabalho. “Porque estão recebendo uma escultura monumental minha em frente ao aeroporto, na praça que deve ser inaugurada na próxima semana, e acho bacana conhecerem mais do meu trabalho”, pontua.

- Publicidade -

A exposição foi colocada como uma retrospectiva, mas o escultor confessa que não gosta do termo, porque parece que está parando de produzir e que isso não é a realidade. 

“Mas o foco foi pegar décadas do meu trabalho, em uma consultoria feita pela prefeitura de Navegantes. Comecei em 1981, tenho 42 anos de arte. Não é uma retrospectiva completa, porque o espaço é limitado, mas tem obras da época de 1984, 1994, 2004, 2020, até 2022… dá para ter noção da evolução e do trabalho até aqui. Me sinto lisonjeado com essa exposição , que segue até 8 de setembro e com entrada gratuita”, destaca.

Ele comentou que segue com novos trabalhos, produzindo obras grandes que vão para o RS e que em outubro vai para a Espanha fazer uma obra no Museu de Arte de Sevilha.

Questionado sobre quando haverá novidades do seu trabalho em Balneário Camboriú, Jorge lamenta, e diz que isso só acontecerá ‘quando a prefeitura possuir uma Fundação Cultural decente’. 

“Com uma Municipal de Arte em funcionamento, com planejamento e valorização de todos os artistas, porque sinto que nós artistas plásticos e escultores não somos valorizados. A FCBC está infelizmente deixando a desejar para com os monumentos públicos, que não são tratados com cuidado. Tiraram as sereias, colocaram em um lugar que ninguém sabe onde é, de qualquer jeito. Me sinto triste com o que acontece com a FCBC, pois ajudei a criar e é realmente uma pena”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -