- Publicidade -
15.4 C
Balneário Camboriú

Festival Varilux de Cinema Francês chega a Balneário Camboriú

As sessões acontecem na Arthousebc, entre os dias 21 de janeiro e 7 de fevereiro

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O Festival Varilux de Cinema Francês acontece anualmente em todo país, trazendo para o público brasileiro a recente safra da cinematografia francesa. Nos últimos 10 anos o Varilux conquistou o cinéfilo brasileiro e já ultrapassou a marca de um milhão de espectadores.

O festival é uma produção da Bonfilm que chega a Balneário Camboriú com apoio da Arthousebc e Comunica.

O cineasta André Gevaerd, fundador da CineramaBC e empreendedor à frente da Arthousebc explicou que durante nove meses a casa ficou fechada, respeitando as medidas de combate ao coronavírus e restrições impostas pelos governos federal, estadual e municipal. Reabriu as portas nesta quinta-feira (14), quatro semanas depois da permissão do Governo.

“Apesar de todas as dificuldades que tivemos durante este período em que estivemos fechados, seguimos ativos e trabalhando para finalmente retomarmos o funcionamento, que se concretiza agora com a realização do Varilux, que segue por três semanas em cartaz.”

Ele segue dizendo que todas as precauções necessárias para a reabertura foram tomadas e destaca cada uma delas:

- Publicidade -

*Uso de máscara – Funcionários e público devem utilizar máscara em todas as áreas do estabelecimento.

*Distanciamento – As filas e assentos estão sinalizados com o distanciamento indicado pelas autoridades de saúde.

*Dispositivos álcool gel – Estão disponíveis em pontos estratégicos.

- Publicidade -

*Higienização – Salas, espaços, poltronas, mesas, corrimãos, são higienizados com produtos de alta eficiência na eliminação de vírus e bactérias.

*Ar condicionado – Os aparelhos de ar-condicionado foram revisados e garantem a troca de ar em ambientes fechados.

*Equipe monitorada – A temperatura de cada colaborador será medida diariamente e caso um colaborador apresente qualquer sintoma, será afastado imediatamente e encaminhado à assistência médica.

Os filmes

Os longas-metragens programados se destinam tanto a adultos quanto jovens e crianças, e esta edição apresentará filmes como:

  • “A Boa Esposa” / “La Bonne Épouse” de Martin Provost / 2019 / 1h49 / Comédia
  • “O Acossado” / “À Bout de Souffle” de Jean-Luc Godard / 1960 / 1h30 / Drama
  • “Persona non grata” / “Persona non grata” de Roschdy Zem / 2019 / 1h32 / Drama/Thriller
  • “Slalom” / “Slalom” de Charlène Favier / 2020 / 1h32 / Drama
Sou Francês e Preto
  • “Sou Francês e Preto” / “Tout Simplement Noir” de Jean-Pascal Zadi e John Wax / 2020 / 1h30 / Comédia / 12 anos
  • “Verão de 85” / “Été 85″ de François Ozon / 2020 / 1h40 / Drama
A Famosa Invasão dos Ursos na Sicília
  • “A Famosa Invasão dos Ursos na Sicília” / “La Fameuse Invasion des Ours en Sicile” de Lorenzo Mattotti / 2019 / 1h22 / Animação
  • “A Garota da Pulseira” / “La Fille au Bracelet” de Stéphane Demoustier / 2020 / 1h36 / Drama
  • “Apagar o Histórico” / “Effacer L’ Hístorique” de Gustave Kervern, Benoît Delépine / 2020 / 1h46 / Comédia
  • “Dna” / “Adn” de Maïwenn / 2020 / 1h30 / Drama
  • “Donas da Bola” / “Une Belle Equipe” de Mohamed Hamidi / 2020 / 1h35 / Comédia
  • “Gagarine” / “Gagarine” de Fanny Liatard, Jérémy Trouilh / 2020 / 1h35 / Drama
  • “Mais que Especiais” / “Hors Normes” de Eric Toledano e Olivier Nakache / 2019 / 1h55 / Comédia
  • “Meu Primo” / “Mon Cousin” de Jan Kounen / 2019 / 1h44 / Comédia
  • “Minhas Férias com Patrick” / “Antoinette Dans Les Cévennes” de Caroline Vignal / 2020 / 1h37 / Comédia /Romance
  • “Notre Dame” / “Notre Dame” de Valérie Donzelli / 2019 / 1h30 / Comédia
  • “O Capital no Século XXI” / “Le Capital au XXIe Siècle” de Justin Pemberton, Thomas Piketty / 2020 / 1h43 / Documentário

Opinião dos Curadores

“A pandemia veio nos relembrar – de forma dolorosa – que o homem é um animal social e que o acesso à arte e à cultura é indispensável à sua vida e à sua saúde mental”.

A opinião é dos diretores e curadores do Festival Varilux de Cinema Francês, Emmanuelle e Christian Boudie, extraída do texto em que falam sobre a 11a.edição do evento. Acompanhe:

“Em 2019, o Festival Varilux de Cinema Francês festejava seus 10 anos em sua melhor forma. Contudo, de repente o impensável aconteceu, pondo fim a qualquer esperança de realização da sua 11a. edição em junho de 2020. Porém o vínculo entre os filmes franceses e o seu público não foi rompido. Desde o mês de maio, os apaixonados pelo cinema francês de todo o país puderam – por meio do Festival Varilux em Casa – ter acesso durante quatro meses a 50 filmes franceses de produção recente, de forma inteiramente gratuita, graças ao apoio do grupo Essilor/Varilux e da Embaixada da França.

Essa ação solidária obteve um fenomenal sucesso, atingindo 666.514 visualizações na plataforma Looke. A iniciativa permitiu não apenas conservar o contato com nosso público, como também conquistar novos espectadores. Na verdade, não chegamos a nos espantar: abrir uma janela para um outro lugar, expandir horizontes, ouvir outras histórias, não há dúvida de que tudo isso ajudou muitas pessoas a suportar o isolamento. A pandemia veio nos relembrar – de forma dolorosa – que o homem é um animal social e que o acesso à arte e à cultura é indispensável à sua vida e à sua saúde mental.

Os cinemas no Brasil foram os últimos lugares a reabrir, bem depois das lojas, dos restaurantes, dos salões de beleza, dos bares e dos templos religiosos. Paralelamente, os distribuidores optaram todos por adiar indefinidamente os lançamentos de filmes. Decidimos, portanto, ajudar os cinemas, que sempre desempenharam um papel fundamental como parceiros do festival, a retomar suas atividades com um conteúdo de qualidade, à altura da ocasião. A resposta não demorou a chegar: todos manifestaram o desejo de acolher essa décima-primeira edição, dispostos a enfrentar com entusiasmo o desafio de fazer o público voltar às salas de cinema, conservando o respeito às normas sanitárias em vigor.

O Festival Varilux pode muito bem vir a ser o grande campeão de bilheteria! Estamos convencidos de que assistir a um filme numa sala escura, numa tela grande, com imagem e som de qualidade, compartilhando emoções constitui uma experiência insubstituível. Também apostamos no fato de que o público – forçado a visualizar filmes em plataformas durante vários meses – sente mais do que nunca a necessidade dessa experiência para se conectar com o mundo e com a humanidade.

É claro que essa edição será atípica. Não contaremos com artistas franceses convidados, nem laboratório de redação de roteiros, nem sessões educativas, porém o cerne do festival – os seus filmes – não será afetado. A seleção está sendo feita desde o Festival de Berlim, num esforço coordenado com os distribuidores parceiros do festival. A reabertura dos cinemas na França a partir do mês de junho permitiu o lançamento de vários longas-metragens recém-saídos da produção.

O festival acontecerá a partir do dia 19 de novembro, porém – excepcionalmente – neste ano daremos aos cinemas impossibilitados de reabrir em novembro a oportunidade de programarem a seleção até o fim de fevereiro. Dessa forma, qualquer que seja a legislação em vigor em cada cidade, o espectador poderá desfrutar dos filmes escolhidos.

A exemplo de todos os eventos culturais no Brasil, também o Festival Varilux de Cinema enfrentou graves dificuldades financeiras em 2020. Sua viabilização só foi possível graças à confiança depositada pelo seu principal apoiador, o grupo Essilor/Varilux, que aceitou fazer face a este desafio conosco, contando com a ajuda da Embaixada da França, da Aliança Francesa e da Unifrance Films, assim como das empresas ClubMed, Ingresso.com e Dispositiva.

A eles, agradecemos do fundo do coração, assim como a todos os nossos parceiros na mídia e aos fornecedores que somaram esforços para fazer com que fôssemos o primeiro Festival do país a voltar às salas de cinema!

Serviço

  • O que – Festival Varilux de Cinema Francês
  • Quando – 21 de janeiro a 7 de fevereiro
  • Onde – Arthousebc (Rua São Paulo 581-1/Balneário Camboriú
  • Ingressos – na bilheteria R$ 30,00 inteira ou R$ 15,00 meia
  • Bilheteria – quinta a domingo, das 15h às 23h
- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -