- Publicidade -
- Publicidade -
18.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Conversa de abertura do livro RITOS Cotidianos nesta sexta

Vai acontecer nesta sexta-feira (11), às 11h da manhã, uma conversa on line de abertura sobre o livro Ritos Cotidianos, uma coletânea de poesias que têm como ponto em comum a observação do “tempo dentro do tempo”: um lugar de presença e atenção em meio à “correria cotidiana”, já tão normatizada no nosso modus operandi.

A autora do livro, Caroline Cezar, fará a apresentação na plataforma zoom (link via instagram @circular_cartonera). A partir daí, inicia a distribuição dos livros e encontros propiciados através da poesia. Os livros serão entregues preferencialmente em mãos, via solicitação. Também é possível receber a versão digital ou acessar, via circular.art.br.

Todos os poemas do livro Ritos Cotidianos são de autoria de Caroline Cezar, escritos entre 2019 e 2021, que também confecciona os livros, artesanalmente, trazendo singularidade a cada exemplar e ampliando a experiência das reflexões trazidas pela obra. 

- Publicidade -

Além de significar a poesia com outros elementos além do texto, também é uma maneira de atuar de forma mais autônoma na área das publicações impressas, sem a necessidade de lidar com o mercado editorial de grande escala. O livro também será disponibilizado em versão on line e em voz, permitindo acesso ampliado a um maior número de leitores e ouvintes.

Para compor com os Ritos, a autora escolheu referências importantes e presentes no seu caminho com as palavras (e o que existe além delas): a escritora Isadora Krieger, que traz a voz e a densidade para os poemas nas gravações dos áudios; Carola dos Santos, com o afinado olhar para o design e as artes; e Daniel Rosa dos Santos, que compartilhou a experiência em fazer livros em casa, nos dez anos de estrada com a editora Butecanis. Contou também com sua mãe, Marlise Schneider, jornalista e revisora, e a amiga Nana Góis, imprimindo os cuidados e acompanhamento nesse novo nascimento, e a prática de cortar, costurar e finalizar os livros.

“A poesia está presente em cada etapa do livro, não existe essa separação de “agora é, agora não é”. É o ciclo todo, como o pulso que antecede a matéria e a matéria que torna a desfazer-se. Cada acender para o escrever, cada pessoa que chega para compor, encontros, desencontros, os tempos, a maneira como isso acontece, as costuras, os cortes, os reparos, o próprio fazer é a poesia na prática. Arrisco dizer que o livro estará sempre em movimento, e seguirá se fazendo”, comenta Caroline Cezar. 

Ritos Cotidianos foi editado pela Circular Cartonera, editora artesanal que surgiu em 2020, com o Dissonhário, outra publicação “caseira” feita por Caroline. “Sempre bom lembrar que caseiro não é doméstico, é o tempo-estado que abre caminho para o selvagem”, escreveu Carol, na abertura dos Ritos. 

- Publicidade -

OFICINA

Neste sábado (12) e domingo (13), a partir das 10h, acontece a Oficina Poética Artesanal, a fim de desenvolver o tema “visão poética” e, de forma prática, as etapas básicas para a confecção de um livro artesanal. Serão oferecidas dez vagas, com inscrições prévias via instagram @circular_cartonera. Não há pré-requisitos e a participação é gratuita.
O Projeto Ritos Cotidianos é patrocinado pela Fundação Cultural de Balneário Camboriú, com recursos da LIC – Lei de Incentivo à Cultura.

(Nota: o Página 3 divulga iniciativas culturais, procure-nos pelo e-mail [email protected])

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -