- Publicidade -
- Publicidade -
24.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Leitora questiona falta de Auxiliar em Educação Especial nas escolas de Balneário Camboriú

Secretário Achutti diz que foram contratados mais 40

Uma leitora procurou o Página 3 para relatar que existem diversas escolas municipais de Balneário Camboriú que estão sem Auxiliar de Apoio Pedagógico em Educação Especial para atender alunos com deficiência. O secretário de Educação da cidade, Marcelo Achutti disse que nesta segunda-feira (11) foram contratados mais 40 profissionais da área.

Segundo a leitora, existem vários profissionais esperando ser chamados tanto no concurso, quanto na chamada pública. Ela afirmou que, caso a prefeitura alegue falta de profissionais, isso não é verdade. 

“Falo isso, pois, o ano passado essa foi a justificativa, o que não era verdade. Tem escola que não tem nenhum especialista de Atendimento Educacional Especializado (AEE) sendo que tem diversas crianças atípicas. Como pode isso? Que inclusão é essa? É um absurdo isso, as escolas estão cheias de crianças atípicas sem auxiliar”, disse

O que diz o secretário de Educação

O secretário de Educação de Balneário Camboriú, Marcelo Achutti, foi procurado pelo jornal e informou que foram chamados 230 profissionais da área no início deste ano letivo e que nesta segunda (11) foram chamados mais 40 – esses profissionais são da lista da chamada pública. 

“Eles [os Auxiliares de Apoio Pedagógico em Educação Especial] querem que a gente chame os que passaram no concurso, mas não podemos chamar todos de uma vez. Quero que me digam onde falta profissional e que apresentem o laudo da criança que necessita desse acompanhamento. Sabendo a demanda, tendo o laudo do aluno e a escola onde estuda, chamamos o profissional”, explicou.

- Publicidade -

Achutti informou que em 2023 foram chamados profissionais que passaram no concurso, mas que a prefeitura chama conforme necessidade. 

“Querem que a gente chame todos os que passaram no concurso e não podemos porque não há demanda. Quem faz contratação de pessoal não é a Secretaria de Educação, nós informamos a necessidade e a Secretaria de Administração nos atende, e estão com a chamada pública, que atende a necessidade momentânea – já teve período que 150 alunos precisavam do apoio, e outra vez que era em torno de 50, por isso chamamos conforme demanda”, completou.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -