- Publicidade -
- Publicidade -
24.6 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

73% dos alunos brasileiros de 15 anos não sabem resolver tarefas matemáticas que envolvam questões do cotidiano

(FOLHAPRESS) – O Brasil tem enfrentado dificuldade para garantir o aprendizado adequado dos estudantes em matemática nos últimos 20 anos. O resultado do Pisa 2022, divulgado nesta terça-feira (5), mostrou que o desempenho do país na disciplina teve queda.

Mas o fraco aproveitamento na prova também é verificado em leitura e em ciências, nas quais os estudantes brasileiros também tiveram desempenho abaixo do que a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) considera o básico, com nota 2 -a máxima é 6. Para a entidade, esses jovens não alcançam um nível de proficiência adequado para “participar plenamente da sociedade”.

Segundo a avaliação, o país tem 73% dos estudantes com desempenho abaixo do considerado básico em matemática. No nível mínimo, eles conseguem apenas resolver questões envolvendo situações cotidianas mais simples e quando todas as informações são apresentadas de forma explícita. Eles também fazem cálculos com números inteiros e seguem instruções desde que elas estejam apresentadas em textos curtos e simples.

- Publicidade -

Em leitura, 50% dos adolescentes brasileiros de 15 anos ficaram até o nível 2, no qual eles conseguem apenas identificar a ideia principal em um texto de tamanho moderado e refletir sobre o propósito e a forma de textos quando as informações estão explícitas.

No caso de ciências, 55% estão nesse nível e conseguem reconhecer a explicação correta para fenômenos científicos familiares e usar esse conhecimento para identificar, em casos simples, se uma conclusão é válida com base nos dados fornecidos.

No entanto, há muito a aprender para subir no ranking. Veja a seguir.

MATEMÁTICA

73% dos alunos brasileiros de 15 anos não sabem:

– resolver problemas com porcentagem, frações e números decimais;

– resolver tarefas que envolvam questões do cotidiano, sem que o cálculo necessário seja apresentado no enunciado do problema;

- Publicidade -

– elaborar estratégias de solução, incluindo as que exigem tomada de decisão sequencial ou flexibilidade na compreensão de conceitos familiares;

– usar habilidades de pensamento computacional para desenvolver sua estratégia de solução;

– resolver tarefas que exigem a realização de vários cálculos diferentes, mas rotineiros, que não estão todos claramente definidos no enunciado do problema;

– usar visualização espacial como parte de uma estratégia de solução ou determinar como usar uma simulação para coletar dados apropriados para a tarefa;

– interpretar e usar representações baseadas em diferentes fontes de informação e raciocinar diretamente a partir delas, incluindo tomada de decisão condicional usando uma tabela de duas vias.

LEITURA

50% dos alunos de 15 anos não sabem:

– representar o significado literal de textos únicos ou múltiplos na ausência de conteúdo explícito ou pistas organizacionais;

– integrar o conteúdo e gerar inferências básicas e mais avançadas;

– integrar várias partes de um texto para identificar a ideia principal;

– entender uma relação ou interpretar o significado de uma palavra ou frase quando as informações necessárias estão presentes em uma única página;

– buscar informações com base em sugestões indiretas e localizar informações-alvo que não estejam em uma posição proeminente e/ou estejam na presença de distrações;

– reconhecer a relação entre várias informações com base em critérios múltiplos;

– refletir sobre um texto ou um pequeno conjunto de textos, e comparar e contrastar os pontos de vista de vários autores com base em informações explícitas;

– fazer comparações, gerir explicações ou avaliar uma característica do texto.

CIÊNCIA

55% dos alunos de 15 anos não sabem:

– utilizar conhecimentos de conteúdo moderadamente complexos para identificar ou construir explicações de fenômenos familiares;

– construir explicações com pistas ou suporte relevantes em situações menos familiares ou mais complexas;

– utilizar elementos de conhecimento procedimental ou epistêmico para realizar um experimento simples em um contexto restrito;

– distinguir entre questões científicas e não científicas;

– identificar as evidências que sustentam uma afirmação científica.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -