- Publicidade -
- Publicidade -
23 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Programa ‘Meninas Cientistas’ contempla alunas da rede municipal de Balneário Camboriú

Um grupo de 24 estudantes da rede municipal, com idade entre 10 e 14 anos, iniciou as aulas no contraturno escolar da segunda edição do projeto ‘Meninas Cientistas’, uma iniciativa da Secretaria da Educação, Rotary Club e Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). 

A aula inaugural aconteceu no último dia 10 na Udesc, localizada no Bairro Nova Esperança.

“Foi um momento crucial no incentivo à participação feminina nas áreas de ciência e tecnologia. Esta é a segunda edição e estamos ainda mais empolgados”, disse a presidente do Rotary Club de Balneário Camboriú, Sueli Carabajal, que também integra a comissão de projetos humanitários da instituição.

- Publicidade -

“Estamos honrados em compartilhar um projeto que promete desafiar e inspirar muitas meninas da nossa comunidade. Não se trata apenas de programação; agora, o foco será profissionalizar as participantes. Queremos abrir novas possibilidades para o futuro profissional destas estudantes. A colaboração entre instituições é fundamental para enriquecer e inspirar nossas jovens”, afirmou Sueli.

Na fala da diretora de extensão da UDESC Balneário Camboriú, servidora Débora Esteves, a iniciativa “Meninas Cientistas” é descrita como um marco fundamental na formação humana, incentivando as meninas a se tornarem protagonistas de seus próprios percursos formativos. Ela ressalta que o projeto vai além de permitir o desenvolvimento de habilidades e competências no setor tecnológico; busca também criar uma rede de conhecimento que propague essas habilidades, contribuindo para desmistificar a noção de que a área de tecnologia é exclusiva para os meninos.

(Divulgação/Udesc)

Objetivos do programa

Basicamente o programa vai permitir acesso aos fundamentos da computação, à tecnologia da informação e às ciências exatas, desmistificando a área entre o público-alvo, as alunas da rede pública municipal de Balneário Camboriú, que serão incentivadas a explorar esse campo do conhecimento majoritariamente ligado a homens. 

Além disso, a iniciativa quer estimular o interesse, as habilidades e a competência em tecnologia, por meio de um ambiente de aprendizado acolhedor, inclusivo e colaborativo – capaz de também estimular o desenvolvimento de importantes habilidades sociais, como a liderança, a inovação e a comunicação.

(Divulgação/Udesc)

Temas do programa

Com encontros semanais, organizados para o contraturno escolar, o projeto está estruturado em módulos que contemplam temas como evolução do computador, componentes básicos (hardware e software), pacote Office e conceitos de lógica de programação. 

As dinâmicas de ensino vão priorizar a interação e a prática, com oficinas de montagem de computadores, instalação de sistemas operacionais e atividades práticas com aplicativos.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -