- Publicidade -
- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Projeto Futuros Disruptivos ensina empreendedorismo e inovação para alunos da rede de Balneário Camboriú

Um grupo de alunos da rede municipal de ensino de Balneário Camboriú, de 9 a 11 anos, ficará mais próximo da inovação, da sustentabilidade e do Design Thinking, que coloca o ser humano como centro dos processos criativos. 

Esta é a proposta do projeto Futuros Disruptivos – Geração de Criativos Sociais e Bio Inovadores, cuja 3ª edição foi lançada nesta terça-feira (19) com a presença de crianças, familiares, professores e autoridades do município, para apresentação da programação e entrega de kits (com uniforme e eco-copo).

Janaína Tomio, coordenadora de Inovação da Univali e integrante da organização do projeto, explica que o Futuros Disruptivos tem por objetivo fomentar o empreendedorismo e a inovação nos estudantes, com o incentivo da criatividade, do desenvolvimento de novas ideias e de pensamentos diferentes para a resolução de problemas da sociedade. 

- Publicidade -

“Esperamos que as crianças possam retornar para a sala de aula e disseminar os ensinamentos que tiveram no projeto, bem como esperamos que, futuramente, possamos alcançar mais alunos”, disse.

As aulas do projeto acontecerão duas vezes por semana até 30 de novembro, sempre com encontros presenciais. 

O quadro de professores é formado por profissionais da Univali e das empresas parceiras, que irão ministrar 10 módulos. 

O professor e designer Gustavo Russo ficará responsável pelo módulo de abertura do programa, intitulado ‘Como vamos mudar o mundo’.

“As minhas atividades serão ao ar livre, não dentro de sala de aula. A ideia é que a gente faça jogos colaborativos, nos quais o aluno comece a entender que é junto que a gente chega nos lugares e nas grandes soluções. Seja no tecido social, seja para resolver os nossos problemas na cidade ou como um todo”, declara Russo.

Módulos de ensino

A formação abordará também temas como indivíduo, relacionamentos interpessoais, meio ambiente e empreendedorismo. 

  • Módulo #1 — Como vamos mudar o mundo — Gustavo Russo
  • Módulo #2 — Heróis com propósito — Luciane Gobbo
  • Módulo #3 — Guia prático: ajudando a cuidar da natureza — Carla dos Santos Rosário, da Oceanic Aquarium
  • Módulo #4 — Arquitetando um plano — Daniela de Aquino
  • Módulo #5 — OMG! Essa é uma ótima ideia — Bianka Cappucci Frisoni
  • Módulo #6 — Quero empreender, e agora? — Humberto César Neto, da Credifoz
  • Módulo #7 — Maker: hands on! — Álvaro Galrão
  • Módulo #8 — Inovação: seu passaporte para o mundo — Lisandro Vieira, da WTM Internacional 
  • Módulo #9 — XP Maker — Alexandre Reis
  • Módulo #10 — Uhu! Hora de hitar a ideia — Greice Botelho

Como prêmio pela conclusão do projeto, os estudantes irão visitar o parque Aventura Jurássica, que será lançado pela Oceanic Aquarium.

- Publicidade -

Parcerias de sucesso

O projeto Futuros Disruptivos é desenvolvido em parceria colaborativa pela Univali, Prefeitura de Balneário Camboriú, Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú (Acibalc), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Cooperativa de Crédito Credifoz, Oceanic Aquarium e WTM International.

Para Rogério Corrêa, vice-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão da Univali, o projeto é um despertar para que crianças e adolescentes estejam mais preparados para o futuro. “A cada edição, o programa tem seus reflexos ampliados. O objetivo é despertar nos estudantes o interesse pela inovação, pela resolução de problemas, pelo desenvolvimento de projetos em prol da sociedade, permitindo que tenham uma visão de mundo mais responsável, saudável, e também sustentável. Boas iniciativas como esta sempre encontram portas abertas e parceiros para somar”, diz.

Laura Telles, gestora de Negócios do Sebrae/SC, demonstrou a alegria de ver a participação de tantos alunos, bem como parabenizou o incentivo de pais, responsáveis e professores. “Esses rostinhos que estão cheio de vontade de pensar em criatividade, em coisas novas. Só desejo que divirtam-se porque a jornada vai ser incrível. Terão acesso a ensinamentos, terão a oportunidade de errar e, principalmente, de fazer novas amizades”, comenta.

A presidente da Acibalc, Katia Tonioti, citou os reflexos futuros que o projeto trará para a vida das crianças. 

“Espero que as crianças aproveitem muito, porque elas saem com um diferencial competitivo lá na frente”, declara.

O diretor comercial do grupo Oceanic Aquarium, Carlos Neves, popularmente conhecido como Mano, seguiu a mesma linha de raciocínio. 

“Percebo a importância da educação. Aproveitem a oportunidade de buscar conhecimento. Uma cidade como Balneário Camboriú requer qualificação. Por isso, levem este aprendizado para a vida”.

Um dos novos parceiros do Futuros Disruptivos é a WTM Internacional. A empresa vai estimular a visão mais globalizada em relação a área de inovação. A chief marketing officer, Chiara Tracey Bolzon, convidou as crianças a visitarem a empresa, para que vejam como ser criativo é um passaporte para o mundo.

O secretário de Educação de Balneário Camboriú, Marcelo Achutti, representando a prefeitura, parabenizou os representantes das empresas parceiras pelo engajamento nesta iniciativa tão inspiradora. 

“Quando recebemos a apresentação do projeto para a 3ª edição, conseguimos sentir a emoção de cada aluno que já passou por aqui”.

Projeto premiado

O projeto Futuros Disruptivos foi destaque no Prêmio Inovação Catarinense – Professor Caspar Erich Stemmer – Edição 2021, promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). A professora Bianka Cappucci Frisoni, idealizadora do projeto, conquistou o primeiro lugar na categoria professor inovador.

No final do ano passado, foi a vez do projeto conquistar a medalha de bronze na categoria Design Social da 12ª edição do Brasil Design Award (BDA). Realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Design (Abedesign), a cerimônia de premiação aconteceu em São Paulo (SP). Ao todo, mais de 1,7 mil projetos de todo o Brasil foram inscritos em diversas categorias e 250 cases foram premiados.

Além disso, o projeto Futuros Disruptivos foi um dos premiados na 2ª edição do Design for a Better 

World Award; e foi destaque na 3ª edição do Prêmio Regional de Inovação – medalha de ouro na categoria Produtos e Serviços, e prata categoria Inovação Social. O projeto institucional ainda é contemplado na ONU, devido ao alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 4, 11 e 17.

fonte – Huna Comunicação

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -