- Publicidade -
- Publicidade -
22.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Univali lança boletim estatístico da pesca de Santa Catarina

Relatório técnico foi apresentado na sexta, 30, durante a Expo

O Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira de Santa Catarina (PMAP-SC), vinculado à Escola Politécnica da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), apresentou nesta sexta-feira (30), um relatório sobre a pesca marinha e costeira de Santa Catarina. 

O documento resulta da coleta de dados, realizados ao longo de três anos, em todo o Litoral do Estado. O resultado foi compartilhado durante a ExpoMAR, em Itajaí (SC).

O coordenador-geral e pesquisador do PMAP-SC, professor Roberto Wahrlich, explica que o boletim compila informações sobre a produção pesqueira registrada nos anos de 2017, 2018 e 2019, incluindo a pesca artesanal e industrial. O docente afirma que mais de 30 colaboradores atuam simultaneamente no Projeto, que é desenvolvido com recursos da Petrobras.

“O relatório traz informações de 35 municípios da faixa litorânea de Santa Catarina e apresenta dados quantitativos das principais espécies capturadas e a produção de todos os tipos de pesca. Hoje tivemos a oportunidade de compartilhar o resultado deste trabalho com todos os pescadores e colaboradores que contribuíram diretamente com o Projeto e a sociedade em geral”, afirmou.

- Publicidade -

O docente esclarece que o boletim não avalia a condição da pesca, mas retrata a sua realidade por meio dos dados coletados e processados. 

“A maior importância deste relatório é no sentido de manter uma série histórica das informações, que já vinham sendo coletadas anteriormente. Nós seguimos trabalhando e, no próximo ano, devemos publicar um novo boletim com informações mais recentes”, adianta.

O presidente do Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região(Sindipi), Agnaldo Hilton dos Santos, ressaltou a importância dos dados coletados pelo Projeto e afirmou que eles oferecem mais segurança para a cadeia da pesca. 

“As pesquisas nos dão condições de planejar uma pesca muito mais sustentável. O trabalho que vem sendo realizado, pela equipe técnica da Univali, nos oferece a oportunidade de refletir sobre as práticas atuais e como elas podem impactar no futuro da pesca pelos próximos anos”, afirmou.

Observatório da Pesca

O Secretário da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de Santa Catarina, Valdir Colatto, que compareceu ao lançamento oficial do boletim, sugeriu uma parceria futura. A ideia seria lançar um observatório da produção pesqueira no Estado, aos moldes do Observatório Agro Catarinense, lançado recentemente pela pasta em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri).

“Somente com dados científicos nós podemos planejar enxergando o que precisa, quais são os desafios atuais e quais soluções devemos buscar. Neste sentido, a Univali está fazendo um grande trabalho que nos permite planejar o que vamos fazer com a pesca no Estado, além do que já vem sendo feito na área artesanal, industrial e também na aquicultura. Precisamos dar mais visibilidade a estes números para Santa Catarina, para o Brasil e também para o mundo”, afirmou Colatto.

Sobre o PMAP-SC

PMAP-SC inclui atividades de campo que envolvem o monitoramento da produção nas áreas de pesca industrial e artesanal de 35 municípios litorâneos de Santa Catarina, ao mesmo tempo em que se atualizam os cadastros de pescadores artesanais em atuação e de embarcações que operam no Estado.

A equipe do Projeto é formada por 34 profissionais, entre professores e técnicos de nível superior. O campus Itajaí da Univali abriga a sede do projeto e as equipes de monitoramento estão estrategicamente distribuídas em dez municípios do Estado, de onde os profissionais partem diariamente para a coleta de informações da área compreendida.

A egressa do curso de Oceanografia da Univali, Faynna Arendartchuk, é técnica do PMAP-SC na região de São Francisco do Sul. “Fui estagiária na área de pesca durante a vida acadêmica e hoje tenho a oportunidade de sair do laboratório e vivenciar o conhecimento trabalhando na rua, lá na praia, em contato direto com o pescador. Estou feliz por ter a oportunidade de contribuir para o resultado deste boletim que está sendo lançado hoje”, afirmou a oceanógrafa.

- Publicidade -

O Boletim Estatístico da pesca marinha, estuarina e lagunar artesanal e industrial do estado de Santa Catarina: anos 2017, 2018 e 2019 está disponível neste link: clique aqui.

Fonte: Assessoria Comunicação Univali

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -