- Publicidade -
- Publicidade -
24.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Fabrício Oliveira espera decisão de Rubens Spernau se candidatar a prefeito de Balneário Camboriú

(Waldemar Cezar Neto) – O secretário de Planejamento Rubens Spernau (PL) não confirma nem desmente se concorrerá a prefeito de Balneário Camboriú, o que deixa o grupo do prefeito Fabrício Oliveira na expectativa, por não possuir outro nome forte para lançar como candidato do bolsonarismo local.

Pessoas próximas a Spernau -que já foi prefeito da cidade em duas ocasiões e atualmente é secretário do Planejamento- garantem que ele não será candidato, enquanto outras afirmam que será.

Hoje de manhã perguntei diretamente a Spernau se seria candidato e ele saiu pela tangente: “Como dizia o Pavan, em política até boi avoa”.

- Publicidade -

O candidato natural do PL seria o ex-vice-prefeito e deputado estadual Carlos Humberto Metzner Silva, mas Fabrício não aceita seu nome, sem nunca tornar públicos os motivos dessa oposição.

Nesta semana, o prefeito declarou à jornalista Renata Rutes, do Página 3, que continua presidindo o Órgão Provisório do PL em Balneário Camboriú, que não possui Diretório nem Executiva eleitos por seus filiados, como seria normal num processo democrático.

Apesar da afirmativa de Fabrício, o partido em Balneário não tem registro atualizado na Justiça Eleitoral, como constatou a reportagem na manhã desta terça-feira. Ou seja, inexiste órgão partidário local.

Isso tem relevância porque Fabricio quer comandar a sucessão (alegando presidir um órgão que formalmente no momento não existe) e Carlos Humberto pretende levar essa discussão para a direção estadual do PL.

A tese do deputado, que ele afirma ser apoiada pelo governador e direção partidária estadual é que, nos municípios onde existem disputas internas, devem ser feitas pesquisas e quem estiver melhor seja o candidato.

FABRÍCIO SÓ TEM UMA OPÇÃO

Fabrício depende mais do que nunca de Spernau concordar em ser candidato, pois caso contrário sequer tem um nome viável no PL para sustentar uma disputa nas instâncias partidárias contra Carlos Humberto.

- Publicidade -

Ele disse ao Página 3 que irá se pronunciar ainda nesta semana sobre o nome do pré-candidato do PL à prefeitura, portanto é aguardar, sem muita expectativa porque essas coisas nunca se resolvem com tanta antecedência.

Existe uma data crítica no calendário eleitoral, 5 de abril, pois até lá políticos com mandato podem trocar de partido sem sofrer penalidades.

É lógico que os partidos com alguma relevância e disputas internas, esperem até o dia 5, para evitar defecções.

(Colaborou Renata Rutes)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -