- Publicidade -
- Publicidade -
15.7 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Paes, aliado de Lula, tem 42% da preferência de bolsonaristas no Rio, aponta Datafolha

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Apoiado pelo presidente Lula (PT), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), atrai a intenção de voto de 42% dos eleitores que se declaram em algum grau bolsonaristas, aponta pesquisa divulgada na sexta-feira (5) pelo Datafolha.

O avanço sobre os eleitores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) explica a estratégia de alianças do prefeito para tentar a reeleição este ano. Paes tem buscado o apoio de siglas à direita e resiste a ceder a vice da chapa para o PT.

Diferentes recortes da pesquisa mostram como Paes avança sobre simpatizantes de Bolsonaro. Além da preferência dos bolsonaristas declarados, o prefeito tem 49% da intenção de voto dos eleitores que se declaram de direita e 43% da os que dizem ter votado no ex-presidente em 2022.

- Publicidade -

A vantagem nesse eleitorado é decisiva para os 53% das intenções de voto que o prefeito registrou entre todos os entrevistados. Bolsonaro venceu na capital fluminense na última eleição presidencial, há dois anos, com 56,5% dos votos válidos.

A pesquisa do Datafolha ouviu 840 eleitores entre terça (2) e quinta-feira (4) e foi registrada no TSE sob o número RJ-06701/2024. Ela tem margem de erro de 3 pontos percentuais.

Paes atraiu nas últimas semanas o apoio do deputado bolsonarista Otoni de Paula (MDB), a fim de se aproximar ainda mais do eleitorado evangélico.

Ele também tem resistido entregar a vice ao PT para evitar que sua candidatura seja vinculada ao partido. O posto na chapa tem relevância política porque há a expectativa de que, se reeleito, Paes deixe o cargo para disputar o governo estadual em 2026, deixando o comando da cidade para o vice.

O prefeito quer uma chapa “puro-sangue” e tem como favorito à vaga o deputado Pedro Paulo (PSD).

O levantamento indica, porém, que há campo para o deputado Alexandre Ramagem (PL), com 7% das intenções de votos, avançar sobre os seguidores de Bolsonaro, defensor da sua pré-candidatura.

O Datafolha mostra que 54% dos eleitores não sabe quem o ex-presidente irá apoiar nas eleições cariocas —percentual que se mantém no mesmo patamar entre os apoiadores do líder do PL. Ramagem também tem alta taxa de desconhecimento (63%), inclusive entre os eleitores de Bolsonaro (59%).

- Publicidade -

A equipe do deputado pretende ampliar a associação entre os dois. Bolsonaro virá ao Rio de Janeiro este mês para atos de rua com Ramagem, mas a principal aposta é para as inserções na televisão durante a campanha.

A estratégia, porém, pode apresentar limites, segundo o Datafolha. O levantamento mostra que 57% dos entrevistados afirmaram que não votariam de jeito nenhum em um candidato apoiado pelo ex-presidente.

A rejeição ao apoio de Lula é, segundo o Datafolha, menor: 46%. A do governador Cláudio Castro (PL), que apoia Ramagem, é de 61%.

Paes tem a intenção de voto de 67% do eleitores que declararam voto em Lula em 2022, patamar semelhante entre petistas (65%).

A estratégia do deputado Tarcísio Motta (PSOL), que aparece com 9% das intenções de voto, é tentar disputar a imagem do presidente com Paes. Ele angariou o apoio de uma ala do PT, liderada pelo deputado federal Lindbergh Farias (PT), crítica à resistência do prefeito em ceder a vice para a sigla.

Segundo o Datafolha, ele tem 15% das intenções de votos entre os entrevistados que declararam ter votado no petista há dois anos.


Para receber notícias do Página 3 por whatsapp, acesse este link, clique aqui




- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -