- Publicidade -
- Publicidade -
21.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vereador Lenon saiu do MDB porque não gostou que o prefeito de Camboriú filiou Piriquito

O vereador John Lenon, que há poucos dias havia se filiado ao MDB, a convite do prefeito de Camboriú, Élcio Kuhnen, mudou de partido no último dia possível (6), para assinar ficha no União Brasil e desta forma manter sua condição de pré-candidato à prefeitura da vizinha cidade.

A mudança aconteceu porque o vereador foi surpreendido pela filiação do ex-prefeito de Balneário Camboriú, Édson Piriquito ao MDB, acolhida pelo prefeito Élcio.

Mesmo inelegível, mas com esperança de reverter a situação na Justiça, Piriquito aparentemente tenta se lançar à prefeitura da cidade vizinha.

- Publicidade -

“Eu não posso ficar em um partido que escolhe filiar na última hora um candidato que está inelegível e que nem mora em Camboriú; pior ainda, que representa a velha política! Esse movimento do Élcio é inaceitável, por isso decidi sair do MDB, porque o partido por decisão de suas lideranças locais, não priorizou a renovação política e muito menos seus membros de partido e de governo não tiveram a capacidade de aceitar que a minha presença na sigla não era para poupá-los das críticas, mas sim para ajudá-los a resolver problemas, buscando as soluções e as melhorias necessárias no serviço público ofertado a nossa população”, afirmou Lenon.

Ele disse que agora está mais aliviado, pois muitos políticos e membros do governo municipal estavam lhe dizendo o tempo todo para não acreditar no prefeito Élcio Kuhnen.

“Imaginei que o prefeito Élcio poderia ter se convertido à nova política, isto porque quando veio à minha casa, reconhecendo a minha capacidade para ser prefeito e me convidou para ingressar no MBD, ele aparentou uma certa humildade e o quanto queria vencer a eleição”, contou o vereador.

Ele reafirma que com essa atitude o prefeito demonstra que segue adepto da velha política e a prova disso, foi trazer o Piriquito para o MDB.

“Infelizmente ele faz parte de um grupo político que quer transformar a nossa cidade num cemitério de elefantes e isso é inaceitável. Eu penso e entendo que Camboriú não precisa de mais um candidato turista, muito menos querer ressuscitar políticos que foram derrotados nas últimas eleições na cidade vizinha” finalizou Lenon.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -