- Publicidade -
- Publicidade -
26 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Balneário Camboriú vive escassez de mão de obra e tem mais de 600 vagas em aberto

É generalizada a dificuldade de mão de obra em Balneário Camboriú, com mais de 600 vagas nos postos do Sistema Municipal de Empregos e Sistema Nacional de Empregos, além das oferecidas diretamente pelas empresas.

Uma quantidade de pessoas prefere fazer “bicos” na temporada porque eles costumam ser mais rentáveis do que trabalhar de empregado.

A secretária de Inclusão Social de Balneário Camboriú, Christina Barichello, considera a oferta ‘muito alta’ e que há opções nos mais diversos setores, como gastronomia, hotelaria, prestação de serviços, no comércio e construção civil.

- Publicidade -

Segundo Christina, diariamente de 60 a 80 pessoas vão até a Casa da Família em busca de vaga, e que todas saem com encaminhamento para a entrevista com o empregador.

“Na Casa da Família, ajudamos quem não sabe fazer currículo, temos local para fazer o currículo e também damos dicas para a hora da entrevista, pois às vezes o cargo exige uma apresentação específica, que conta pontos ao conversar com o empregador”, detalhou.

Ela disse que esse auxílio do governo municipal é para evitar que pessoas peçam esmola dizendo estarem sem trabalho.

Cursos profissionalizantes

Recentemente, iniciou na Secretaria de Inclusão Social um curso de cuidador de idosos, e em março iniciarão outros – todos gratuitos e abertos à comunidade.

O SIME fica na Casa da Família (Rua 3.100) e funciona de segunda a sexta, das 8h às 18h, sem pausa no almoço.

O SINE fica na Rua 2.550, 1135, e atende de segunda a sexta-feira, das 12h30 às 18h ou por meio eletrônico através do aplicativo SINE Fácil ou site: maisemprego.mte.gov.br .

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -