- Publicidade -
- Publicidade -
21.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

IBGE abre inscrições para seleção com 7.548 vagas temporárias

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) anunciou nesta terça-feira (4) a abertura de dois processos seletivos com um total de 7.548 vagas de trabalho temporário. As oportunidades abrangem os 26 estados e o Distrito Federal.

São 6.742 vagas para o cargo de APM (agente de pesquisas e mapeamento) e 806 para o posto de SCQ (supervisor de coleta e qualidade).

No caso do APM, há exigência de ensino médio completo. Para as vagas de SCQ, além do ensino médio completo, também é necessário ter CNH (Carteira Nacional de Habilitação) com no mínimo a categoria B (permissão para conduzir automóveis).

- Publicidade -

Há reserva de vagas para pessoas pretas e pardas e candidatos com deficiência. As inscrições podem ser feitas pela internet desde as 10h desta terça-feira até as 23h do dia 19 de julho (horário de Brasília).

O link para as inscrições, diz o IBGE, é o do IBFC (Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação), responsável pela organização da seleção. Para acessar o endereço, clique aqui. A taxa de inscrição é de R$ 42,20 para ambos os cargos.

A remuneração prevista é de R$ 1.387,50 para APM e de R$ 3.100 para SCQ. Também há benefícios como auxílio-alimentação (de R$ 658), auxílio-transporte e auxílio-saúde.

Nos dois casos, a previsão de duração dos contratos é de até um ano, com possibilidade de prorrogação por até mais dois anos. A jornada de trabalho será de 40 horas semanais, com oito horas diárias.

O processo seletivo terá prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. O exame será realizado no dia 17 de setembro, com duração de três horas e meia.

Um SCQ gerencia os trabalhos desenvolvidos nas agências do IBGE de acordo com o cronograma previsto para as pesquisas do órgão. Já as atribuições de um APM envolvem visitas a domicílios e estabelecimentos para a coleta de dados.

Como mostrou a Folha de S.Paulo em fevereiro, a queda no número de funcionários efetivos e a dificuldade para a recomposição do quadro fazem parte dos desafios do IBGE.

- Publicidade -

A Assibge, que representa os servidores do órgão, vem pressionando o governo federal para a realização de concursos públicos visando a contratação de trabalhadores efetivos.

(RIO DE JANEIRO, RJ  – FOLHAPRESS)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -