- Publicidade -
- Publicidade -
19.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Bahia sofre no fim, mas bate Santos nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Bahia venceu o Santos, nos pênaltis, nesta quarta-feira (31), pelo jogo de volta das oitavas de final e se classificou para as quartas da Copa do Brasil. As equipes empataram por 1 a 1 no tempo normal.

Cauly abriu o placar para o Bahia, mas Bruno Mezenga, nos acréscimos, deixou tudo igual para o Santos.

Nos pênaltis, o Bahia levou a melhor por 4 a 3. Camacho e Mezenga desperdiçaram suas cobranças pelo Peixe, e Ademir pelo Tricolor de Aço.

- Publicidade -

O adversário do time baiano na próxima fase será conhecido por meio de sorteio.

O Bahia volta a campo no próximo sábado (3), quando enfrenta o Fortaleza, fora de casa, às 16h (de Brasília). No mesmo dia, mas às 21h, o Santos recebe o Internacional na Vila Belmiro. Os dois jogos valem pela nona rodada da Série A do Brasileirão.

O JOGO

O primeiro tempo da partida contou com poucas ações ofensivas de lado a lado e muito estudo. Apesar da bola presa no meio de campo na maioria da etapa, o Bahia teve dois lances de perigo.

O Bahia apostou nos lances em velocidade e com lançamentos longos. Dessa maneira, o time da casa chegou até a abrir o placar com Biel, mas o gol foi anulado por impedimento.

Por outro lado, o Santos tentou cadenciar mais a partida quando teve a bola e trocou passes tentando encontrar uma falha na marcação.

O segundo tempo começou com pressão do Bahia, que teve mais a bola e começou a encurralar o Santos. Substituindo Biel, que se lesionou ao longo da partida, Ademir colocou mais fogo no duelo.

- Publicidade -

A pressão do Bahia surtiu efeito em um erro de Rodrigo Fernández que originou o gol do time da casa. Atrás no placar, Odair Hellmann lançou o Santos para o ataque colocando Ângelo no lugar de Lucas Lima.

Apesar de ser mais ofensivo ao longo da reta final do duelo, o Santos se viu diante de uma defesa fechada e que deu poucos espaços. Os chutes de longe não levaram perigo, mas a bola aérea nos acréscimos deixou tudo igual.

Com o resultado igual, a decisão ficou para os pênaltis. O Bahia, com brilho de Marcos Felipe, avançou para as quartas de final da competição.

LANCES E GOLS

Não valeu! – O Bahia até saiu na frente aos 13 minutos, mas o gol de Biel foi anulado. O atacante foi lançado por Rezende, dominou e finalizou firme. Entretanto, estava impedido.

Quase o primeiro – João Paulo evitou o que seria o primeiro gol do Bahia, aos 40 minutos. Em cruzamento na área, Kanu cabeceou para o chão. O goleiro santista voou no canto direito e espalmou para escanteio.

Por cima! – O Santos chegou pela primeira vez com perigo já no segundo tempo. Mendoza recebeu pela direita do ataque, puxou para a perna esquerda e finalizou firme de fora da área. A bola passou por cima do gol.

Passou raspando – O Bahia respondeu logo em seguida com Everaldo. O centroavante recebeu na entrada da área, dominou no peito e finalizou de esquerda. A bola passou raspando a trave esquerda de João Paulo.

1 x 0 – O Bahia saiu na frente na Fonte Nova. Everaldo dividiu a bola com Rodrigo Fernández na linha lateral, evitou a saída e cruzou para Ademir. O atacante cabeceou, mas João Paulo fez milagre. Na sobra, Cauly dominou e, da meia-lua, não deu chances para o goleiro.

1 x 1 – O empate do Santos saiu já nos acréscimos da partida. Em escanteio cobrado na área, Bruno Mezenga apareceu nas costas da defesa e cabeceou para a rede.

Pênaltis! – As duas equipes acertaram as suas primeiras cobranças até que Camacho perdeu a quarta do Santos. Com chance de fechar o confronto, Ademir desperdiçou a quinta do Bahia. Entretanto, Marcos Felipe, logo em seguida, fez sua segunda defesa na série, parando Bruno Mezenga, e sacramentou a classificação do time da casa.

FICHA TÉCNICA

Bahia 1 (4) x (3) 1 Santos

BAHIA

Marcos Felipe, Kanu, David Duarte e Vitor Hugo; Vitor Jacaré (Cicinho), Acevedo, Rezende e Ryan (Lucas Mugni); Cauly, Biel (Ademir) e Everaldo (Diego Rosa). T.: Renato Paiva

SANTOS

João Paulo; Gabriel Inocêncio (Patati), Messias, Joaquim e Lucas Pires (Nathan); Dodi, Rodrigo Fernández (Camacho) e Lucas Lima (Ângelo); Soteldo, Mendoza e Deivid Washington (Bruno Mezenga). T.: Odair Hellmann

Estádio: Fonte Nova, em Salvador-BA

Juiz: Bruno Arleu de Araújo (RJ)

Assistentes: Nailton Júnior de Sousa Oliveira (CE) e Luiz Claudio Regazone (RJ)

VAR: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)

Cartões amarelos: Acevedo, Cicinho, Kanu (BAH), Rodrigo Fernández (SAN)

Gols: Cauly (23min/2°T), Bruno Mezenga (49min/2°T)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -