- Publicidade -
- Publicidade -
20 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

BC Fight Week: Lucas Sorín, de Balneário Camboriú, destaque em um dos três eventos internacionais

Diante de numeroso público, o lutador Lucas Sorin Pereira, de Balneário Camboriú, foi o principal destaque do UAE Warriors 48, disputado na noite de domingo, no Centro de Eventos Júlio Tedesco. 

Com a torcida a seu favor, Sorín enfrentou momentos desafiadores contra o uruguaio Leandro Aranguren, mas demonstrou uma incrível capacidade de superação e alcançou a vitória por nocaute, levando o público ao delírio. 

“É um dos dias mais especiais da minha vida. Poder lutar em casa, sentir o calor dessa torcida e ser capaz de retribuir com uma grande vitória é uma sensação única”, celebrou o campeão.

Lucas Sorín comemorando a vitória com a filha Laura, de 1 aninho (Divulgação/UAE Warriors)

Na co-luta principal, Carlos Leal e Márcio Breno protagonizaram uma verdadeira guerra, com Carlos conseguindo a vitória por nocaute. 

- Publicidade -

Na luta mais aguardada da noite, Rafael Silva “Morcego” enfrentou o peruano Vicente Vargas, que venceu por nocaute técnico após um primeiro round intenso.

A BC Fight Week, que trouxe três eventos internacionais de artes marciais para Balneário Camboriú, teve ingressos esgotados para as competições e segundo a prefeitura, mais de 10 mil espectadores passaram pela Week, fora o público que acompanhou online. 

O evento, promovido em parceria entre a prefeitura e a cidade de Abu Dhabi, marca mais uma das várias parcerias entre a cidade catarinense e o governo dos Emirados Árabes Unidos.

O embaixador Saleh Ahmad Salem Alzaraim Al Suwaid representou os Emirados Árabes Unidos e o prefeito Fabrício Oliveira que acompanhou o visitante na competição, agradeceu a parceria, dizendo que eventos como esse, trazem retornos sociais, financeiros e de exposição positiva para Balneário Camboriú no cenário internacional, além do esporte. 

ADXC

No sábado (2) o Abu Dhabi Extreme Championship (ADXC) realizou sua terceira edição dentro da BC Fight Week e, segundo a organização, deixou os fãs em êxtase com uma noite repleta de lutas intensas e emocionantes – e foi também a melhor edição até o momento, ‘criando memórias inesquecíveis para os amantes das artes marciais’.

“É muito gratificante ver essas lutas saírem do papel e ganharem vida. Posso dizer com segurança que foi o melhor card do ano e a melhor das três edições do ADXC. Os lutadores entregaram tudo que se esperava, e o ambiente estava incrível. O público entusiasmado, fazendo muito barulho, nunca vi algo assim. Sem dúvidas será uma noite inesquecível para todos”, afirmou Mohammed Al Hosani, responsável pelo casamento das lutas.

Vitória de Henrique Ceconi, atleta de SC (Divulgação/BC Fight Week)

Dentro do octógono, o destaque da noite foi a batalha entre o catarinense Henrique Ceconi e Roberto Cyborg. Em uma guerra de cinco rounds, Ceconi saiu vitorioso de forma dividida pelos juízes. A intensidade da luta marcou a noite e já está sendo considerada uma das melhores dos últimos anos no cenário do Jiu Jitsu. 

“O Cyborg é uma lenda. Sou fã desse cara e tenho muito respeito por ele. Mas como eu disse, aqui dentro a gente vem para sair na mão e dar um show. E foi isso que fizemos. Feliz demais de poder viver esse momento dentro de casa. Eu sou de Santa Catarina, treino em Santa Catarina, faço questão de representar o estado mesmo. Então poder conquistar essa grande vitória aqui, com o apoio dessa galera, é demais”, vibrou Ceconi. 

(Divulgação/ BCFight Week)

Outro momento que surpreendeu a todos foi a vitória de Rayron Gracie contra o bicampeão do World Pro e destaque do ADXC 1, Fellipe Andrew. O representante da família Gracie impressionou ao finalizar Andrew com um estrangulamento após uma impressionante queda. 

- Publicidade -

Essa vitória colocou Gracie em destaque, surpreendendo os espectadores e solidificando seu nome entre os grandes do esporte. 

“Foi uma semana muito boa, ficamos em um lugar incrível, em alguns momentos parecia até que estava de férias (risos). Tiveram todo o cuidado com os atletas, pensaram em todos os detalhes e isso faz muita diferença. Estou muito feliz de estar aqui, vocês ainda vão me ver muito nos eventos de Abu Dhabi”, ressaltou Rayron. 

A rivalidade expressa durante a coletiva entre Jansen Gomes e Bruno Lima adicionou tempero à disputa entre o carioca e o português. Jansen Gomes não deu chances ao atleta europeu, dominando os cinco rounds e consolidando sua superioridade no octógono. 

Na luta principal, Bia Mesquita brilhou ao mostrar todo seu talento ao finalizar Jennifer Maia ainda no primeiro round. A performance da atleta sem quimono certamente será lembrada como um dos momentos mais marcantes da noite. 

“Estou muito feliz de retornar ao grappling, estava um tempo sem lutar e estava sentindo falta desse tratamento. Sou muito acostumada com os eventos de Abu Dhabi, já ganhei o World Pro diversas vezes, mas o que eles estão fazendo aqui no ADXC é incrível. Todo o cuidado com os atletas, a estrutura, a valorização do esporte. Só tenho a agradecer”, disse Bia. 

Além das lutas, o evento contou com a presença de renomados nomes do MMA e jiu-jitsu nos bastidores, como Renzo Gracie, Kyra Gracie, Ralph Gracie, André Galvão, Viktor Dórea, Leo Vieira, Rodrigo Cavaca, entre outros.

Confira os resultados completos do ADXC 3:

(Divulgação/BC Fight Week)
  • Luta Principal Gi – Jansen Gomes venceu Bruno Lima, por decisão unanime;
  • Luta Principal No Gi – Bia Mesquita finalizou Jennifer Maia, no primeiro round (mata-leão);
  • Co-luta principal GI – Rayron Gracie finalizou Fellipe Andrew, no quinto round (estrangulamento);
  • Co-luta principal No Gi – Henrique Ceconi venceu Roberto Abreu, por decisão dividida;

Card Principal – Gutemberg Pereira e Pedro Lucas empataram após decisão dividida dos árbitros; Jonnatas Gracie venceu Levi Jones-Leary por decisão unânime; Júlia Alves venceu Ana Carolina Schmitt, por decisão unanime; Fabricio Andrey finalizou Ruan Alvarenga, no segundo round (guilhotina); Samuel Nagai finalizou Israel Almeida, no terceiro round (chave de ombro);

Card Preliminar – Pedro Alex venceu Dan Manasou, por decisão unânime;  Lucas Protásio venceu Pedro Maia, por decisão unânime; João Zeferino finalizou Bruno Antonietta, no terceiro round (armlock); Zayed Alkatheeri venceu Oziel Santos, por decisão unânime; Seilkhan Bolatbek finalizou Fernando Santos, no primeiro round (chave de calcanhar).

AJP South America: destaque para o potiguar Felipe Bezerra

(Divulgação/BC FightWeek)

No AJP South America, que aconteceu no domingo (3), o destaque foi para o potiguar Felipe Bezerra. O atual campeão do World Pro provou estar em uma ótima fase e conquistou a vitória nas categorias até 120kg e na categoria absoluta. 

O jovem Pedro Silva também brilhou ao vencer Lucas Protásio na final do absoluto leve, conquistando a revanche após uma derrota na categoria até 77kg. 

Entre as mulheres, Maria Luisa Delahaye finalizou Júlia Alves na final do absoluto leve, enquanto Yara Nascimento venceu Isabely Lemos com uma americana de pé no último minuto de luta.

“Foi um fim de semana incrível, conquistei quatro medalhas de ouro. Categoria e absoluto no dia dos masters, e repeti o feito nos profissionais. Estou vivendo um momento incrível na minha carreira, só tenho a agradecer a todos que torcem por mim e aos meus companheiros pelos treinos duríssimos. E fica aqui minha gratidão a AJP pelo reconhecimento e o cuidado aos atletas. O evento foi incrível”, exaltou Bezerra. 

Além da premiação em dinheiro, os campeões do absoluto garantiram vaga e a passagem para o AJP Grand Slam do Rio de Janeiro, que acontecerá em julho. 

O evento é um dos principais do circuito de Abu Dhabi e reúne grandes nomes do jiu jitsu internacional. 

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -